Destaque, Geral

PRESIDENTE DA ASFETO COBRA PROGRESSÕES DE AUDITORES FILIADOS

20180619_093710

Presidente da Asfeto, Wanderley Noleto e Secretário Estadual da Administração, Neyzimar Cabral de Lima.

Na manhã desta terça-feira, 19, o Secretário Estadual da Administração, Neyzimar Cabral de Lima recebeu em seu gabinete, o Diretor Presidente da ASFETO, Wanderley Noleto, para tratar de demandas dos  filiados da entidade.

Após ter recebido do Secretário a lista de aptos à PROGRESSÃO de 2017 de todos os Auditores filiados, por meio de resposta ao requerimento da Associação, através do OFÍCIO/SECAD/Nº1833/GASEC, de 21 de maio de 2018, Wanderley Noleto fez solicitação de audiência com Secretário para tratar do assunto.

O Secretário, sempre solícito e atencioso com os direitos pleiteados, reconheceu a necessidade de CONCESSÃO das Progressões, garantindo  que devido ao período eleitoral as progressões dos Auditores Fiscais da Receita Estadual aptos serão implementadas logo após às eleições, convocando nossa Diretoria para acompanhar junto à SECAD as movimentações destes atos.

Destarte, o Diretor Wanderley Noleto, informou que essas progressões estão atrasadas e venceram há mais de 12 meses, precisamente, em 1º de maio de 2017, portanto, com o direito reconhecido pela SECAD e pela SEFAZ, comprovado  em levantamentos, pelas APD’s-Avaliação Periódica de Desempenho e cumprimento de todos os requisitos do artigo 22 da Lei 1609/2005 que dispõe sobre as progressões dos Auditores Fiscais, resta agora somente o ato de CONCESSÃO, reiterado pela Associação em OFÍCIO REQUERIMENTO/Nº008/ASFETO, de 18 de junho de 2018, edição de ato concedendo as referidas progressões.

Oportunamente, argumentado na reunião sobre o equívoco na publicação da tabela anexa a Revisão Geral Anual, Medida Provisória 02, de 16 de maio de 2018, não adotando a tabela da  Lei 3174/2016 para as devidas reposições da data base,  o Secretário informou que as providências já foram tomadas e será corrigido esse erro.

Por fim, a ASFETO continuará combativa, defendendo administrativamente e judicialmente seus filiados até que seus direitos garantidos em Lei  sejam efetivamente conquistados.

4 Opiniões

  1. Ações dessa natureza são imprescindíveis para uma representação de fato, pois de Direito, a Asfeto já cumpre com galhardia esse papel. Precisamos aumentar a área de atuação, participando inclusive, na esfera politico-partidária, pois é nessa que se define a atuação fazendária (modus operandi do fisco) através dos nomes que nomeiam para a direção secretaria. Ultimamente, (nesses últimos 30 anos) sindicatos sem representação real só pelejam (e fazem gestão) nessa direção, com o intuito de permanecia sine die em cargos (em comissão ou sindical) que privilegiem suas eternas continuidades em extorquir a categoria que dizem representar.
    A Asfeto fará diferente, quem viver, verá!

  2. Carlos Freire

    Meus caros, é isso ai, uma associação desse kilate, de peso, responsabilidade, ponderada, dinâmica, que traz de mãos abertas a todos nos Auditores, agora podemos dizer Auditores e não oditores, as nossas demandas esclarecidas, sinto eu bem representado por este grupo, Asfeto que não canso de repetir PARABÉNS a esta associação!!!

  3. Giuseppe

    É isso amigo Cláudio, parabéns a ASFETO por estar atenta , cobrando o que é de direito de seus filiados…

  4. claudio murilo

    Continue assim asfeto, cobrou mais antes de tudo já havia judicializado, não como outra entidade que vive de negociação e quando judicializa ainda o faz errado, o que nos leva a pensar que foi proposital, parabens continue assim, nada de esperar que a esmola nos seja dada quando quiserem, direito é liquido e certo, então ou negocia com prazos estabelecidos ou judicialmente, apesar que o novo governo herdou do “amigão MM” mais um prejuizo que deveria ter sido pago, o governador atual terá que cumprir o que foi protelado pelo antecessor e não judicializado enquanto o mesmo estava no poder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *