Destaque, Geral

PRESIDENTE DA ASFETO REÚNE COM SECRETÁRIO DE GESTÃO TRIBUTÁRIA

FOTO-WANDERLEY-MARCO-MENEZES-18-03-22-CORTADANa manha desta quinta feira, 17, o Diretor Presidente, Wanderley Nunes Noleto, foi recebido em reunião pelo Secretário Executivo de Gestão Tributária, Marco Antonio da Silva Menezes em seu gabinete na Secretaria da Fazenda.

Na agenda desta reunião foram tratadas as demandas e  os andamentos dos requerimentos administrativos da ASFETO na SEFAZ, sendo que no momento um dos assuntos que  é mais importante da nossa categoria e que muito nos preocupa e foi tema discutido, trata se da PEC do teto dos servidores públicos do Estado que o Projeto de emenda à Constituição Estadual havia sido enviado à assembleia e depois sorrateiramente retirado.

Desde ano de 2015 os subsídios dos Auditores Fiscais que tem seu limite no subsidio do Governador sofrem esses cortes, o que necessita de solução em caráter de urgência partindo de mobilização de todas as entidades envolvidas, principalmente sindicatos que detém prerrogativas legais para defender as questões econômicas da categoria, pois o interesse é classista e afeta a todos.

O Secretario, como sempre, atendeu o representante da associação de forma muito atenciosa fazendo os despachos necessários quanto nossas solicitações.

A ASFETO agradece e informa a todos que nossas demandas estão em andamento processual normal e estão sendo acompanhadas pela nossa Diretoria.

7 Opiniões

  1. SANTIAGO DE ALMEIDA

    Meus parabéns, Professor!!!

    Sempre na luta incansável dos direitos:
    *da categoria;
    *dos filiados.

    Só merece elogios.

    TMJ

  2. Antônio Geraldo

    * O tema é latente,muito preocupante,não é algo que meramente possa ser ignorado,e esta reunião é de muita valia,principalmente quando novamente a ASFETO demonstra entendimento,mas preocupação com a causa. O competente gestor,sr. secretários gestão tributária de nossa valoroza SEFAZ,o qual tem demonstrado tal competência através de resultados no encabeçamento do comando de tão importante pasta,recebeu o presidente da entidade ASFETO, para este assunto descrito na matéria da mesma,afeto a pasta e inerente a secretaria da fazenda em geral. Muito bom ter ocorrido esta recepção pelo gestor.Também é necessário destacar que a matéria é de muito valia pois expõe os fatos,e de forma até intrínseca,mas correlata com os atos que vem praticando a entidade ,mostra que,em conformidade com a matéria- chefe que veiculou em seu site mês passado ,na qual encabeçou cobranças por mais fortes ações no sentido de resolução de travamento de teto ,por parte de sindicatos,e agora novamente reitera isso,pois estas entidades sindicais são os legalmente embutidos a tal,reitera.ASFETO então ,ágil,vem dentro de suas possibilidades fazendo “impossibilidades” importantíssimas,integrando o processo todo de gestão dessas demandas e agindo de maneira ímpar com acesso a meios de mobilizar ,no caso,as forças hábeis que podem reagir a bem comum,como dito. Além de outras demandas da pasta e também dos associados , que certamente foram tratadas pelas justas partes citadas,secretário Marco Menezes e presidente da entidade Wanderley Noleto !
    No demais,especificamente na matéria ao tema abordado mencionado ,teto,tenho a dizer que entendi que trata-se de um freio hipocrita e populista de forças contrárias de setores variados,desinformados ou mal intencionado ,que forçam politiqueiramente e de maneira chantagiosa o governo, levando ao mesmo informações caluniosas ,embora as pessoas embuídas em reuniões e negociações ,inclusive colegas e entidades,tenham demonstrado a importância de quebra de teto ,mas como o governo é para todos,e certamente recebe informações gerais,provavelmente recebeu pressões de pessoas mal informadas e que chegam até a serem prejudiciais ao estado com tais atitudes ,mas entendo que conversas com e esclarecimentos posteriores,junto ao governo,com mais outro esforço ,pode se contornar este embroglio,criado por algumas pessoas e setores com interesses particulares apenas ,expondo ao governo a real necessidade e importância dessa medida (PEC), inclusive com esclarecimentos em novas reuniões,se possível. É necessário contra ataques das entidades e envolvidos no processo ,com veiculações inclusive em meios midiáticos ,na imprensa, verdadeiramente,para expor as verdades e rebater as más e injustas falas de alguns setores contrários que veicularam informações impropriassem alguns setores pingados da imprensa eletrônica. Por demais,bem sei,que no fundo no fundo,a bem do “ pé da letra”,não se trataria de quebra de teto ,mas antes disso,primeiramente se trataria de fim de limitador de freio,pois na grande maioria dos casos o teto ,até médio prazo(ao menos)é fictício ,e o que se reclama emergencialmente é se dispor do mecanismo que impede que a estagnação de benefícios ,e até de direitos,como inflação…,sejam implementados e repostos ,ou seja,se analisarmos bem,se pleiteia emergencialmente para “ontem “ ,é o direito de ter incrementado ,por exemplo,uma data base,que para os leigos ou na verdade mal intencionados digo-lhes,trata-se de repor o que foi tirado,e não um estouro ou algo como supra salário.Mais serenidade e menos maldade!!!
    Um jargão que sempre ando disseminando por aí ..: “ por mais valoroso que seja uma patente de major,como pode este prover subsídios de seu labor iguais a de um tenente coronel ou coronel ?”. Da mesma forma comparando um profissional que se especializou e dedicou anos e anos afinco a outro que não precisou de tal obrigação para seu labor,não é exigido a tal,por exemplo,quem responde por todas as consequências de uma cirurgia diretamente é o cirurgião ,não seus auxiliares ,ele que responde e assina,e precisa ter know how e horas aula e experiência para tal . E um auditor de carreira da secretaria da fazenda,imaginemos a saga,sina,e bagagem,como subestimar isso ,e como sequer pensar em permutar ou abrir mão ,desprezar um diamante desses para o patrimônio público,haja visto coisas não se conquistar a toque de caixa e nem a mercê da vontade momentânea. Esta situação se estende em analogia … para outras áreas e especificidades que são tratadas nas propostas da quebra de teto.
    Por fim,infeliz medida adotada em 2011 por governo daquela época ,que ao meu ver ,aí sim o governo foi populista,visando holofotes a si ,mas esse passado arcaico precisa agora ser transformado com a nova realidade atual!

  3. Antônio Geraldo

    Situações assim de entrave,travamentos por lei eleitoral ,prazos,problemas de conflitos de interesses ,etc,nos levam
    a crer no que apregoa a matéria anterior,de fevereiro ,a qual
    no comentário anterior citei ,onde conclama as forças competentes juridicamente para se enlaçarem,debruçarem sobre o tema ,unindo forças em prol de um tema que seja objeto comum a tais partes ,como é o teto .
    Então a gente subentende que seja necessário em
    esforço deste,antecipadamente ,para construir solução também outro ponto comum,já resolvido também por outros FISCOS do Brasil, a LOAT ,matéria também já vezes e recentemente inclusive abordada pelo site desta entidade.

  4. Antônio Geraldo

    Matéria Fev/2022,obviamente após prévias e históricas moções em prol do tema :

    https://asfeto.com.br/asfeto-convoca-entidades-sindicais-para-mobilizacao-do-teto/

  5. Antônio Geraldo
  6. Antônio Geraldo

    * O tema é latente,muito preocupante,não é algo que meramente possa ser ignorado,e esta reunião é de muita valia,principalmente quando novamente a ASFETO demonstra entendimento,mas preocupação com a causa. O competente gestor ,que o tem demonstrado com seus resultados no encabeçamento do comando de tão importante pasta,recebeu o presidente da entidade para este assunto afeto a pasta é inerente a secretaria em geral. Muito bom ter ocorrido.Também é necessário destacar que a matéria é de muito valia pois expõe os fatos,e de forma até intrínseca,mas correlata com os atos que vem praticando ,mostra que,em conformidade com a matéria- chefe que veiculou em seu site mês passado ,que encabeçou cobranças por mais fortes ações no sentido de resolução de travamento de teto por parte de sindicatos,agora novamente reitera,pois estes são os legalmente embutidos a tal,reitera.ASFETO então ,ágil,vem dentro de suas possibilidades fazendo “impossibilidades” importantíssimas,integrando o processo todo de gestão dessas demandas e agindo de maneira ímpar com acesso a meios se mobilizar ,no caso,as forças hábeis que podem reagir a bem comum. Além de outras demandas da pasta e também dos associados , que certamente foram tratadas pelas justas partes!
    No demais,especificamente ao tema abordado mencionado,teto,tenho a dizer que entendi que trata-se de um freio hipocrita e populista de forças contrárias de setores que forçam politiqueiramente e de maneira chantagiosa o governo,e entendo que conversas com esclarecimentos podem contornar este embroglio,inclusive com esclarecimentos e contra ataques das entidades e envolvidos em meios midiáticos ,verdadeiramente. Por demais,bem sei,que no fundo no fundo,a bem do “ pé da letra”,não se trataria de quebra de teto ,mas antes disso,primeiramente se trataria de fim de limitador de freio,pois na grande maioria dos casos o teto ,até médio prazo(ao menos)é fictício ,e o que se reclama emergencialmente é se dispor do mecanismo que impede que a estagnação de benefícios ,e até de direitos,como inflação…,sejam implementados e repostos ,ou seja,se analisarmos bem,se pleiteia emergencialmente para “ontem “ ,é o direito de ter incrementado ,por exemplo,uma data base,que para os leigos ou na verdade mal intencionados digo-lhes,trata-se de repor o que foi tirado,e não um estouro ou algo como supra salário.Mais serenidade e menos maldade!!!
    Um jargão que sempre ando disseminando por aí ..: “ por mais valoroso que seja uma patente de major,como pode este prover subsídios de seu labor iguais a de um tenente coronel ou coronel ?”. Da mesma forma comparando um profissional que se especializou e dedicou anos e anos afinco a outro que não precisou de tal obrigação para seu labor,não é exigido a tal,por exemplo,quem responde por todas as consequências de uma cirurgia diretamente é o cirurgião ,não seus auxiliares ,ele que responde e assina,e precisa ter know how e horas aula e experiência para tal . E um auditor de carreira da secretaria da fazenda,imaginemos a saga,sina,e bagagem,como subestimar isso ,e como sequer pensar em permutar ou abrir mão ,desprezar um diamante desses para o patrimônio público,haja visto coisas não se conquistar a toque de caixa e nem a mercê da vontade momentânea. Esta situação se estende em analogia … para outras áreas e especificidades que são tratadas nas propostas da quebra de teto.

  7. Antônio Geraldo

    O tema é latente,muito preocupante,não é algo que meramente possa ser ignorado,e esta reunião é de muita valia,principalmente quando novamente a ASFETO demonstra entendimento,mas preocupação com a causa. O competente gestor ,que o tem demonstrado com seus resultados no encabeçamento do comando de tão importante pasta,recebeu o presidente da entidade para este assunto afeto a pasta é inerente a secretaria em geral. Muito bom ter ocorrido.Também é necessário destacar que a matéria é de muito valia pois expõe os fatos,e de forma até intrínseca,mas correlata com os atos que vem praticando ,mostra que,em conformidade com a matéria- chefe que veiculou em seu site mês passado ,que encabeçou cobranças por mais fortes ações no sentido de resolução de travamento de teto por parte de sindicatos,agora novamente reitera,pois estes são os legalmente embutidos a tal,reitera.ASFETO então ,ágil,vem dentro de suas possibilidades fazendo “impossibilidades” importantíssimas,integrando o processo todo de gestão dessas demandas e agindo de maneira ímpar com acesso a meios se mobilizar ,no caso,as forças hábeis que podem reagir a bem comum. Além de outras demandas da pasta e também dos associados , que certamente foram tratadas pelas justas partes!
    No demais,especificamente ao tema abordado mencionado,teto,tenho a dizer que entendi que trata-se de um freio hipocrita e populista de forças contrárias de setores que forçam politiqueiramente e de maneira chantagiosa o governo,e entendo que conversas com esclarecimentos podem contornar este embroglio,inclusive com esclarecimentos e contra ataques das entidades e envolvidos em meios midiáticos ,verdadeiramente. Por demais,bem sei,que no fundo no fundo,a bem do por exemplo da letra,não se trataria de quebra de teto ,mas antes disso,primeiramente se trataria de fim de limitador de freio,pois na grande maioria dos casos o teto ,até médio prazo(ao menos)é fictício ,e o que se reclama emergencialmente é se dispor do mecanismo que impede que a estagnação de benefícios ,e até de direitos,como inflação…,sejam implementados e repostos ,ou seja,se analisarmos bem,se pleiteia emergencialmente para “ontem “ ,é o direito de ter incrementado ,por exemplo,uma data base,que para os leigos ou na verdade mal intencionados digo-lhes,trata-se de repor o que foi tirado,e não um estouro ou algo como supra salário.Mais serenidade e menos maldade!!!
    Um jargão que sempre ando disseminando por aí ..: “ por mais valoroso que seja uma patente de major,como pode este prover subsídios de seu labor iguais a de um tenente coronel ou coronel ?”. Da mesma forma comparando um profissional que se especializou e dedicou anos e anos afinco a outro que não precisou de tal obrigação para seu labor,não é exigido a tal,por exemplo,quem responde por todas as consequências de uma cirurgia diretamente é o cirurgião ,não seus auxiliares ,ele que responde e assina,e precisa ter know how e horas aula e experiência para tal . É um auditor de carreira da secretaria da fazenda,imaginemos a saga,sina,e bagagem,como subestimar isso ,e como sequer pensar em permutar ou abrir mão ,desprezar um diamante desses para o patrimônio público,haja visto coisas não se conquistar a toque de caixa e nem a mercê da vontade momentânea. Esta situação se estende em analogia … para outras áreas e especificidades que são tratadas nas propostas da quebra de teto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>