OPINE AQUI

É livre o direito de Opinião, que não exprime necessariamente o ponto de vista da Asfeto,
sendo o emitente responsável pelo seu inteiro teor e conteúdo.
Antes de enviar veja as opiniões que já foram publicadas.

Role a página até o final e opine a vontade.
Participe! Sua opinião é importante para toda a categoria.

Clique aqui para ir direto ao formulário de envio de opinião

986 Opiniões

  1. Isaque Cairo

    Caros Companheiros.
    Evidentemente, como em toda eleição sindical, eles se movimentarão. Esquecerão tudo que defenderam até o momento ( mudança repentina em relação à incorporação do REDAF ) e partirão em mais um surto de defesa de interesses difusos da categoria. Refiro-me evidentemente a este grupo que manieta a categoria a exatos 7 anos a caminho de completar oito.
    Esqueceram , mais uma vez diga-se, que para deflagrar qualquer movimentação reinvindicatória é necesária a participação efetiva da categoria, isso somente se consegue com a conscientização da importancia do que se pleiteia. Essa consciência não surge ao acaso, somente frutifica quando há participação dos atores envolvidos na demanda, senão, ocorrerá exatamente como “eles” desejam, o eterno jogo de faz de conta.
    Assim, os requerimentos são meras peças ficcionais, não é para ser levados a sério , nem pelo Governo e nem por eles próprios, exceto por meia dúzia de companheiros que de boa fé ainda lhes confere algum crédito, na doce ilusão que direitos são conquistados sem LUTA, sem SUOR e principalmente sem discussão com TODA categoria.
    Ressalve-se , contudo, uma vez que nada que existe é totalmente inútil, a proposta de discussão acerca da preocupante idéia de fechamento de unidades fiscais. Todas as unidades mencionadas, por coincidência talvez, são conhecidas por este ordinário missivista, diferentemente da “diretoria” que muito afeita a frequentar gabinetes refrigerados no eterno beija-mão que lhes caracteriza, somente se dá ao trabalho de sair da capital quando em época de campanha mobilizam seus cabos eleitorais para a conquista das consciências em troca de melífluas promessas ou para viagens ao exterior de onde nada trazem para a categoria, exceto faturas. Ressalvo que as unidades fiscais mencionadas são de fundamental importância para a luta ante a sonegação que ainda ocorre em índices alarmantes, mesmo com o advento da “varinha de condão” da NFe.
    Fiquemos atentos , está aberta a temporada de promessas que jamais serão efetivadas sem a participação ampla e em franca luta da nossa valorosa categoria.

  2. claudio murilo

    Isso é uma cortina de fumaça, plataforma eleitoral, não podemos esquecer toda eleição é assim, aos que possuem o poder do voto(eu estou desfiliado) revejam as 3 ultimas eleições e lembrem das plataformas:
    1- horas-extras
    2- remanescentes
    3- adin
    Em qual tivemos exito? Pensem bem.

  3. Companheiro Robispierre.
    Não sabia da deflagração dessa campanha(sindicato em ação).Foi bom você trazer ao nosso conhecimento, pois vou entrar em contato com a PM/TO para reforçar o policiamento ostensivo por onde eles atuarem, já que onde essa turma age, todos têm que ter o máximo de cuidado com suas carteiras, diante do iminente perigo de furto.

  4. Companheiro Severino, nunca vi tanta dissimulação e cara de pau em toda a minha vida.
    Esses sujeitos zombam, tripudiam, são uns fanfarrões.
    E agora adotaram a chamada “sindicato em ação”, para as notícias no site.

    Deixemos eles brincarem e se deleitarem com as últimas gotas dessa chuva de malandragem que os cobre.
    Não demora para serem colocados na berlinda!

    “A esperança tem duas filhas lindas: a indignação e a coragem. A indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a coragem, a mudá-las.” (Santo Agostinho)

  5. Severino Costa Jr

    DEMAGOGIA?

    Parece que foi lançada a campanha eleitoral em algumas entidades. Ouvi de um colega, outro dia, que na parte interna das suas correspondências, a diretoria de uma certa entidade, tinha informado que “teria que avaliar as implicações da incorporação da Ressarcimento das Atividades , que teriam que consultar as “bases” pois poderíamos ultrapassar o teto em 2099… ou algo assim. Agora, apresentam um memorando pedindo que incorporem tal ressarcimento? Hora, o que foi que aconteceu? Mudaram de opinião ou estão já estão fazendo campanha eleitoral. Pois tem sido assim, sempre faltando 6 meses pra eleição, Esses camaradas saem da vida boa e começam a “trabalhar” visando a respectiva eleição. Esse ano vai ser mais fácil não? Afinal de contas, não existe mais a oposição que só serve pra falar mal….Palavras do Senhor….

  6. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    SICREDI COM (I) NA REALIDADE É O BANCO DE COOPERATIVA ONDE ESTAR SENDO INVESTIDO QUASE TODO O DINHEIRO DO SINDIFISCAL, PELO MENOS ATÉ O BALANÇO DE JUNHO/2012, NÃO SEI SE DEPOIS CONTINUOU, POIS NÃO FORAM DIVULGADOS OS BALANÇOS DOS PERÍODOS SEGUINTES. CONTA – 99-0.

    “Cooperativa de Crédito Rural e dos Servidores Públicos Estaduais do Tocantins – Sicredi Araguaia Tocantins TO”
    CNPJ/MF nº 09.041.464/0001-10.

  7. Era só o que faltava.Não bastasse o meu amigo de fé, irmão camarada, PAULO PIAUI cometer um ato de tortura pior do que os praticados pelo Dr. Fleury no Doi-Codi paulista, ao lembrar que no próximo pagamento vou ter que sustentar as farras do BIGODE e de sua camarilha, o LARANJA utiliza o site do sindicato para anunciar que o TJ/TO denegou pedidos à categoria. Guarde essas notícias pra vc LARANJA. Não quero saber de derrotas, que aliás é uma marca de sua desastrada atuação que vai ficar nos anais da história do SINDIFISCAL como o biênio da inoperância e da safadagem. Você e BIGODE não gostam de trabalhar e vão pedir para fechar postos que arrecadam valores significativos e são vitais do ponto de vista estratégico e de monitoramento, como o Duas Pontes e o Levantado, só para passar a imagem que estão fazendo alguma coisa. BIGODE vc e essa turma procurem o que fazer; VÃO PRA TONGA DA MIRONGA DO KABULETÊ!!!.

  8. Severino Costa Jr

    Caros Colegas. Uma questão de opinião.

    A contribuição Sindical (ou imposto sindical) foi criado junto com a CLT. Tinha o fim específico de financiar sindicatos pelegos. Não faz mais sentido isso continuar. Os Sindicatos, de forma geral, calam a respeito disso, mesmo os mais “sérios”. A CUT, no ano passado, fez um campanha para isso, mas parece que não teve muito êxito. Agora existe um instrumento novo, o AVAAZ, o mesmo da campanha “FORA RENAN”. Por isso, peço espaço e ajuda para que divulguem a campanha. É só ir ao endereço eletrônico http://www.avaaz.org/po/petition/FIM_DA_CONTRIBUICAO_SINDICAL_OBRIGATORIA/?kozcneb e votar. Quem compartilhar com a idéia pode também divulgar o endereço pra que outras pessoas votem. Eu já votei e essa é a minha opinião.

    “Por que isto é importante

    A contribuição sindical obrigatória é cobrada anualmente de cada trabalhador, seja ele sindicalizado ou não. A contribuição sindical está prevista nos artigos 578 a 591 da CLT. Possui natureza tributária e é recolhida compulsoriamente pelos empregadores no mês de janeiro e pelos trabalhadores no mês de abril de cada ano. O art. 8º, IV, da Constituição da República prescreve o recolhimento anual por todos aqueles que participem de uma determinada categoria econômica ou profissional, ou de uma profissão liberal, independentemente de serem ou não associados a um sindicato. Tal contribuição deve ser distribuída, na forma da lei, aos sindicatos, federações, confederações de sindicatos com o suposto objetivo de custear as suas atividades sindicais. Acontece que muitos sindicatos apenas vivem dessa contribuição, muitos pouco se preocupam em trabalhar efetivamente para os trabalhadores, pois vivem unicamente em gastar tal contribuição em viagens e passeios. Os bons sindicatos, os sindicatos atuantes não precisam de tal contribuição, pois com suas atividades atraem os trabalhadores que de forma espontânea contribuem mensalmente para financiar as suas atividades. Assim, temos que acabar com essa contribuição obrigatória, pois quem é trabalhador especializado ou com profissão regulamentada, como os médicos, engenheiros e contadores entre outros, pagam para o Conselho da categoria e para o Sindicato da categoria, No caso da contribuição sindical, o valor pago corresponde a um dia trabalhado, e como é descontado de todos os trabalhadores, transforma-se num volume de grande expressão monetária que é usada com pouca ou baixíssima transparência. Assim, vamos reunir assinaturas para levar ao congresso a insatisfação dos trabalhadores com essa cobrança absurda e alterar a lei de forma a banir essa “contribuição” e por fim a farra dos sindicatos sem representação e sem propostas.”

  9. Severino Costa Jr

    Caros Colegas. Solicito a divulgação da campanha das centrais sindicais para redução da jornada de trabalho. Embora, em um primeiro momento, isso não afete a maioria dos servidores públicos, serve de barreira para possíveis retrocessos futuros. Dia 6 de março de 2013

    Aqui colo a convocação>>
    #marchadascentrais: reduzir a jornada é gerar mais e melhores empregos
    04/03/2013
    Classe trabalhadora em marcha e luta pela aprovação do Projeto que reduz a jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem redução de salários
    Escrito por: William Pedreira
    A classe trabalhadora estará mais uma vez unificada e mobilizada por ‘Desenvolvimento, Cidadania e Valorização do Trabalho’, pressionando o Congresso Nacional e governo em defesa dos empregos, salários e trabalho decente.
    A Marcha das centrais e movimentos sociais ocorrerá nesta quarta-feira, dia 6 de março. A concentração está programada para as 7h, no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, de onde os/as trabalhadores/as sairão em caminhada até o Congresso Nacional.
    Fundamental para o desenvolvimento do País, sendo um importante instrumento de distribuição de renda e mais oportunidades de trabalho, a redução da jornada para 40 horas semanais sem redução de salários encontra dificuldades em avançar no Congresso Nacional. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 393/2001 está parada na Câmara dos Deputados.
    “Esta Marcha é um momento para fazermos avançar o projeto no Congresso, abrindo uma discussão na sociedade do que significa a redução na jornada de trabalho, uma oportunidade para gerarmos mais e melhores empregos. Trabalhador com renda significa mais consumo e economia em movimento”, afirmou Vagner Freitas, presidente nacional da CUT.
    Vagner Freitas: 40 horas já
    Há tempos, a CUT vem cobrando a aprovação do Projeto. Já se passaram mais de 30 anos desde o último posicionamento neste sentido. Foi em 1988, ano da promulgação da Constituição Federal, quando se reduziu a jornada de trabalho de 48 horas para 44 horas.
    Mais e melhores empregos – reduzir a jornada de trabalho é estimular uma série de benefícios para a sociedade brasileira. Os/as trabalhadores/as terão mais tempo para dedicar-se a outras atividades como estudo, convívio familiar, lazer, que ajudarão na melhoria da vida e do desempenho profissional.
    Mas, tão importante quanto a melhoria na qualidade de vida, está a real possibilidade de geração de novos empregos. Estimativas do Dieese apontam que mais de 2,2 milhões de novos postos de trabalho seriam gerados.
    Diferentemente das justificativas contrárias expostas pelo empresariado, a redução da jornada de trabalho não trará prejuízos à competitividade das empresas brasileiras. O custo com salários no Brasil é muito baixo se comparado ao de outros países. Pelos cálculos do Dieese, o custo horário da mão de obra manufatureira no Brasil é inferior a US$ 6, enquanto na Alemanha é de quase US$ 38, no Reino Unido e França é de quase US$ 30 e nos Estados Unidos chega perto de US$ 25.
    Para Expedito Solaney, secretário nacional de Políticas Sociais da CUT, “as centrais sindicais quando tomam a iniciativa de fazer uma marcha desta envergadura, pautando o poder Legislativo, Executivo e Judicário, dão um impulso importante para garantir novas conquistas.” E acrescenta: “a pauta tem alguns pontos prioritários onde estão contemplados outros eixos transversais. Redução da jornada, regulamentação da Convenção 151, ratificação da Convenção 158, fim do fator previdenciário, saúde, educação, tudo isso é pano fundo ao debate de que se o Brasil encara verdadeiramente a agenda do trabalho decente estará comprometido com o fim do trabalho escravo, fim do trabalho infantil, aprovação da PEC 57-A, garantia de condições dignas de trabalho para pessoas com deficiência, respeito à Lei de Cotas. A presidente Dilma estará recebendo os representantes das centrais sindicais, o Congresso Nacional vai sentir novamente o peso dos trabalhadores que estarão exigindo que a nossa pauta entre na agenda prioritária do governo.”
    Serviço:
    Marcha da Classe Trabalhadora
    Dia: 6 de março
    Horário: 7h – concentração no estacionamento do Estádio Mané Garrincha
    10h – início da caminhada até o Congresso Nacional
    12h – ato Político em frente ao Congresso Nacional

  10. Caio França

    Prezado Colega
    Paulo Lima,

    O que vem a ser Sicred?

  11. Isaque Cairo

    Caro Paulo Piauí !
    O problema é que os argumentos pífios continuam por parte da diretoria do sindichurrasco, nós os silvícolas não temos o direito de opinar, afinal eles são os guardiões dos interesses da categoria , somos apenas tutelados pela suprema sabedoria de uma tríade que controla todas as nossas demandas profissionais, decidem entre eles o que é conveniente fazer e quando fazer e se farão algo.
    Sequer uma “vagabunda” enquete eles fazem para colher a opinião da maioria, o debate acerca deste assunto e de qualquer outro é censurado por eles e quem ousa abrir um debate é sumariamente fuzilado pelos agentes que veladamente lhes renderam suas consciências mortas.
    Uma questão fica no ar sobre o REDAF, será que os “guardiões” já questionaram o GOVERNO acerca da inevitável queda da arrecadação da conta de energia elétrica em função da redução tarifária…. (não tenho a interrogação neste teclado).
    Sim , pois esta redução se não for levada em consideração acarretará inevitavelmente o debacle das metas para este exercício.

  12. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    NÃO ESQUEÇAMOS TAMBÉM DO IMPOSTO SINDICAL NO PRÓXIMO PAGAMENTO, QUE É 1 DIA DE SERVIÇO, SENDO QUE O FAVORECIDO VAI SER O SINDIFISCAL, OU SEJA:

    VALOR BRUTO = 16.045,77
    VALOR A SER RECOLHIDO NO CONTRA-CHEQUE = 16.045,77 / 30 = R$ 534,86.
    VALOR APROXIMADO A SER RECOLHIDO NO TOTAL (INDEPENDE SER FILIADO OU NÃO) = 534,86 x 585(AFRES) = R$ 312,893,10 (TREZENTOS E DOZE MIL OITOCENTOS E NOVENTA E TRÊS REAIS E DEZ CENTAVOS).

    OBSERVAÇÃO: SÓ FALTA TUDO ISSO SER APLICADO NO BANCO SICRED.

  13. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    BUEMBA! BUEMBA! COMO DIRIA JOSE SIMÃO DA UOL.

    VAMOS AGORA VER POR QUE NÃO INCORPORAR O REDAF :

    VEJAMOS:
    SALÁRIO DE REFERÊNCIA DOS AFRE III (C):
    VENCIMENTO = R$ 6.418,31
    PRODUTIVIDADE = R$ 9.627,46
    TOTAL BRUTO = R$ 16.045,77.

    VALOR DA DATA-BASE (5,77%) = R$ 925,84
    IGEPREV (11%) = 101,84;
    VALOR SEM IGEPREV (BC IRRF) = R$ 824,00.
    IRRF ( 27,5% ) = R$ 226,60.
    VALOR LÍQUIDO DA DATA-BASE = R$ 597,40.

    REDAF CHEIO = R$ 2.700,00.
    REDAF MÍNIMO (75%- PARA CHEFIA, PORTARIA, PF TALISMÃ) = R$ 2,025,00.
    DIFERENÇA A RECEBER A MENOR NO REDAF EM MARÇO , E QUEM SABE EM QUE OUTROS MESES? = R$ 675,00.

    OBS.: COM A DIFERENÇA QUE IREMOS RECEBER A MENOS NO REDAF, VAI DAR PARA PAGAR A DATA-BASE, E, AINDA VAI SOBRAR UNS TROCADOS…

    INCORPORAÇÃO DO REDAF JÁ!!!!!!

  14. Caio França

    Prezado Sr
    Valteir,

    Mencionando o meu nome fornece oportunidade para que lhe informe um pouco sobre minha pessoa:
    Fiquei oito anos em Goiás, de 1995 a 2002. Inicialmente Secretaria de Governo Municipal de Goiânia pela qual ocupei o cargo de Tesoureiro e, em seguida Presidente da COHPOG. Posteriormente fui nomeado Chefe de Gabinete da LEG pelo Governo de Goiás. Quando essa migrou para a Secretaria da Fazenda de Goiás tornando-se uma Superintendência trabalhei na Assessoria do Secretario de Fazenda Jalles Fontoura de Siqueira. O que foi mesmo que você fez nesse período?
    Embora lhe cause profundo desgosto¹ tenho o direito constitucional de opinião, mormente, em assunto atinente a categoria qual pertenço. Sei que tem o raciocínio sofrível e elementar, mas tente argumentar e não enverede a caluniar quem não conhece como é prática usual de seus pares, patrões e senhores. Valdevinos.
    Sei que você sabe, mas em respeito à categoria e as pessoas de bem em nosso meio, informo que, assim como muitos outros, tive minha filiação recusada pelos donos sindicato, que a bem da verdade, assim procede contra todos aqueles que não se submetem a fazer o triste, deprimente e degradante papel que você se presta a fazer.
    Chamar de “picuinhas” as mentiras, as fraudes e ilegalidades que estão sendo apuradas é subestimar à classe, a legalidade e a correção, demonstrando ainda que, por que não quer ou por que não consegue entender, está completamente alheio aos fatos que se sucedem comprometendo gravemente o conceito e o futuro de nossa categoria.
    Por último, não assaque contra a honra de seus colegas por motivo de opinião, pois que, com o conceito que você goza na categoria poderia muito bem prejudicar por quem tanto pena em ajudar!
    1 na verdade não sei se teve iniciativa de escrever ou se foi mandado…
    Caio França
    28/02/2013

  15. Pobre do LARANJA SINDICAL.
    Sua vida de dublê de sindicalista poderá lhe custar muito caro. Também, vai ser LARANJA logo de alguém com a periculosidade do BIGODE!!!Para tentar sair do ergástulo do medo que faz parte de todos os segundos de sua vida e simular destemor por estar ao lado da “verdade”, ele engole mais corda do nefasto e passa a assacar impropérios contra os que desejam ver o SINDIFISCAL limpo da sujeira que lhe assolou e lhe suprimiu irreversivelmente a credibilidade. Cabe, agora, ao ilustre membro do Parquet, a perscrutação minuciosa dos documentos que consubstanciaram as “filiações”, Só então poderemos saber da VERDADE REAL. E ela virá!!!. “É incrivel a força que as coisas parecem ter, quando elas precisam acontecer” (Caetano Veloso)

  16. Isaque Cairo

    Amigo Robispierre !
    Decência a muito sabemos que não é uma virtude desta diretoria, muito pequena para o valoroso fisco tocantinense, mas o Conselho Fiscal deve ser chamado à responsabilidade pelos seus atos e omissões.
    Toda e qualquer pessoa deve ter direito à presunção de inocência, logo, gostaria de propor à diretoria do sindsucam que abrissem suas contas para uma auditoria independente nos últimos 5 anos. Se estiver tudo bem, tudo justo e legal, resolve-se esta questão colocada pelo “presidente” do lado de lá. Que uma turma que perdeu a última eleição, está agora tumultuando a visionária e ativa administração atual.
    Desestabilizando uma estrutura tão “sólida”.
    Com a questão da auditoria resolvemos algumas questões significativas, quais sejam: CREDIBILIDADE, MORALIDADE, DECÊNCIA E SOBRETUDO A SERVIÇO DE QUEM TRABALHA ESTES SENHORES.

  17. Antonio da Silva

    Depois de ter sido informado por colegas sobre a desculpa do SINDIFISCAL em não incorporar o redaf ao salário, simulei uma tabela para ver o que acontece com os salários até 2017 considerando que o salário do Governador não ficara congelado até lá então teremos:
    Abril/13 Abril/2014 Abril/2015 Abril/2016 Abril/2017

    SALÁRIO 16.940,84 10% 18634,92 5% 19.566,67 5% 20.545,00 5% 21.572,25
    REDAF 2.700,00 2.700,00 2.700,00 2.700,00 2.700,00
    SALÁRIO + REDAF 19640,84 21334,92 22266,67 23245,00 24272,25

    redaf incorporado 19.640,84 10% 21.604,92 5% 22.685,00 5% 23.819,00 5% 25010,00

    SAL GOVERNADOR 24117,00 5% 25322,85 5% 26588,99 5% 27918,44 5% 29314,36
    Vejam que mesmo com o REDAF incorporado não atingiremos o teto!
    INCORPORAÇÃO JÁ!!
    Abraços a todos.

  18. PENSANDO BEM.
    A categoria deve estar atenta e colocar as BARBAS DE MOLHO contra o BIGODE. O meliante deve está tramando manobras esdrúxulas no breu das tocas.

  19. Pasmo e assistindo até onde pretendem ir esses caras de pau!
    Notícia publicada no site da Roberta Tum:
    http://t1noticias.com.br/estado/mpe-apura-suposta-irregularidade-na-liberacao-de-servidor-para-mandato-classista/46725/

    Em nota, o presidente se diz vítima da revolta de uma turma que perdeu a última eleição para eles e estão tentando desestabilizar a atual gestão. As denúncias são infundadas e pronto! Se esqueceram ou não caíram a ficha ainda, de que devem sérias explicações à justiça. Não estão lidando diretamente com a categoria, a quem eles estão acostumados a ludibriar com mentiras elaboradas com maestria espetacular.

    Como de praxe, se utilizam do que melhor sabem fazer, a falta de vergonha na cara em desvirtuar publicamente os conceitos de LEGALIDADE, MORALIDADE, DECÊNCIA, TRANSPARÊNCIA, DECÊNCIA E PROBIDADE.
    A verdade virá à tona e só o MP para dar jeito nisso!

    Fica a pergunta: se quero me aposentar mas a lei não me permite, em razão do tempo de serviço. Daí eu dou um “jeitinho” nisso e consigo anuência para tal.

    Quem tem culpa na malandragem?
    Alternativas:
    a- Eu tenho culpa exclusiva;
    b- O Igeprev tem a culpa exclusiva, por ter autorizado a minha aposentadoria sem o direito líquido e certo;
    c- Eu e o Igeprev somos responsabilizados simultaneamente e pagamos pela maracutaia;
    d- Tudo acaba em pizza e eu vou curtir minha aposentadoria;
    e- n.d.a

  20. Robispierre Xavier

    E a farra continua, de porteira aberta…

    Caixas de cerveja e refrigerantes (pago à uma tal Associação dos Servidores da Sucam de Tocantinópolis), barris de chopp, vários tablets samsung, massageador para os pés, aparelhos celular de última geração (me parece que são 9 linhas telefônicas à disposição da diretoria salve jorge) e combustível a rôdo.
    Revisão do carro do sindicato num dia e seis dias depois, compra de filtro de óleo e troca de óleo em um posto de combustível (para outro veículo). Peças para marcas de veículos diferentes, bem como trocas de óleo.
    Bolo confeitado, tortas, pão de queijo, pastéis, suco Del Valle, polpa de frutas, salgadinhos, frutas a rôdo, biscoitos da melhor marca,
    Óleo de soja, açúcar, macarrão, flocão, leite longa vida, feijão a rôdo.

    Não se sabe quanto se gasta com passagens aéreas, despesas com telefone, almoços nos melhores restaurantes, etc.

    E o “Conselho Fiscal” só dizendo amém!

    Tudo isso acontecendo e eu aqui na praça, dando milho aos pombos…

  21. Isaque Cairo

    Amigo Severino.
    Devem ter usado o teto “veiu” em consonância com as práticas de sempre, embuste, enrrolação, prestidigitação. Mas para quem quiser conferir na íntegra a resposta, está lá no ver postar, se é que eles não suprimiram até então.
    Aproveito para fazer lembrar aos companheiros aposentados , tratados de forma tão melíflua no período eleitoral, que atentem para o fato de que podem vir a prestar depoimentos no MP acerca da veracidade das filiações , que sabemos , foram extemporâneas em relação ao licenciamento de diretores ao arrepio legal.

  22. Isaque Cairo

    Caro Armando.
    Pra essa turma arrumar vaga de babalorixá na Bahia tá dificil ! Precisariam tentar uma vaga na Faixa de Gaza, lí uma reportagem que estavam precisando de babalorixás por lá.
    O que não é muito dificil , pois não aguentam ver uma oportunidade de viajar ao exterior sob a desculpa de estarem envolvidos em atividades sindicais, entretanto, nada trazem de lá para discutir com a categoria.
    Obviamente a categoria não se negaria a doar uma passagem a quem “tanto se dedicou” aos nossos interesses.

  23. Severino Costa Jr

    Quanto aos aposentados tenho duas questões: 1) Se estão cuidando tão bem, por que muitos que poderiam se aposentar não estão solicitando o benefício? 2) Por que essa questão só ganhou corpo agora?

  24. Nobre Isaque.
    Tive a oportunidade de ler o texto a que te referes (da devolução em 2017). Lunático e de uma forte imprecisão. Está mais para vidente do que para a lógica matemática e desconsidera a dinâmica inflacionária. Assim sendo, sugiro que vc arrume um terreiro de candomblé para a dupla dinâmica do SINDIFISCAL aí em Salvador. Vai ser O PAI ZÉ DO BIGODE e o OXUM LARANJA. OXALÁ NOS LIVRE!!!

  25. Caio França

    O “X” DA QUESTÃO

    Muito Bom,
    Severino.

    “A quantidade incrível de energia que gastamos (e que iremos gastar ainda) com essa situação” … Toda véspera de eleição vem recheada de contos de fadas, carochinhas, fantasias jurídicas (ações) para que os “bebês” fiscais não chorem quando lhes tirarem o pirulito… A mesma ladainha, o mesmo enredo, a mesma conversa fiada de sempre. Ficam diligentes, prestativos, atenciosos, gentis e … muito mentirosos! Será que dessa vez terá churrasco com cerveja? Estou curioso… Talvez tenham lido a lei que trata da regulamentação dos recursos financeiros das entidades e só o façam com os seus próprios recursos.
    Infelizmente, pelo que parece, tentar manipular os aposentados é o objetivo principal dessa trupe agora que nunca moveu uma palha sequer em benefício deles, ao contrário, por informação que recebi, são diretamente responsáveis não estarem recebendo corretamente suas aposentadorias. Se os aposentados souberem o que essa turma aprontaram com eles na época da carreira “única” … Procurem se informar caros colegas, informação não prejudica ninguém!
    Que acha, caro Severino?

  26. Severino Costa Jr

    Isaque, por favor, e só por curiosidade, diga-me qual é o valor de teto que estão usando para este calculo? É o novo ou o “veiu”? Veja noticia antiga (dezembro de 2012) que colo: “Lei que eleva teto salarial do servidor público é sancionada – Salários dos 11 ministros do STF passarão de R$ 26.737,13 para R$ 28.059,29″
    A presidente Dilma Rousseff sancionou nesta segunda-feira (31) propostas que reajustam em 5% o salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do procurador-geral da República. A remuneração dos 11 membros da corte e do chefe do Ministério Público passará de R$ 26.737,13 para R$ 28.059,29. A sanção foi publicada no “Diário Oficial da União”
    Pela Constituição, os salários do STF são os mais altos do Poder Público e representam o máximo do que um servidor pode receber mensalmente.
    Segundo do “Diário Oficial”, o aumento vale a partir de 1º de janeiro de 2013 e gera efeito cascata na magistratura e na procuradoria, já que os salários de juízes e procuradores são vinculados aos dos ministros do Supremo.
    Pela proposta, os ministros e o procurador deverão ter o mesmo percentual de aumento, de 5%, em 2014 e 2015. Com a sanção do projeto, o teto salarial do funcionalismo chegará a R$ 30.935,36 em 2015.
    O reajuste é menor do que o reivindicado pelo Judiciário e já estava previsto no Orçamento de 2013. Em setembro, o então presidente do Supremo, Carlos Ayres Britto, enviou projeto de lei ao Congresso solicitando ajuste de 7,12% em 2013. Com a aprovação da proposta de 5% de aumento, o projeto do Supremo foi derrubado.
    O percentual é o mesmo que foi autorizado pelo Executivo em várias carreiras do funcionalismo…..
    http://www.tribunahoje.com/noticia/50675/politica/2012/12/31/lei-que-eleva-teto-salarial-do-servidor-publico-e-sancionada.

  27. Olhem o que acabou de sair no site http://www.conexaoto.com.br :

    http://conexaoto.com.br/2013/02/26/denuncia-aponta-que-auditores-estariam-cedidos-irregularmente-para-sindifiscal-mpe-apura

    Cômico, se não fosse cinismo, as alegações do presidente. Deixemos o MP fazer o levantamento e aguardamos o resultado final!

  28. Isaque Cairo

    Caro Severino.
    A desculpa dessa “diretoria” sindical é que em 2017 ( ISSO MESMO , NÃO SE ASSUSTE ! ) EM 2017, vamos devolver dinheiro por causa do teto salarial.
    Conseguem prever até o que o Banco Central do Brasil não se arrisca a fazer, os futuros índices de inflação anual e mais, prever que a concessão das reposições salariais irão acompanhar estes índices sempre. Convenhamos, preferia ter que devolver dinheiro AGORA por ter ultrapssado o teto e não em 2017 ! ( Não é piada , é verdade isso aí )
    Imagino que seja infantilidade, parvoíce ou coisa que o valha, pois tamanha falta de argumentos para dissimular a tragédia de uma pífia administração não imagino que seria para encobrir interesses obscuros. Ou estaria eu errado ? Seriam mesmo os obscuros interesses que levam ao imobilismo ??
    Curioso é que ainda existem alguns bons companheiros que com a faca entre dentes, defendem dioturnamente este grupo que apoderou-se de nossa entidade maior, que interesses os move ? Quem o dirá ?? A quem serve estes senhores ?

  29. Bem, pelo visto a diretoria do Sindifiscal recuou quanto às alterações estatutária (parte eleitoral), elaboradas com tanto esmero pela Comissão de Reforma Estatutária. Atenção: recuaram, mas não desistiram da molecagem! O vírus ainda está vivo.
    Lendo o resumo da reunião, vejo esse recuo como uma ardilosa manobra de postergar a deliberação, como tentativa de elaborar um meio de convocação dos fiéis escudeiros à próxima AGE, para manipular os votos.
    Se não, vejamos que a pauta da convocação era:
    – Data Base 2012;
    – Alteração estatutária: art. 1º; art. 35; Título III capítulo III; Títulos: IV, V, VII.

    Creio que, talvez, essa AGE não teve quorum suficiente, pois salvo engano, pelas fotos, calculei uns 60 filiados presentes.
    Caros colegas, vamos ficar atentos aos passos dessa gente! Onde há fumaça, há fogo.
    Continuaremos acompanhando esse ardil.

  30. Nobre colega George, um forte abraço! Quando eu for à Secretaria, o procurarei para um papo, ok?

    Companheiro Severino, saudações!
    Brilhante, pontual, preciso, incisivo o seu recado.
    A propósito, aplaudi de pé a nova designação do Sindiletargia: Diretoria Salve Jorge.
    Um forte abraço! Meu e-mail: pierremx@gmail.com

  31. Severino Costa

    Ou é mentira, ou é casuismo de alguém. Afirmar que a FEDERAÇÃO orientou um dos seus FILIADOS a alterar seu estatuto para “alinhar” mandatos é uma mentira muito fraca, caso não fosse uma mentira que poderia ser comprovada com apresentação de uma ata de reunião da Federação com tal orientação, seria casuismo da Diretoria daquela entidade, que neste caso, estaria tentando se perpetuar também no poder. Bem, neste caso, prefiro imaginar que o casuismo não é originário da diretoria da Federação, e não sendo de lá a autoria de tal manobra, vem pra essas terras essa maravilhosa idéia que além de casuista seria também mentirosa? pois assim fica claro que se não é uma coisa, são duas e bem piores. Também não faz sentido alteração do tempo minimo de filiação para ser candidato, se são tão bons os dirigentes presentes de uma determinada entidade qual é o medo que futuros filiados tomem a direção com os votos dos filiados veteranos? Ou será que na ótica dos dirigentes atuais os filiados veteranos não podem escolher os novos ou mesmo novos representantes? Será que a diretoria acreditada que os filiados veteranos não sabem escolher? Fico feliz com a opinião do colega e sei que tem boas intenções, mas temos que lembra-lo que qualquer entidade ou democracia só é realmente forte quando sabe respeitar as opiniões e pensamentos e garante a livre manifestação dos mesmos. Uma entidade contruida com o suor e as costelas de muitos não pode sobreviver ao jogo mesquinho e desleal, neste sentido, é exemplo o próprio Sindifisco que não recebeu os novos concursados, calou as esperanças de todos e fez o jogo de uma parte, e que naquele tempo, era maioria. Como essa história acabou? Uma minoria criou um novo sindicato, ou melhor dois sindicatos, ou foram três?. O que é triste, é que o jogo da não informação elaborado naquele tempo, em que alguns orientaram a grande massa a não fazer concurso prejudicou a grande maioria deles, e que o jogo se repete, com praticamente as mesmas armas e o mesmo enredo. Por outro lado, a quantidade de energia que perdemos com esse negócio mal feito é incrível. Agora mesmo, ao invés de estarmos discutindo o lado social e salarial estamos perdendo tempo com “ajustes de estatutos”. Será que a incorporação do REDAF, adicional noturno, questão dos remanescentes, horas extras e segurança nos postos não são assuntos mais relevantes? Será que não houve tempo pra se construir uma pauta de reivindicações? Será que dois anos, mesmo na continuidade, não são suficientes para colocar em prática questões relevantes? Será que é imaginação? Será que nada vai acontecer? Ahhhh, espere um pouco… esqueci que os pensamentos que orientam algumas diretorias sindicais é mais ou menos o seguinte: Quando chegar próximo ao periodo eleitoral, a amada diretoria (Salve Jorge) irá mostrar o quanto é atuante e convocará assembléias, visitará as regiões e departamentos e nesse periodo, alertará aos seus pares que existem maus colegas que querem tomar conta do sindicato para usá-lo em interesses particulares e que seriam perdidas as oportunidades caso esse pessoal ganhassem as eleições. Irão afirmar que alguns desses colegas não querem trabalhar e que querem ficar encostados na sombra e na água fresca e que não estão acompanhando as demandas judiciais e com outras entidades e por isso mesmo, é muito melhor não arriscar!!! E dessa forma, as coisas não mudam. Vamos passear na floresta, enquanto seu lobo não vem….Foi bom pra você? Palmas, 26/02/2013 04h30 Contatos imediatos e mediatos: severinocostajr@hotmail.com ou 84039554

  32. Caio França

    Diretoria pinochio
    reis da mentira!

    Alinhar mandato com o Fenafisco? Que desculpa mais esfarrapada … e se o fosse, alinhar mesmo para quê?
    Será que a pretensa mudança regimento eleitoral também obedeceu orientação do Fenafisco? Não acreditamos. Uma instituição representativa de todo o fisco nacional jamais iria fazer ou sugerir um regimento eleitoral calhorda, causuístico e ilegal como o que se pretendeu impor a categoria fiscal do tocantins pela inescrupulosa direção do sindifiscal. Entende-se que uma instituição de porte e peso do Fenafisco seja incentivadora do cumprimento das leis e dos deveres de seus representados e não promotora e incentivadora de ilegalidades! Muito provável que seu nome esteja sendo usado à sua revelia e sem anuência. Subestimam demais nossa capacidade racional …

    Colega George, o diretor falastrão qual você se refere é o atual diretor financeiro do sindifiscal como explicitou o Pierre em seu texto. E não é só falastrão, pelo que se depreende do texto, também é covarde e caluniador.
    Fiquei surpreso ao ver o nome do colega Saulo envolvido nessa indignidade de mudança estatutária. Não creio que o Saulo com todo o seu passado de pessoa honrada, agora, próximo do final de sua carreira iria se meter em tamanha sujeira contra a categoria. Presidente dessa ignominia chamada de “comissão” e tramando na sombra contra a classe? Deve ser engano ou calúnia…
    Falar nisso, quem poderia aqui nomear os membros dessa malfadada? Precisamos saber quem são os “lobos vestidos de cordeiros” que se prestam a fazer esse papel. Estarão sendo subvencionados para isso? Vamos dar publicidades a eles – a tentativa desse golpe não poderá ficar impune!

  33. Antonio Fernandes

    Li a nota divulgada pelo nosso colega George Artur, até certo ponto achei bastante coerente as suas ponderações, embora discordando de alguns pontos, quero parabeniza-lo por ter a iniciativa de entrar neste debate, as opiniões livres e honestas são os pilares da democracia e do estado de direito, as diversidades de pensamento é que nos levará a reflexão e ao denominador comum dos assuntos de interesse da categoria, agora não podemos aceitar que o nosso Sindicato seja usado em falcatruas simplesmente para beneficiar interesses individuais que nada tem haver com os objetivos sindicais.
    É combatendo este tipo de comportamento que teremos uma instituição forte, séria e respeitada pelos colegas e pela sociedade, se não fizeram nada de errado não há de que temer, o que não podemos é recebermos tantas denuncias e ficarmos de braços cruzados esperando para ver o que vai acontecer.
    Porque esta Diretoria não convoca assembleia para abertura de discussão relativa à política salarial, adicional noturno etc. Fica preocupada apenas em perpetuar no poder e as demandas da categoria em segundo plano, isto tudo é reflexo do equivocado envolvimento partidário de diretores sindicais nas eleições passada.
    Antonio Fernandes Gomes
    Auditor Fiscal da Receita Estadual

  34. GEORGE SARMENTO

    Em resposta a Caio França:
    Caio agradeço por suas palavras. Acolho suas observações.

  35. GEORGE SARMENTO

    Em resposta a Noleto:

    De fato não tive conhecimento desse diretor falastrão!! Quero apenas deixar claro que entendo, respeito e faço questão como colega da sua opinião e participação, no mais a de todos para o crescimento da categoria. Forte abraço.

  36. GEORGE SARMENTO

    Em resposta a Robispierre:

    Grande Robispierre,
    Saudade de você colega!
    Ao telefone o Carlos Campos me falou que QUEM propôs a alteração foi uma certa comissão que trabalha a alteração estatutária, encabeçada pelo colega Saulo (não sei quem são os outros) a MOTIVAÇÃO entre outras foi alinhar os mandatos com a Fenafisco, conforme orietação daquela instituição.
    Não concordo de forma nenhuma.
    Apenas me preocupo com o nível de discussão Robispierre e com a instituição Sindifiscal que no final é a maior vítima.
    Grande abraço.

  37. Isaque Cairo

    Prezado George Artur.
    Seja bem vindo a este espaço. Mas observe que fatores efetivamente estão a muito tempo enfraquecendo o nosso sindicato, nossa entidade maior. As críticas e ações visam atingir atitudes, posturas e idéias ou mesmo a falta delas, visam acabar com o cenário de terra arrasada que se tornou nossa entidade, construída com o esforço de muitos que hoje sequer podem ingressar em sua sede.
    Despedaçada por um grupo que se assenhorou dos destinos da categoria e que não é permeável a novas idéias e a qualquer questionamento acerca de suas práticas.
    Um grupo que busca sufocar a oposição com as velhas práticas ditatoriais da perseguição velada e da utilização de um aparato que não permite a livre circulação de pensamento divergente, nada pode ser contestado.
    As graves acusações que pesam sobre um grupo não refletem a vontade de denegrir a imagem da nossa maior entidade, nosso legítimo instrumento de luta, mas , desde que comprovadas, exigirão a renúncia das funções de quem efetivamente tiver concorrido para as práticas.
    O benefício da dúvida persiste, mas não devemos transforma-lo em prevaricação, sob pena de afrontarmos a nossa própria consciência.
    Grande abraço.

  38. O DESESPERO SE SOCORRE DA DESLEALDADE.
    A mentira é uma das piores armas que pode portar o ser humano!!!. Não obstante, o cerne de nossa narrativa, faço referência a um adágio popular de grande valia: “Quem mente é capaz de roubar.”. Os defensores do FEUDALISMO BIGÓDICO quando escrevem seus comentários, certamente, pré-deliberados, usam a mentira como forma de contestar fatos provados, ou seja: é o abstrato tendencioso querendo confrontar o concretismo lícito. Assim, acusar a diretoria da ASFETO de estar fazendo jogo do governo é uma afirmativa tão pobre e inconsistente que não suporta uma análise de dois minutos para ser definida como impróspera.Ora, se os diretores fizessem tal jogo, o governo aceitaria que um Secretário de Estado, um homem de sua inteira confiança, venha a sofrer sanções administrativa e criminal, decorrentes da ação do Parquet, caso fique comprovado a forma ilegal como foi concedida a disposição de BIGODE e seu FIEL LARANJA???.Tem muita coisa que precisa ser respondida e não é como alguns querem para fazer média afirmar que estamos pregando a desunião. Só queremos ficar distante e bem distante do que não presta: da mentira, do açambarque de patrimônio e do acumpliciamento em atividades delitivas. Dois colegas da regional de Taguatinga caíram no conto do vigário e tiraram dos seus bolsos a quantia de R$ 2,5 mil para ajudar na campanha que almejava levar zé do bigode ao seu sonho megalomaníaco de se tornar deputado(felizmente o resultado mostrou que só se for para à ASSEMBLÉIA DO DIABO), e para suas surpresas por ocasião da prestação de contas da campanha, seus nomes não apareceram na lista de doação. Isso é querer dividir???Cobrar LISURA E TRANSPARÊNCIA na condução de uma gestão de uma entidade que representa uma coletividade???.Por fim, parabenizo o Robispierre por haver lembrado fatos pretéritos tão marcantes para serem refletidos, como a truculência que foi usada contra o Luizinho Carneiro. Interessante, um dos líderes de tão deplorável e anti democrático ato foram os BARÕES da indecência. Hoje, esse povo fez morada dentro do SINDIFISCAL e não quer nem sonhar em largar a mamata. Sinal que o império sindical é o que melhor abriga BARÕES. AUDITORIA JÁ!!!

  39. Isaque Cairo

    Caro Renato Américo!
    Onde está você meu amigo ? Le jour de gloire est arrivé !

  40. Caio França

    Caro
    George,

    Você nos convidou a refletir. Vamos lá?

    1 – O Sindifisco não aceitou sua filiação e agora o Sindifiscal desfilia quem quer e não aceita filiação de quem é voz discordante. Mudou mesmo o quê?
    2 – Sobre o Sindare e os Auditores IV a generalização não é inteligente desde que em toda categoria existem pessoas boas e más, concorda? Essa dicotomia pregada ad nauseam, qual um mantra, cantilena de diretorias incompetentes do Sindifiscal para tentar justificar suas incompetências atuais e pretéritas, redundou em claro prejuízo para toda a categoria e obedece a um dos princípios de Maquiavel em “O Príncipe”,qual é do conhecimento de todos, e chama-se “dividir para governar”. Cuidado com o “Lobo Mau” e eles são os cavaleiros andantes que vão salvar a categoria como um princípe salva as donzelas em perigo … Com isso tudo vale: viagens ao exterior, prorrogação de mandato, mudança estatutária para impedir oposição de candidatar-se e por aí vai.Percebe, George? Agora se você tiver uma acusação específica, pontual, a esclareça aqui, que a publicaremos, dando democraticamente o direito de se defenderem. Ok?
    3 – A instituição Sindifiscal não tem nada a ver a ver com a bandalheira que seus atuais dirigentes promovem.Por isso mesmo temos de zelar pela sua reputação, não permitindo que se cometa atos ilegais ou indignos em seu nome. Uma instituição é tão grande quanto o conceito que goza na sociedade. Não é verdade?
    4 – Perdão, George, mas no campo das idéias nunca mudaremos nada.Para que se faça mudança real é preciso ir a planície, arregaçar as mangas e pegar o boi pelo chifre. Toda discussão intelectual pela discussão é estéril, não produz nada.
    5 – Seria muito interessante, George, se alguém ligasse a você, com uma finalidade tão esdrúxula quanto essa de dar um golpe na categoria, prorrogando mandato (certamente com mesma cantiga de sempre, cuidado com o Lobo Mau!) suprimindo a oposição e garantindo para si e seus asseclas, ociosidade e vida nababesca às custas dos cofres da entidade de maneira descortês. Certamente as palavras deles soaram doces como mel aos seus ouvidos …Deve realmente ter sido muito cortês, com grande deferência!
    6 -O que enfraquece nossa instituição é representação rasteira que se tem por lá. Com uma representação à altura nem ao menos ADI teríamos.Se se preocupassem menos com os projetos megalomaníacos deles e mais com a categoria por exemplo não estaríamos nessa. Com informação suficiente você mesmo, futuramente, poderá chegar a essa conclusão.
    5 – Agora, George, sobre 10 diretores do naipe desses à disposição, deve ser brincadeira sua. Iriamos aumentar em 1000 por cento as mentiras do sindicato? Para que diretores à disposição? Não fazem nada.Cadê a sede do sindicato? O dinheiro foi gasto com campanha partidária, churrascos e cervejas? Diretores para ficar implorando sair em fotos com autoridades para parecerem importantes para a categoria? No meio sindical esses representantes viraram piadas o que é muito triste para nossa classe que outrora foi respeitada e referência no meio tocantinense.
    Em todo o caso, opinião é opinião e respeitamos a sua, desde que possamos também externar as nossas. Ok?
    Seja bem vindo.
    Caio França.

  41. Caro colega George,

    Agradecemos e respeitamos sua opinião. Acreditamos que somente com mobilização, debates e
    democracia plena poderemos reconstruir nossa estrutura sindical. A união de todos é imprescindível,
    mas para isso é necessário sermos todos respeitados para que nossas idéias sejam verdadeiramente discutidas sem ser
    de forma autoritária, sectária e fisiológica. E a condução das entidades não podem ser de acordo com os
    propósitos únicos de atender a projetos pessoais das diretorias executivas.
    Ademais somos concorde com você sobre a solidez que construímos no sindifiscal e
    também não somos contra a instituição que também ajudamos a construir. Dentro de
    nossa diretoria existem pessoas como o Caio, Rander, fernandes, tonhinho e diversos filiados
    que não vou citar mais nomes para não praticar injustiça, que ajudaram e muito na fundação do sindicato,
    colegas que tem histórias de lutas na fase inicial de nossa instituição. Mas infelizmente tomou rumos que não são
    condizentes para com a nossa categoria. Entretanto Nossas demandas virou moeda de troca para alguns da diretoria junto ao
    governo e também alguns de nossos colegas que pertencem ao quadro executivo do sindifiscal.
    Precisamos resgatar a credibilidade dessa instituição com a participação de todos.
    Montar discurso para reformar o estatuto em benefício próprio para manutenção do poder é antidemocrático.
    O Casuísmo praticado nos discursos dos principais diretores José Ronaldo e Carlos Campos é pragramático e
    persuasivo que manobra e coloca a categoria num patamar de discórdia. Se existe uma entidade com mais de 100
    filiados como a asfeto que exaustivamente busca a verdade é porque foi criado divisionismo e desnorteamento das atividades
    do sindicato, deixando uma lacuna de inércia e carência de ações que visem defender e melhorar a vida de nos auditores,
    além do mais toda associação estadual do fisco no Brasil veio para trazer crescimento para a categoria.
    Valiosíssima contribuição nesse debate pelo colega Robispierre quando citou que um diretor atual bradava de forma agressiva
    nos movimentos de oposição usando termos: “ladrões safados”, “cabras de pêia”, “nós vamos tirar vocês desse sindicato nem
    que for na porrada”. “Cabra de pêia”, “ladrões safados”?
    Dois pesos e duas medidas essa é a regra?
    Fez como Lula que gritava quando por baixo e desmobilizou metalúrgicos quando por cima. Aqui vamos agir com serenidade
    e firmeza com base na verdade e com provas!! Nossos objetivos principais são a assistência e benefícios para os auditores, porém
    defenderemos Nossas opiniões e respeitaremos a de todos. Estaremos à disposição para esclarecimentos e apresentação de documentos
    comprobatórios. Quanto a 10 diretores à disposição para trabalhar efetivamente a favor da categoria também concordamos
    com você, desde que seja de forma legal e não fraudando filiações e trabalhando para grupos.

    De toda sorte agradecemos sua participação que enriquece nosso debate.

    Saudações,

  42. Isaque Cairo

    Caros Companheiros.
    Diante das gravíssimas acusações levadas ao Ministério Público, que colocam sob suspeita a atual administração da nossa entidade maior, não deveriam seus diretores expressar à categoria uma justificativa acerca dos fatos criminosos a eles imputados na Notitia Criminis ?
    Não deveriam apresentar à categoria uma defesa prévia de modo a externar a inocência ?? Ou o silencio imposto do alto dos tronos sagrados em que se sentam é fruto da superioridade concedida pelo Altíssimo ?
    Obviamente há o benefício da dúvida, a presunção de inocência como princípio jurídico deve ser aplicada até mesmo a favor daqueles que não atentam a princípio algum, mas o silencio é embaraçoso, até mesmo por causa da máxima ” quem cala consente”.
    Diante de tão graves acusações, esta diretoria possui o respaldo e a credibilidade para propror alguma alteração estatutária ?
    Quanto a justificada preocupação de alguns companheiros, que se posicionam contra a ação por medo de enfraquecer a entidade maior, pergunto-lhes: dormiriam tranquilos com suas consciências se ao tomarem conhecimento de tão grave indecência ( se devidamente provada em juízo) escolhessem o mutismo conivente e por via de consequência, a condescendência criminosa como caminho a seguir ??
    Fortaleceria este ato imoral o sindicato ??
    Devemos nos fortalecer a custa do erro premeditado visando interesses espúrios ou a custa da mobilização e vigilância constante de nossos interesses ??
    Possui credibilidade suficiente para capitanear nossa valoroso categoria, pessoas que ao que tudo leva a crer, induziram a erro um Secretário de Estado ??
    Companheiros, saiamos da inércia e façamos uma reflexão acerca de nossos ideais de justiça e liberdade!

  43. Prezado colega, George, muito bacana a sua participação aqui. Seja bem vindo!
    Lendo seus posicionamento perante os fatos que vem ocorrendo em nosso Sindicato, norteado pelo espírito democrático, particularmente respeito suas ideias, com ressalvas.

    A exemplo, quando você menciona “discordo da alteração estatutária que aumenta o mandato do presidente de 2 para 3 anos por convicções próprias. Tive a surpresa de receber uma ligação do presidente do sindicato, onde me explicou quem propôs a alteração e seus motivos”. Isso mesmo, meu caro, QUEM propôs e qual a MOTIVAÇÃO? É exatamente esse o ponto chave de tudo! Nosso barco está sendo capitaneado por uma diretoria (com algumas exceções) impregnada de interesses difusos e que maculam incisivamente a coletividade.

    O Sindifiscal, há alguns anos, tem adotado a linha de postura do silêncio, da inércia, da obscuridade, da farra desmedida com nosso dinheiro e da busca incessante em atender interesses individuais de um grupelho que se acham a última bolacha do pacote. O Sindifiscal tornou-se uma bandeira, uma ferramenta de barganha de interesses escusos. Desta forma, não há como fazer vistas grossas para esses fatos e ficar só no campo das ideias. A oposição tem que existir e vai existir sempre!

    Política internas, desentendimentos, divergências sempre vão existir e isso faz parte do processo democrático. Eu bem sei o que passei quando estive na diretoria com o Luiz Carneiro; a carga de acusações, ofensas de toda espécie, até mesmo tentativas de agressão física, etc. Mas cumprimos o nosso papel, aguentamos o governo querendo tomar o sindicato com a ajuda de vários ocupantes de cargos de chefia e de um grupo (onde o atual diretor financeiro era um dos líderes) que ia às assembleias somente para tumultuar e agredir a diretoria com dedo em riste e aos gritos, nos chamando de “ladrões safados”, “cabras de pêia”, “nós vamos tirar vocês desse sindicato nem que for na porrada”… enfim, fizeram de tudo para tomar o sindicato e acabaram tomando mesmo, indo culminar no que vemos hoje.
    Peitamos o famigerado concurso dos militares tributaristas (inclusive interpondo uma ADI, que resultou no governo revogando o artigo que dava as atribuições de fiscalizar e arrecadar aos militares), conseguimos furar o “bloqueio” das reuniões agendadas no palácio, onde era formada comissões compostas só por chefes, para irem ouvir o governador bater na mesa e mandar todo mundo embora com o rabo entre as pernas, afinal não se reconhecia sindicato algum nesse estado e não havia interesse em negociar nada. Tudo isso com muita fé nas nossas convicções, que era tão somente a de defender e proteger os interesses dos associados.

    Cito essas passagens, George, por entender que essa é a essência de um sindicato: lutar com todas as forças pela coletividade. Nada mais deve interessar a uma diretoria imbuída no espírito de representar verdadeiramente uma categoria. Mas sindicatos em todo o Brasil têm adotado essa postura de pelegos, de tapinhas nas costas do governo, de utilizar a entidade para promoção pessoal, etc… e isso é inadmissível! Pergunto: se isso está acontecendo, quem tem poder de frear? Indiscutivelmente: os associados ou a justiça, correto?!

    Hoje, olho para os fatos e comparo com o que vejo no retrovisor… é de enojar, ver tanta bandalheira acontecendo diante dos nossos olhos. Não dá para pactuar desses absurdos, não mesmo. Mas como eu disse, respeito o seu posicionamento. Fica a minha admiração pela sua pessoa e pelo seu comportamento como colega de profissão. Um forte abraço!

  44. GEORGE ARTUR

    Prezados Colegas,
    Ao longo de nossa caminhada no fisco Tocantinense passamos por muitas adversidades, algumas delas com nosso próprio sindicato classista de então (SINDIFISCO) que não aceitou em 1994 minha filiação. Depois de muito apanhar a força coletiva encabeçada por alguns colegas, fez nascer nosso SINDIFISCAL, instituição forte que se consolidou com o tempo com ajuda de todos.

    Só faço esse histórico para nos lembrar que qualquer coisa que vá de encontro a instituição SINDIFISCAL atinge a todos nós frontalmente, a julgar que já somos atacados constantemente pelo Sindare e sua horda.

    Eu pessoalmente já discordei e continuo discordando de muitas medidas tomadas pelas diretorias de Luiz Carneiro, Everton, José Ronaldo e ultimamente Carlos Campos, mas sempre tendo o cuidado de que ficasse somente no campo das ideias.

    Agora mesmo discordo da alteração estatutária que aumenta o mandato do presidente de 2 para 3 anos por convicções próprias. Tive a surpresa de receber uma ligação do presidente do sindicato, onde me explicou quem propôs a alteração e seus motivos. Continuo firmando minha opinião, mais agradeço o deferimento do Carlos Campos, achei muito cortez de sua parte.

    Finalizo reconhecendo a luta e boas ideias do colega Antônio Fernandes mais fico preocupado com os efeitos de brigas internas tão pequenas, pois sei que enfraquecem nossa instituição num momento tão delicado de julgamento da ADI.

    Quem dera que nosso sindicato pudesse ter 10 a sua disposição para lutar por nós.

    Reflitam!!!

    Atenciosamente.

    GEORGE ARTUR FERREIRA SARMENTO
    Auditor Fiscal
    Presidente da Comissão de Leilão

  45. Isaque Cairo

    Quando a credibilidade encontra o cinismo: Yoani Sanches a blogueira dissidente cubana que está no Brasil com almplíssima cobertura midiática, critica o governo e o regime cubano, está LIVRE, contudo. Julian Assange, criador do WikiLeaks, que através de documentos irrefutáveis divulgados on line, descortinou várias atrocidades e crimes cometidos pelas principais potencias ocidentais, os EEUU principalmente, está PRESO na Embaixada do Equador em Londres, sob o peso de acusações inverossímeis.
    A mídia e a propaganda, realmente criam realidades imorais que embora nitidamente inverídicas, de tão massificadas as aceitamos como verdades absolutas.
    Qualquer semelhança com nossa realidade sindical, não é mera coincidência.

  46. Isaque Cairo

    Caros Companheiros,
    Eis aí a contribuição daqueles que detem a “credibilidade” ! Eis aí o que pode vir a ser a ponta do um iceberg de desmandos, nefastas negociatas, incompetência, dessídia e ao que tudo leva a crer, malversação de recursos públicos. Em uma única palavra, corrupção.
    Neste momento de extrema perplexidade, indignação e tristeza, por ver envolvida em tão negra nuvem nossa entidade maior, temos todos nós a obrigação de requerer uma auditoria independente nas contas dos últimos cinco anos.
    Não podemos permitir, sob a risco de conivência e aceitação de desvios na entidade que deveria representar nossos anseios coletivos, que fatos escabrosos sejam jogados para debaixo do tapete e esquecidos como coisas normais e afetas a categoria, são coisas afetas sim, àqueles que andam conspirando no breu das tocas, que no apagar das luzes de uma administração inexpressiva ainda buscam manobrar o estatuto da entidade, para fins eminentemente pessoais.
    Caros companheiros, a gravidade dos fatos exige apuração, precisamos urgentemente requerer a revisão das contas do Sindifiscal através da contratação de uma entidade séria e isenta. Auditoria urgente!

  47. O CANALHISMO FINALMENTE ASSUME SUA VERDADEIRA FACE.
    Estarrecedora. Assim é que se afigura a manobra perpetrada pelos DELINQUENTES do SINDIFISCAL com o objetivo sórdido de manutenção dos privilégios de uma corja afeitas ao desfrute de benesses ÀS CUSTAS DO DINHEIRO SUADO DOS TRABALHADORES. Como se exauriram todas as manobras que conseguiam ocultar seus verdadeiros propósitos, a exemplo do que fez zé do bigode ao eleger o seu FIEL LARANJA, agora o famigerado temendo ser derrotado nas urnas diante da crescente e inegável rejeição de suas práticas e da camarilha que o acompanha, vendo surgir pessoas com ideais de reconstrução que estão sendo aceitas no seio da categoria e que a cada dia conquistam novos adeptos as suas propostas, fruto da afinidade de objetivos, O NEFASTO BIGODE ARTICULA CINICAMENTE, através de uma alteração estatutária a sua permanência a frente do NOSSO SINDICATO. Este HELMINTO é tão PERNÓSTICO que está querendo subjugar a inteligência dos COMPANHEIROS DO FISCO TOCANTINENSE. Não tem mais nome para apresentar. A cada novo dia mais companheiros se desfiliam do SINDICATO e bigode é tão egoísta que prefere que entremos em um COLAPSO DE REPRESENTATIVIDADE, já que apenas a sua camarilha não irá nunca representar nossos anseios, à admitir que seu tempo já passou.Não tem mais proposta, muito menos respaldo. Sua vida, agora, resume-se a perseguir restos. Não tiveram o que fazer e foram tirar fotos na posse do Marlon Amorim(um grande companheiro), levados pelo bispo ferro, um dos ASSECLAS BIGÓDICOS. Enquanto isso, nossa categoria precisando de encaminhamentos de questões vitais a nossa consolidação.Sem agenda de trabalho. Ora companheiros!!!Não vamos permitir MANOBRAS DELINQUENTES!!!Somos dotados, até que se prove o contrário, de capacidade cognitiva e portanto detemos poder de discernimento. Não vamos nos submeter às armações do REPRESENTANTE DA TERRA DAS EMBOSCADAS como bem disse o Renatão. Recorramos, ora, pois, a todos os meios possíveis para subdimensionar as TRAMAS MELIANTES pré-maquinadas por zé do bigode. Será que um reles “zé” é capaz de pôr toda uma categoria no bolso???.CONFIO EM NÓS COMPANHEIROS. TODOS JUNTOS VAMOS BARRAR ESTE ABSURDO. SAUDAÇÕES DE LUTA E UM ABRAÇO A TODOS!!!

  48. Robispierre Xavier

    É fato antigo, mas será que qualquer semelhança é mera coincidência?

    Leiam: http://www.pco.org.br/movimento-operario/mafia-sindical-do-pcdob-da-golpe-na-categoria-e-convoca-assembleia-fantasma-para-aumentar-mandato-do-sindicato/zzja,s.html

    Golpistas, víboras rastejantes!

  49. Isaque Cairo

    Caros Companheiros.
    Um grupelho que não representa a categoria, embora esteja no comando de sua principal entidade, deseja o título de guardião perpétuo da categoria (sic), propondo mudanças de última hora nos estatutos sindicais com propósitos meramente eleitorais e eleitoreiros.
    Comenta-se que a categoria não tem um rumo, o que discordo, pois que estamos rumado para o abismo, pois o abismo moral daqueles que se julgam representantes da classe apenas ao abismo podemos nos levar. O abismo invoca o abismo, inexoravelmente.
    Como bem nos trouxe o Armando, valoroso companheiro, a notícia auspiciosa da equiparação das remunerações dos Auditores Fiscais de Pernambuco com os Desembargadores do Tribunal de Justiça daquela Unidade Federada, aqui, com o complexo de vira-latas disseminado pelo grupelho capitaneado pelo “bom pastor” a remuneração após 20 anos sequer é igual a dos Procuradores Estaduais.
    Meus nobres companheiros, juntos poemos mais.
    Qual a credibilidade dessas pessoas que a quase uma década, através de mentiras já desgastadas, buscam a perpetuação de suas espécies no comando de nossa entidade maior.
    Vamos propor uma AUDITORIA nas contas do sindicato. Assim resolve-se a questão da CREDIBILIDADE.

  50. Hoje eu encontrei com meu velho amigo Paulo Roberto Peixoto Gerbase; ele é Auditor do Estado de Pernambuco e me falou que sua categoria conseguiu equiparação com os desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado.A conquista foi fruto de muita conversa e negociação com o governo, através de um sindicato combativo e participativo.Quatro entes federados ja conseguiram esta extraordinária proeza. Fico comparando com a situação do fisco tocantinense e aí me dou conta de que estamos beirando o caos. O SINDIFISCAL não tem uma só proposta, não tem pauta de reivindicação e consegue ainda manter alguns filiados às custas de churrascos e tapinhas nas costas nesses eventos.Incorporação do REDAF que é bom ninguém tem coragem nem ao menos de apresentar ao governo.Melhoria do subsídio nada. Horas extras só na próxima reencarnação. E ainda vem o LARANJA BIGÓDICO usar seu adinâmico site para dizer que uma “minoria que não representa a classe” o ataca impiedosamente, para justificar o fracasso de sua desastrosa gestão sindical.

  51. Caros colegas,
    Faço minhas as palavras do colega Caio França, naquilo que existir inércia a respeito de demandas que não forem assistenciais e de benefícios para a categoria a Asfeto estará pronta para reivindicar e defender seus filiados. No que tange à politica salarial já passa da hora de discutir a incorporação do REDAF, como fez o fisco de Goiás que incorporou produtividade com as mesmas características do REDAF chamada de PPR e agora colocam em discussão subsidio e 14º salário, como uma forma de bonificação por mérito funcional, e que existe simpatia e interesse da administração fiscal para implementação da mesma (veja matéria da capa “presidente do sindifisco de Goiás mobiliza auditores do Estado…). E quanto aos nossos aposentados que estão sendo tratados como massa de manobra para interesses pessoais de diretores. Porque não fazer como Goiás que trata nesse momento da equiparação e correção injusta de seus salários lutando pela isonomia salarial entre ativos e inativos?
    Abraço,
    Wanderley Noleto

  52. Caio França de Oliveira

    A vantagem da conversa escrita sobre a falada é que quando tenhamos qualquer dúvida podemos voltar abordar o assunto e raciocinar sobre o que foi dito. A tabela do colega Isaque e do colega Severino em opinião que me antecede, nada mais e nada menos é, que a proposta de criarmos uma direção e plano de trabalho para a Asfeto com as maiores aspirações da categoria atualmente. Se verificarmos atentamente os itens eleitos por eles poderemos constatar o quão antenados estão com as nossas necessidades. Sem dúvida caros colegas Isaque e Severino:Deveremos apresentar uma pauta de prioridades ao novel secretário, ainda que, a finalidade institucional de uma associação não seja as demandas econômicas, qual seja as assistenciais. Porém, por se ter aberto um vácuo nas atribuições de quem o deveria fazer, poderemos, nessa falta, assumir as atribuições reivindicatórias próprias se assim o entender nossa categoria, que é a verdadeira razão da existência de uma entidade classista. Voltaremos ao assunto brevemente. Abraço a todos.

  53. Boa tarde caros colegas,
    Estive visitando Caldas Novas este mês e me hospedei no hotel da AFFEGO (Associação dos Funcionários do Fisco do Estado de Goiás) ,cujo convênio foi firmado com a ASFETO ha poucos dias. Quero deixar minhas impressões do lugar por mim visitado.
    Atendimento ótimo,acolhedor,aconchegante,instalações limpas,café da manhã muito bom, piscinas aquecidas naturalmente,disponíveis para adultos e crianças também.academia com vários aparelhos para os clientes e cômputo geral um hotel com estrutura nota dez, e o melhor: cardápio variado e com preços atrativos e porque não dizer: barato de verdade.
    Sugiro aos colegas que usufruam deste convênio que foi conseguido pela nossa ASSOCIAÇÃO que a cada dia fica mais estruturada e sólida.
    solon: Palmas TO

  54. Caro colegas filiados,

    Para participar de nosso forúm precisa estar logado, ou seja, tem que inserir usuário e senha.
    A posteriori iremos colocar um botão “ajuda” para dicas de seu funcionamento. Vocês poderão
    criar qualquer tema e toda vez que alguém opinar em seu tema será encaminhado um email
    lhes avisando. O seu uso é diferente do OPINE AQUI, pois esse espaço foi criado para assuntos
    diversos e é nosso principal canal. Lá no Forum será para assuntos específicos e não vislumbra
    desvalorizar o uso do OPINE AQUI. PARTICIPEM!!!!!!
    Saudações,
    Wanderley Noleto
    Presidente em exercício

  55. Caro amigo Isaque,
    Muito oportuna sua opinião acerca da CREDIBILIDADE E VERDADE, pré-requisitos para qualquer entidade representativa.
    União, participação e busca incansável da verdade demonstrará a todos o que de fato acontece com a falta de ação em
    nossas diversas demandas apontadas por voce em sua mensagem. Vamos criar ambiente com essas bandeiras: CREDIBILIDADE E VERDADE através de informativos transparentes do real quadro em que encontramos atualmente. Só para registrar quando
    tivemos a produtividade de 150 % de aumento previsto na carreira única nosso salário estava praticamente equiparado ao nosso
    vizinho fisco de Goiás. Mas hoje o salário está em média 25 mil reais e que estão em plena discussões por melhorias salarias. Vejam nos links: http://www.affego.com.br/blog.php?id=2&campo1=&buscasimples= (DEPOIS DE CLICAR NO LINK ROLE A TELA) e http://www.affego.com.br/blog.php?idmsgblog=15827
    Quanto as diversas ações citadas pelo amigo Isaque vejo que há inércia sepultada na falta de VERDADE E CREDIBILIDADE por parte de quem deveria fazê-lo. Prestem bastante atenção em seu salário. Façam cálculos em seus orçamentos e pasmem! irão todos perceber que tivemos perda do poder de compra no ínicio desse ano.
    Grande abraço a todos e em especial ao amigo Isaque pela sua contribuição e alerta e que o TERCEIRO ESTADO floresça para responder as indagações de seu texto, como: “O que é o Fisco Tocantinense?”.

  56. Parabéns!!! amigo Loredo!!!

    Excelente matéria. Grande contribuição para a Sefaz e o Governo ao indicar métodos tecnológicos que visam a gestão de redução de custos.

    A qualidade e abordagem ao tema voltado para utilização do software livre na administração pública foi muito rica e oportuna e é hoje uma realidade no serviço público.

    Ressalto que através da participação de todos nós no processo de investimentos em ferramentas tecnológicas demonstra maturidade, responsabilidade e compromisso não só com o Fisco, mas também com o Estado e sociedade.

    Grande abraço.
    Wanderley Noleto

  57. Isaque Cairo

    Amigo Caio!
    Obrigado pelas palavras afetuosas de sempre. Não possuo outros interesses que não os coletivos afetos a nossa luta enquanto categoria. Vivemos a contradição gramsciana onde a antiga ordem fenece mas ainda não morreu e o NOVO prestes a nascer ainda não viceja, neste hiato angustiante aproveitemos para a reflexão sem ódios mas firmemente alicerçadas na verdade dos fatos.
    Grande abraço.

  58. Obrigado Caio!
    Como você falou, transparência é importante. É necessário um maior envolvimento do nosso pessoal nos rumos da informática. Foi boa a criação do fórum porque alguns assuntos, que são internos e só interessam a nós da SEFAZ, devem ser discutidos no fórum, onde podemos falar mais a vontade para o público interno. Além disto no fórum dá para alongar mais os assuntos e divulgar nossos conhecimentos.

  59. Severino Costa

    Muito bom. Estes são alguns dos problemas. O Importante neste caso é a construção de uma plataforma com nossas reivindicações, e nesse sentido, seria interessante uma reunião dos nossos associados, seja real (ou virtual) para definirmos quais são as mais prioritárias para que a diretoria da associação apresente ao Secretário. Antecipadamente quero colocar que sou favorável a incorporação do REDAF ao vencimento; a Inclusão dos remanescentes do FISCO no IGEPREV; Consolidação da Carreira Única com a promoção para AFRE IV; Prestação de Contas on line, mas não podemos esquecer da questão da produtividade fiscal. Existe uma discrepância entre o valor do vencimento e o da produtividade, parte deste valor deve ser incorporado ao vencimento, a maioria dos estados a produtividade é uma parcela de 10 a 30% do vencimento e não a maior parte. Quanto ao Pagamento das horas-extras e Pagamento da ação da conversão da URV, entendo que judiciamente poderíamos ser mais ativos, e nesse sentido, acredito que para o Pagamento do adicional noturno o remédio seria um MS, mas essa é minha opinião de leigo, teríamos que consultar um advogado. Por fim, quero reafirmar a confiança na Associação como instrumento de luta e mobilização e lembrar aos colegas que participem desse espaço que é de todos. Valeu!!!

  60. Caio França

    Caro
    Loredo:
    Parabéns pela brilhante iniciativa. Já era hora de tornar público e participativo o trabalho sem igual que você vem desenvolvendo há algum tempo em prol da Sefaz e da categoria. Estou torcendo para todos percebam a importância desse projeto e dele participem. Não é fácil combinar produtividade, transparência e excelência no desenvolvimento do trabalho e ainda, como ganho extra, proporcionar alívio laboral em nossas atividades. Novamente,
    Parabéns!

  61. Caio França

    Bom e velho Isaque:

    Vejo em você madeira de lei, aquela que o tempo não corrompe. Li o seu excelente texto matéria de capa – O Terceiro Estado – e reviveu-me lembranças dos debates ideológicos que mobilizavam os melhores intelectos nos debates políticos. Hoje viceja em nosso meio, o embuste, a falsidade, a tapeação e o engodo. A nossa categoria envolvida em um pântano de mentiras, traições e perseguições patina no lodaçal, sem sair do lugar. As pessoas lúcidas e antenadas como você são de pronto eleitas como inimigas pois não lhe veem subserviente aos seus propósitos torpes e obscuros. Peço-lhe que continue nos brindando com matérias de seu saber para refrigerar e energizar as mentes envolvidas nesse embate desigual no qual certamente triunfará a verdade e a justiça.

  62. Colegas,
    Convido vocês a participarem do fórum recém-criado no site da ASFETO. Lá coloquei um texto de várias páginas defendendo a adoção do software livre/público pela SEFAZ/TO. Atualmente nossa Secretaria gasta milhões de reais por ano para usar software proprietário. Podendo, como já fizeram várias secretarias da fazenda, usar apenas softwares de código aberto, e assim economizar muito. Nossa categoria deveria exigir a adoção do software livre pela nossa Secretaria. Mas, para isto, é necessário que você entenda o que é este tal de software livre, porque usá-lo e como usá-lo. Eu irei expor tudo isto no fórum. Quero que você participe do fórum para te convencer a ser mais um defensor dos padrões de código aberto e da obrigatoriedade do Estado só usar este tipo de software.

  63. Isaque Cairo

    Caros Companheiros.
    Quando qualquer voz levanta-se contra a mesmice o mesmo grupo que se perpetua no poder, seja ele qual for, contra-ataca com o mesmo argumento pífio de sempre, arguem pela credibilidade das vozes discordantes com a ditadura do pensamento único.
    É a patrulha ideológica de sempre a defender seu quinhão de poder, ressalve-se que a verdade é de per si o maior requisito de credibilidade que existe.
    A construção coletiva proposta, requer trabalho e empenho de todos, pois que o super-homem capaz de resolver todas as nossas demandas inexiste no plano real, cada um terá portanto seu quinhão de suor a ser derramado. Um único homem ou um pequeno grupo jamais terá a força para propor e executar as transformações necessárias.
    Segue abaixo algumas questões que aclaram um pouco o tema da credibilidade:
    Pagamento das horas-extras.
    Pagamento do adicional noturno.
    Inclusão dos remanescentes do FISCO no IGEPREV.
    REDAF de R$ 3.000,00 negociado com o ex-governador.
    Inclusão do REDAF no vencimento.
    Pagamento da ação dos ex-Agas.
    Consolidação da Carreira Única com a promoção para AFRE IV.
    Pagamento da ação da conversão da URV.
    Segurança nos Postos Fiscais.
    Assembleias Virtuais com novas tecnologias.
    Prestação de Contas on line.

    Entre outras promessas de longo curso. Reafirmo a credibilidade está com a verdade e não com palavras que o vento levará.
    Por fim , observemos que até mesmo os administrativos, valorosíssima classe que contudo, não possui as mesmas prerrogativas constitucionais dos servidores do FISCO, ganharam e receberam efetivamente as ações propostas na JUSTIÇA. Enquanto isso, nossa carreira é contestada judicialmente. Sequer segurança jurídica possuímos.
    Um bom carnaval a todos e pensemos nas questões afetas à CREDIBILIDADE.

  64. Severino Costa

    Aproveitando essa onda. colo:
    ……..Não é nossa culpa
    Nascemos já com uma bênção/
    Mas isso não é desculpa
    Pela má distribuição…..
    Com tanta riqueza por aí, onde é que está
    Cadê sua fração
    Com tanta riqueza por aí, onde é que está
    Cadê sua fração
    Até quando esperar……..

    Com tanta riqueza por aí, onde é que está
    Cadê sua fração
    Com tanta riqueza por aí, onde é que está
    Cadê sua fração

    Até Quando Esperar — Plebe Rude

  65. Isaque Cairo

    Caro amigo Paulo.
    Sigamos com Simone:

    Desesperar jamais
    Aprendemos muito nesses anos
    Afinal de contas não tem cabimento
    Entregar o jogo no primeiro tempo
    Nada de fugir da raia
    Nada de morrer na praia
    Nada! Nada ! Nada de esquecer.

    P.S. Letra de Ivan Lins.
    Nada de

  66. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    Na Contabilidade , NO BALANÇO PATRIMONIAL, temos dois GRUPOS: ATIVO e PASSIVO QUE SE CONFRONTAM, E NO FINAL TEREMOS UM RESULTADO: se for POSITIVO, veremos que na SITUAÇÃO DO CAPITAL SOCIAL nossos DIREITOS são maiores que nossas OBRIGAÇÕES, e se, for NEGATIVO, O CONTRÁRIO SERÁ VERIFICADO. Entretanto podemos ter a TERCEIRA SITUAÇÃO , que é a NULA, ONDE NOSSOS DIREITOS SÃO IGUAIS A NOSSAS OBRIGAÇÕES.
    Podemos retirar dessa teoria muitas coisas para o NOSSO DIA-A-DIA:
    • No portalct de hoje tem uma coisa que casa bem com o que está acontecendo com a classe trabalhadora do ESTADO DO TOCANTINS; O SINDICATO DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM alegam que o desconto das consignações DO RETROATIVO EM SEUS CONTRA-CHEQUES não está sendo de forma correta. Acho que eles não entenderam bem o que foi proposto aos SINDICATOS SOBRE A ANTECIPAÇÃO DOS RETROATIVOS; ESSAS ANTECIPAÇÕES SÃO NA REALIDADE UMA CONSIGNAÇÃO QUE ULTRAPASSA O LIMITE PRUDENCIAL DOS 30% QUE É EXIGIDO PARA SE TER UMA CONSIGNAÇÃO, OU SEJA , É SIMPLESMENTE UM REDESCONTO NOS BANCOS DE UM VALOR A RECEBER EM FASE FUTURA, e com isso, TEMOS QUE PAGAR JUROS , E O VALOR LÍQUIDO ANTECIPADO É MAIOR QUE OS 75%. Em SUMA, meus DIREITOS A RECEBER serão iguais a MINHAS OBRIGAÇÕES ( JUROS A PAGAR + RECEITA ANTECIPADA) , minha situação líquida é NULA… MEUS RETROATIVOS passaram a ser RETROPASSIVOS.
    • Nossos direitos, com o passar dos tempos , ESTÃO SE TORNANDO NULOS …
    • Estamos escravos dos BANCOS, temos que socorrer a essas consignações que consomem nossas receitas; antes eram só de 30%, agora está ultrapassando o limite. Consignações essas, que servem de barganha para que seja aceito a proposta do GOVERNO NO QUE DIZ RESPEITO A DATA-BASE. PASSARAM DE 5 ANOS PARA 7 ANOS O PRAZO LIMITE DOS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS, SOMENTE ATÉ MAIO, APROVEITEM…
    • E o mais BIZARRO DE TUDO, NOSSAS APOSENTADORIAS NÃO SÃO IGUAIS A DOS SERVIDORES QUE ESTÃO NA ATIVA. O REDAF NÃO É DIREITO DE QUEM FICA INATIVO … O IGEPREV NÃO ACEITA A CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA DOS REMANESCENTES. Nossos DIREITOS , com a INATIVIDADE, PASSARÃO A SEREM MENORES QUE NOSSAS OBRIGAÇÕES; com isso NOSSA SITUAÇÃO LÍQUIDA passará a ser NEGATIVA.
    SOCOOOOOOOORRO!
    Preciso de um MÉDICO , um PSICANALISTA …
    Preciso de um CONSULTOR FINANCEIRO …
    Preciso acertar na MEGASENA …
    • Antes de tudo mesmo , eu preciso de ALGUÉM CAPAZ para mim representar em NOSSO SINDICATO. Chega de MENTIRA!
    Chega de PROPRAGANDAS ENGANOSAS!

    PARA MEDITAR:
    O Amanhã
    Simone:

    A cigana leu o meu destino
    Eu sonhei!
    Bola de cristal
    Jogo de búzios, cartomante
    E eu sempre perguntei
    O que será o amanhã?
    Como vai ser o meu destino?
    Já desfolhei o mal-me-quer
    Primeiro amor de um menino…
    —————————-
    E vai chegando o amanhecer
    Leio a mensagem zodiacal
    E o realejo diz
    Que eu serei feliz
    Sempre feliz…
    —————
    Como será amanhã?
    Responda quem puder
    O que irá me acontecer?
    O meu destino será
    Como Deus quiser
    Como será?…

    A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS!
    O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO!
    “Eu quero viver uma vida superavitária , uma vida positiva, eu quero é ser FELIZ; e, a FELICIDADE é dos CORAJOSOS.”

  67. severino Costa

    Muito obrigado Armando, mas já não sou tão pesado assim, mas o que vale é o argumento. O que é certo é que falta rumo as entidades classistas que nos representam. Talvez por culpa de alguns, talvez por culpa de todos, mas não acho que é momento correto para falarmos sobre isso. O fato é que precisamos definir os caminhos que vamos seguir, qual é a nossa pauta de reinvidicações, o que é mais urgente, como resolveremos a questão do REDAF, da produtividade etc. Neste sentido, acho que a ASFETO pode muito, ou seja, podemos iniciar um debate sobre as prioridades da categoria, pois muitos problemas estão se acumulando, como a questão da aposentadoria de vários colegas, que, para não ficarem sem o Redaf, continuam trabalhando, a questão da segurança, plano de saúde, adicional noturno e questão salarial A questão salarial não está resolvida não, vivemos com medo que cortem aquilo ou que acabem com aquilo outro. Assim, devemos assumir a postura adequada e passarmos a construir uma pauta para apresentarmos ao Governo, ou viveremos a esperar qual será o índice e quando será pago esse mês, esse ano? ou nessa década? Por enquanto é isso.

  68. Companheiro Gordo Severino.
    É com alegria imensurável que estamos recebendo sua participação na construção de um NOVO TEMPO para a CATEGORIA FISCAL TOCANTINENSE. As vezes, pensar diferente, pode ser motivo para sermos incompreendidos, ainda mais quando existe orquestramento sinistro a nos atacar com o objetivo sórdido e pusilânime de subdimensionar os propósitos nobres de transformação de que somos detentores, para que esses não se proliferem e atinja a consciência das pessoas inebriadas com falsidades tendenciosas. Por fim, companheiro, afirmo que literalmente,doravante a ASFETO ganhou UMA PARTICIPAÇÃO DE PESO!!!.

  69. severino Costa

    MANCHETES EM ALGUNS ESTADOS.

    Minas Gerais – Reunião do Conselho Deliberativo Ampliado….Pauta… Reajuste Salarial http://www.sindifiscomg.org.br/pagina/interna/629

    Paraiba – Multimídia
    sexta-feira, 25 janeiro, 2013 – 22:58 Assembleia Extraordinária – Indicativo de Paralisação – 25-01-2013 vejam em : http://www.sindifiscopb.org.br/galeria/assembleia-extraordinaria-indicativo-de-paralisacao-25-01-2013

    Rio Grande do Norte – AUDITORES-FISCAIS ALERTAM SOBRE RISCOS DA FUNPRESP ( E o nosso IGEPREV???)

    Ceará – EDITAL DE CONVOCAÇÃO: ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
    EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E
    ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA
    Pelo presente edital, a Diretoria Colegiada do Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Grupo Tributação, Arrecadação e Fiscalização do Ceará (Sintaf-CE), conforme os artigos 14 (inciso IV e X), 15 (incisos I e II), 16 (inciso I e II) e 17 (Inciso I e III) de seu Estatuto, convoca os filiados/as ativos/as, aposentados/as, afastados/as a se fazerem presentes à Assembleia Geral Ordinária e à Assembleia Geral Extraordinária que se realizarão na Sede do SINTAF-CE situada na Rua Agapito dos Santos nº 300, no dia 04 de fevereiro de 2013 (segunda-feira), às 8h30, em primeira convocação, e às 9h, em segunda convocação, para tratar e deliberar sobre a seguinte pauta:

    * Prestação de Contas da Gestão: exercícios financeiros 2010 e 2011; e
    * Aprovação do orçamento anual do SINTAF para o exercício de 2013.
    Fortaleza, 24 de janeiro de 2013

    Verifique em http://www.sintafce.org.br/index.php

    Sao Paulo – Sinafresp agenda primeira reunião do Conselho de Representantes em SPO encontro será no dia 2 de fevereiro vejam em: http://www.sinafresp.org.br/index.html

    Tirem suas conclusões….

  70. severino Costa

    Vejam a enquete da Fenafisco – “QUAL A MAIOR REIVINDICAÇÃO DO FISCO ESTADUAL E DISTRITAL DO BRASIL PARA 2011?”

    Embora um pouco sem movimentação, ( a última é de 2011) a enquete da Fenafisco responde a nossos colegas que sonham com cargos no legislativo. Ou seja, segundo 4291 votantes, a participação politica de agentes do fisco representa prioridade para APENAS – 1,6% dos votantes. ou seja, a teoria dos que defendem que “precisamos fazer um Deputado” sempre foi uma bela porcaria, pelo menos é o que mostram os números. Isso não quer dizer que não precisamos construir um bom relacionamento com o legislativo, mas de uma coisa a outra, a distância é bem grande. Boa noite.

    Lei Orgânica do Fisco 39,5 %
    Teto Salarial 27,4 %
    Porte de Armas 15,4 %
    Reforma Tributária 9,3 %
    Taxação de Inativos 5,3 %
    Participação Política dos Agentes do Fisco 1,6 %
    Administração Tributária 1,5 %
    Total de Votos: 4291

  71. Severino Costa

    Quero propor uma questão. Quais são as nossas prioridades? O que devemos fazer, melhorar etc. Uma proposta é a incorporação do REDAF, outra é rever e ajustar as nossas atribuições, Melhorar a remuneração incorporando parte da produtividade. Quero saber a opinião dos colegas, Quais são as nossas prioridades? Qual é a nossa bandeira?

  72. Severino Costa

    Caro Colega. Quero manifestar minha opinião contraria a mudança. Caso os servidores aceitem isso, estarão apenas ajudando o Governo a postergar para junho, julho agosto de 2014 e “eita” chegarão as eleições, e no periodo eleitoral – não pode. Até breve.

  73. Nobre Isaque!!!
    Cada vez que leio vossas postagens e vejo a relação biunívoca entre texto e contexto, passo a admirar ainda mais o vosso talento.Na verdade, esse foi o maior absurdo(repelir filiação) que o histrionismo bigódico já praticou.Mas ele não vai ter mais esse gosto. Na época, nem dei importância porque não me interessava ser comandado por este frívolo helminto. Agora sinto que estamos unidos e que podemos mudar esta deprimente e vergonhosa realidade que vivemos. Quero mesmo voltar ao SINDIFISCAL mas não pelo crivo do bigode e sim pela imperatividade do JUDICIÁRIO.
    Abraços. ,

  74. Isaque Cairo

    Caro Armando
    Outro princípio que esta diretoria da entidade maior ousa desrespeitar é o Princípio do Devido Processo Legal, pois que, sem qualquer contraditório possível, denegam o pedido de filiação de membros da categoria, no mesmo diapasão, sistematicamente dificultam o pleno gozo de garantia constitucional quando algum membro deseja desfiliar-se.
    Nada de surpreendente, é verdade, dada a aversão que possuem pelo contraditório e pelo livre debate de idéias.
    Tiranetes, pois que, pela pequenez dos vultos, sequer merecem a alcunha de tiranos.
    Além de remédios nas farmácias, faltará escoras, quando os castelos insanos desta trupe começarem a desabar, ruindo de podre e carcomidos pela mentira.
    Grande abraço.

  75. O PRINCÍPIO DA PUBLICIDADE, dentre os basilares da Administração Pública, é de uma importância vital para que os cidadãos investiguem a lisura de atos praticados. De uso não só circunscrito a ente estatal, o referido princípio deve ser adotado por qualquer entidade que preze pela transparência e austeridade na conduta de suas ações. O SINDIFISCAL parece não ser nenhum pouco afeto a tal princípio. “Aprovou” a prestação de contas de setembro/2012 mas não quer divulgá-la em hipótese alguma. Não da uma resposta lógica ao “INVESTIMENTO NO SINCRED” e segue agindo obnubiladamente.Os “conselheiros” aprovadores devem ficar espertos. Quando o MP começar a agir, as farmácias tocantinenses vão esgotar seus estoques de remédios contra diarréia.

  76. Antonio da Silva

    Matematicamente devemos observar que o governo ao propor mudança da data base de outubro/2013 para maio/2014, deverá somar também o índice de outubro de 2012 a maio de 2013, pois o governo alega dificuldade em cumprir a data base no respectivo período que somam 12 meses. Isso significa que o governo terá dificuldades mais uma vez para corrigir as perdas salariais de 18 meses. Ainda, os índices aplicados anualmente inferem valor/valor ou seja é como se calculássemos um índice de um período sobre outro período. Regra básica de matemática:juros sobre juros. De outra forma o servidor terá prejuízos remuneratórios.Considerando o mesmo índice aplicado em 10/2012 o prejuízo seria de R$ 470,80 mensais até a próxima revisão marcada para maio de 2014 somando um total de R$ 5.649,60.

  77. Não sei por que.Mas algo no ar está dizendo que o dinheiro do SINDIFISCAL está sendo gasto em países da América Latina.

  78. Quando o sujeito enxerga torto, o DIREITO da um susto!!!. De grande aplicabilidade à realidade vivida dentro do contexto político-sindical, a frase introdutória deste texto pode descrever sucintamente e de maneira precisa o que irá ocorrer daqui pra frente. Bigode e a camarilha que o acompanha estavam acostumados a usar tudo e todos da forma que bem entendesse, quer seja ludibriando, fraudando, omitindo e perpetrando uma gama infinita de atos espúrios para se perpetuar no poder. Seus opositores, inabilmente, quando partiam para disputar eleições sindicais, apegavam-se à ideia de que era preciso ser o mais leve possível nas críticas, pois desta forma buscaria se atingir a consciência da categoria. Com isso, Bigode deitava e rolava.Distribuindo “gentilezas paraguaias”, com voz edulcorada conseguia enganar da forma mais leviana possível.
    Agora, a coisa vai mudar. Bigode vai ter que se explicar.Sua preguiça e seu pavor ao trabalho, acabaram por colocá-lo em maus lençóis. Diante deste período turbulento que, ora, se anuncia, socorro-me dos versos do Chico Buarque: “E eu vou morrer de rir; que este dia ha de vir antes do que você pensa”. .

  79. Rander Oliveira

    Ao conversar com vários colegas de regionais diferentes, noto como temos sido ludibriados, por “historias” de um velho “lobo mau”, onde um bravo caçador vem em defesa da “vitima” desamparada. Sabemos que essa historia tem outra face, ocultada por interesses de indivíduos, que ao qual não posso “nem” imaginar qual vantagem teria este com tal ação.
    É de se lamentar a desunião pregada por essa entidade (Sindifiscal), uma vez que, ao levarmos em conta que seria esta a “entidade representativa” de uma NOBRE categoria. Noto que fora vomitando aos ouvidos dos nossos nobres colegas, que as demais entidades representativas (SINDARE e ASFETO) são feras perversas que devem ser decapitadas. Devemos rever tais conceitos e debandar contra tais atos. Vamos averiguar os verdadeiros fatos de maneira imparcial e descobrirmos, se, realmente existe alguma aberração.
    “Os homens fazem a sua própria história, mas não o fazem como querem… a tradição de todas as gerações mortas oprime como um pesadelo o cérebro dos vivos.”
    Karl Marx

  80. Neste NATAL, que a VERDADE prevaleça e que o sentimento de amor vertente do nascimento do menino JESUS esteja intrinsecamente coeso à ordem de LUTA dos seres humanos em todos os recantos do mundo. A LUTA incessante do BEM contra o mal; da VERDADE contra a mentira; da SERIEDADE contra o oportunismo. Que os bem aventurados, imbuídos das suas NOBREZAS DE PROPÓSITOS, façam destes instrumentos o meio para se atingir as consciências daqueles que inocentemente estão inebriados pela ação ofuscante das palavras engabelantes. FELIZ NATAL PRA TODOS!!!

  81. Isaque Cairo

    Caro Armando.
    Obrigado pelas palavras amigas, evidentemente sou muito menor que seu coração generoso.
    Vamos à luta.
    Grande abraço.

  82. Isaque Cairo

    É !
    A gente quer valer o nosso amor
    A gente quer valer nosso suor
    A gente quer valer o nosso humor
    A gente quer do bom e do melhor…

    A gente quer carinho e atenção
    A gente quer calor no coração
    A gente quer suar, mas de prazer
    A gente quer é ter muita saúde
    A gente quer viver a liberdade
    A gente quer viver felicidade…

    É !
    A gente não tem cara de panaca
    A gente não tem jeito de babaca
    A gente não está
    Com a bunda exposta na janela pra passar mão nela…

    É !
    A gente quer viver pleno direito
    A gente quer viver todo respeito
    A gente quer viver uma nação
    A gente quer é ser um cidadão
    A gente quer viver uma nação…

    É ! É ! É ! É ! É ! É ! É !…

    “Gonzaguinha”.

    Prezados Companheiros.

    Que em 2013 possamos resgatar nosso espírito de luta e expurgar a mentira, a enrolação e o personalismo que grassa em nossa entidade maior.
    A todos , um Feliz Natal.

  83. “Não se entrega corte de tecido ao açougueiro para se confeccionar um terno, da mesma maneira que não se encomenda um sapato ao marceneiro, e nas funções sociais a mesma correlação: notórios serviçais do poder, capachos e bajuladores seriam incapazes de exercerem atribuições reivindicatórias classistas típicas, impedidos pelas suas próprias convicções.”

    Isso sintetiza o contexto! Caro Caio, é por essas e outras que ajudo a levantar essa bandeira da intolerância. Um basta a tudo isso!
    E como disse o Armando, resta-nos a esperança de uma representação digna de aplausos e realmente imbuídas no espírito de luta (essência sindical), para que o nosso futuro esteja protegido dessas ações inescrupulosas.

    O ano se finda e 2013 nos acena com uma atmosfera de combate maciço a esses desmandos. Temos que expurgar essa sujeira!

  84. Caio França de Oliveira

    Grande Armando:

    Tanto eu como você (e alguns outros) estamos a procura da verdade. E onde está ela? Eu creio que na luz. Onde entra a claridade tudo se ilumina. Por isso, nada de sombras! Vamos enfrentar o dragão dentro de sua toca. Somos guerreiros de outrora. Nada nos intimida. Vencemos o Sindifisco (1994) em uma condição demasiadamente desfavorável.Mobilizamos, fizemos caixa, convocamos a Justiça e vencemos. Informaram-me que alguns daqueles pobres manipuladores se encontram acoitados no ‘sindicati’ de agora. Talvez seja nossa sina: a luta pela legalidade, pela verdade, justiça. Convoquemos os paladinos de antanho, Neles corre o sangue dos homens fortes e o fervor destemido pela justiça. Saudações classistas.
    Caio França.

  85. MEU VENERÁVEL GURU CAIO FRANÇA!!!
    As propriedades de vossas palavras, me fazem alimentar as esperanças de que um dia, as mentes dos nossos pares serão iluminadas por uma luz emanada da fonte que jorra a mais pura das consciências e deixará o ergástulo da mentira engendrada pela CANALHOCRACIA ARAPIRAQUENSE E SEUS COMPARSAS que CONSPURCARAM O NOSSO SINDICATO.

  86. Companheiro Isaque.
    Os vossos comentários deixam a incontestável certeza de que temos muitos talentos extraordinários. Parabéns!!!.

  87. A tão salutar alternância de poder é substancial para a democracia em todas as esferas, evitando a perpetuação de grupos no poder e garantindo – por meio da renovação constante – que novos ares e ideias transformem e eliminem as más práticas. É o que carece a nossa categoria agora.
    Velhas práticas, mesmice, perda de identidade e de foco, são trincas na estrutura do NOSSO SINDICATO e que precisam de reparos urgente. Vale salientar que, se este ou aquele tem realmente “vontade” de fazer o bem à categoria e lutar arduamente pelos nossos direitos, imprescindível que também tenha visão periférica e note quando esteja sendo um grande problema para a categoria – questão de bom senso que falta a muita gente, principalmente quando se cria um cordão umbilical com a entidade.
    Sequer conseguimos nos filiar, para poder participarmos ativamente dos rumos tomados e das decisões que norteiam o nosso futuro.
    A bandeira a ser levantada é o da renovação, da implantação do novo, do diferente, de atitudes desatreladas do ciclo vicioso em que encontra-se o NOSSO SINDICATO. É essa a minha proposta, assim como a de muitos. Estamos enjoados desse modelo de gestão. Queremos mudança e ela está a caminho!

  88. Isaque Cairo

    Estarrecedor o fato levantado, mostra que os desmandos não são fruto apenas da incompetência na gestão de nossos interesses pela patota que “dirige” o Sindicato. Diante deste fato, onde recursos públicos estão sendo transferidos indevidamente para beneficio de alguém, insere-se irremediavelmente no que tecnicamente chama-se CRIME, conforme a melhor doutrina.
    A procrastinção do presidente da entidade em fornecer os documentos exigidos pela SECAD é no mínimo prevaricação, senão condescendência criminosa.
    Nós que vertemos contribuições à entidade, temos a obrigação de cobrar, judicialmente se necessário, além dos esclarecimentos acerca dos fatos, devolução integral dos valores subtraídos.
    Eis aí o que fizeram com nossa entidade. Ou mudamos ou seremos devorados pela incompetência e ao que parece eclodir, gestão fraudulenta e criminosa de nosso patrimônio e de nossos interesses.
    Claro está o motivo pelo qual desejam a perpetuação no comando da entidade.

  89. Companheiro Caio, já que, até o momento, nem esse ou aquele manifestaram-se, urge que tomemos providências! Do jeito que está, não pode continuar. Particularmente, quero ver o dinheiro que “deixo” na conta do Sindiletargia, anualmente, sendo bem aproveitado. É um direito/dever que exerço com todo prazer do mundo. Chega de viagens, abusos, desmandos, regalias, mamatas, auto-promoção e maracutaia. Sim, eu faço parte dessa intolerância!!!

  90. Espero que na próxima assembléia geral o dirigente de nosso sindicato respeite a categoria e mude seu jargão (“meu povo”) e passe a respeitar mais nossos colegas.
    A respeito das opiniões de nosso companheiro Rander, agradecendo e solicitando que continue participando, digo-lhe que é aqui neste espaço que os colegas são respeitados na sua liberdade de expressão e o debate é a nossa principal arma no sentido de encontrarmos uma UNIDADE NA AÇÃO, e que só assim teremos uma categoria com qualidade de representação. Lanço agora o desafio defendido pelos colegas aqui no nosso site: MUDANÇA É NECESSÁRIA. Aos companheiros Isaque e Armando aplausos por mais essas valiosas explanações, sem esquecer de paulo lima, pierre e diversos outros colegas, para não cometer injustiça de esquecer nomes, que tem participado emitindo suas opiniões. “Uma vida de reação é uma vida de escravidão, intelectual e espiritualmente. Deve-se lutar por uma vida de ação, não reação.
    Rita Mae Brown
    Abraços a todos.

  91. Rander Oliveira

    Nobre amigo Isaque.
    Quero ressaltar o apreço que tenho pela amizade a ti.
    Mas quando disse que as instituições devem andar no mesmo sentido, não o digo que devemos apoiar, proteger ou mesmo legitimar os feitos infamante realizados pela direção do Sindicato, nem tão pouco que devemo-nos enfileirarmos como animais que correm para o abate, ou mesmo ser destroçado por qualquer ave rapina. Devemos sim bradar, litigar os nossos direitos contra quem for contra aos interesses “REAIS” da categoria, claro que não podemos nos deixar ludibriar com o espúrio.
    “Poder – É a faculdade de forçar ou coagir alguém a fazer sua vontade, por causa de sua posição ou força, mesmo que a pessoa preferisse não o fazer.” .Obra, O monge e o executivo. James C. Hunter.
    Quanto ao manual, creio que devemos nos ater as partes importantes, poucas, mas existentes, quanto a realidade de um “LIDER”.
    Como é um item em pdf da FIEG não consegui copiar somente as partes interessantes.
    Também acredito que é tempo de MUDANÇA. CHEGA!!!

  92. A carência de líder é o fator consubstanciante para que os oportunistas triunfem.
    Foi assim na Alemanha Nazista. O povo germânico até o início do século XX era o maior detentor de Prêmios Nobel na área de medicina e pesquisas científicas. Um louco oportunista e inculto, rejeitado pelo meio acadêmico das artes, terminou ascendendo ao poder através de sua extraordinária oratória. O desfecho foi a destruição total e a submissão ao mundo. Foi assim na Itália com Mussolini de onde veio o modelo copiado de estado totalitário que serviu de inspiração para o nazismo. Está sendo assim no SINDIFISCAL onde um narcisista de quinta categoria se arvora no direito de defenestrar todos os princípios da ética e da decência, para junto com uma camarilha abominável que o cinge, dar interpretações desprovidas de senso lógico a um estatuto sindical e dessa forma manter-se no poder a qualquer custo.
    Como chegaram a um nível intolerante suas manobras de perpetuação, tramou a ascensão de um espantalho desamparado que lhe presta fiel obseqüência e obscena servidão. Zé do Bigode detesta os que lhe são contrários. Instituiu o chamado apartheid sindical onde só “os amigos” lhe são personas gratas. Este “cidadão” teve a petulância de rejeitar um pedido de filiação feito há cinco anos atrás por este que a esta subscreve por não aceitar críticas minhas que lhes eram relatadas por um de seus informantes de Araguaína. É incrível: todo ano meu salário vem descontado o imposto sindical mas não pude me filiar ao
    sindicato da categoria que pertenço e que ajudei a criá-lo, antes mesmo da chegada de Zé do Bigode da Terra das Emboscadas, por que discordo de seus métodos.
    Mas o tempo é senhor da razão. Hoje, ja ouvi de muita gente que enquanto perdurar a atual estrutura, não interessa a filiação. Zé do Bigode tem verdadeira aversão e pavor ao trabalho. Ja está na hora de colocá-lo de retorno à labuta. Disso ele morre de medo. Por isso muito cuidado CATEGORIA FISCAL!!! O ano que se aproxima é de eleição e certamente Bigode irá chegar sorrateiro e dissimulado como sempre. Fazendo uso de sua voz edulcorada e gentilezas desmedidas partirá resoluto e decidido tal qual um carcará rapineiro, para te enganar. NÃO SE DEIXE LEVAR. VOCÊ TEM O PODER DE MUDAR E DECIDIR O SEU DESTINO.

  93. Isaque Cairo

    Prezado Rander,
    Grande companheiro, sem dúvida a importância da representação sindical é inquestionável, não se questiona os avanços, questiona-se o método empregado para atingirmos objetivos.
    Nem sempre é possível conviver com as diferenças, mesmo em tempos do “politicamente correto”, não pode haver convívio social equilibrado entre raposas e frangos, entre a serpente e a rã, inimaginável a confraternização entre gaviões e pombos, os primeiros dados a rapinagem desde tenra idade e os últimos dados a nobre atividade de estafetas de luxo em importantes momentos da história da humanidade.
    Para que surja o novo é necessário o perecimento do velho, uma nova ordem requer o sepultamento absoluto do ancien regime. Não vejo como compactuarmos com o imobilismo, o descompromisso com o coletivo em detrimento da personificação do herói, do salvador dos desvalidos, não se constrói interesses coletivos com a idolatria do “líder”, a construção coletivo é sempre dada com a participação de todos, sem exceções. Inexiste pensamento único, verdade absoluta, sobretudo quando eivada de tantos desmandos.
    Quanto ao manual, com a devida licença requerida ao nobre amigo, observei ser um manual editado pela poderosíssima Federação das Indústrias do Estado de Goias, um manual de adestramento sindical, e sinceramente não me parece ser os patrões as melhores pessoas capazes de ditar o modo de organização e luta dos trabalhadores.
    “Ceticismo na inteligência e esperança na ação” dizia Antônio Gramsci.
    Mudança, esta é a ideia .

  94. Rander Oliveira

    “COMO SE FOSSE NUM PASSE DE MÁGICA: APARECEU CARREIRA ÚNICA, PCCR, ESCRAVISMO SINDICAL, LEIS DE DATA-BASE, LEIS DE ADICIONAL NOTURNO; ENTRETANTO FICAMOS NO MATO SEM CACHORRO:
    – COM A CARREIRA ÚNICA VEIO A ADI;
    – COM O PCCR VEIO OS RETROATIVOS , QUE VIRARAM RETROPASSIVOS PARA ALGUMAS ENTIDADES BANCÁRIAS ESCOLHIDAS PELO GOVERNO;
    – COM A DATA-BASE VEIO A ILUSÃO SINDICAL, ILUSÃO DOS SERVIDORES NÃO REPRESENTADOS;
    – A GRATIFICAÇÃO , SÓ RECEBEMOS O QUE E QUANDO QUEREM;
    – O ADICIONAL NOTURNO ACREDITO QUE NÃO VAI SAIR DO PAPEL;
    – E OS TODOS PODEROSOS DOS SINDICATOS FICAM A NOS ENGANAR PARA TODO SEMPRE, Enganam dizendo que estar tudo certo com o GOVERNO; Enganam que existem solução para os REMANESCENTES; Enganam até eles mesmos, que não sabe realmente O QUE QUEREM: OU É NOS REPRESENTAR COM FIDELIDADE E LEALDADE, OU É CONVENCER A TODOS DE SUAS FRUSTAÇÕES POLÍTICAS.
    Está claro que as propostas feitas pela CHAPA VENCEDORA não FOI CUMPRIDA, E NEM VAI SER.
    Então pergunto a todos que estão indignados com o que estar acontecendo:
    COMO MUDAR A TAL SITUAÇÃO: COMO VAMOS EVOLUIR O SINDIFISCAL?
    O tempo não para … OU SERÁ MELHOR DEIXAR QUE OS MESMOS TOMEM CONTA DAS NEGOCIAÇÕES TRABALHISTA QUE TANTO PODEM NOS ATINGIR?
    SE NÃO TEMOS REPRESENTANTES DE FATO, TEMOS QUE PENSAR EM NOMES QUE PODEM NOS REPRESENTAR, E ISTO É PARA ONTEM … ”

    Tenho muito em que concordar com nosso nobre colega, PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA, para alguns, palavras que podem ser duras, mas vem aduzir a triste realidade. Não podemos agir com contumácia visto que estamos sentados ao pé da montanha sabe-se lá, ao que esperar… um desmoronamento,… ou ao “Governo” a nos esmagar!
    Diante dos perigos precisamos estar atentos, armados paus e pedra se necessário for.

  95. Rander Oliveira

    A Importância da Representação Classista
    Muitas vezes não nos atemos aos passos que damos no dia a dia, pensando somente nos objetivos finais ao qual damo-nos ao trabalho,o suor e as lagrimas, as quais foram derramadas durante todos os anos de luta, por um objetivo grandioso, o RECONHECIMENTO pelo Estado da IMPORTANCIA do FISCO ESTADUAL. Acredito, penso como a maioria dos membros desta categoria que requer e precisa de uma Associação e um Sindicato unidos em um objetivo comum, aos interesses dos seus associados. Temos que nos atentar para as pequenas e grandes ações as quais são RESPONSABILIDADE de ambas instituições.
    Não podemos nos esconder atrás de sombras com medo do SOL, temos e precisamos nos mostrar, para nos impor diante das dificuldades, sabemos contudo que ainda temos muito o que superar e duros passos a serem dados, nada advém da morosidade, da fraqueza ou mesmo da falta de vontade.
    Precisamos convocar a todos e dizer que não estamos mortos, que temos VOZ, que estamos aqui e não vamos embora. (NÓS SOMOS O FISCO, SOMOS O ESTADO)
    E para que precisar ou tiver curiosidade segue o link do O Papel do Líder Sindical.
    http://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&frm=1&source=web&cd=13&cad=rja&ved=0CDsQFjACOAo&url=http%3A%2F%2Fwww.ielgo.com.br%2Ffiegiel%2Frepositorio%2Feditor%2FFile%2Fmanual_gsindical2.pdf&ei=6M29UL_MDob28wSI7YGgAg&usg=AFQjCNGPN3_TyeOJRruZCjBQooMJ98uLjg

  96. Edes Divino de Oliveira

    Colega PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA, vc sempre brilhante em suas colocações/comentários, para responder a sua pergunta no final só vejo uma solução é começar se organizar em 2013 terá eleição sindical.
    Quem foi importante vamos aplaudir e começar com pessoas novas aproveitando tudo que foi feito de bom e planejando novos rumos, mas com pessoas novas.

  97. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    Ao buscar uma pesquisa no google com tema: O homem é produto do meio, copiei estas três frases para analisar o momento em que passamos.

    “O homem superior atribui a culpa a si próprio; o homem comum aos outros.”
    Confúcio

    “Em tempo de paz convém ao homem serenidade e humildade; mas quando estoura a guerra deve agir como um tigre!”
    William Shakespeare

    “O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação.”
    Oscar Wilde

    A primeira me leva a afirmação feita pela então Secretário da Administração, que diz aos Presidentes dos Sindicatos que eles são responsáveis por qualquer prejuizo gerado ao Estado , caso se confirme a reação dos Servidores Públicos em não aceitar a protelação da Data-Base. Caso se confirme uma greve geral.
    É de estranhar nas manchetes anteriores que dizia que o acordo entre Governo e Sindicato era certo pra OUTUBRO/2012 A VIGÊNCIA DA DATA-BASE, ou seja , Eles (GOVERNO, PRESIDENTES DE SINDICATOS, DEPUTADOS) iludiram aos Servidores e, agora QUEREM IMPOR QUE OS SERVIDORES ACEITEM SUAS VONTADES.
    O BOLSO DO HOMEM É A SUA PARTE MAIS SENSÍVEL.
    Na segunda frase, me leva a considerar que a ASSEMBLÉIA GERAL foi um estopim para que acabe de vez essa submissão DOS SINDICATOS PARA COM O GOVERNO ESTADUAL, SE NÃO, HAVERÁ UM ESVAZIAMENTO TOTAL DOS SINDICATOS, OU O GOVERNO UTILIZARÁ DE SUAS FORÇAS POSSÍVEIS PARA QUE O SERVIDOR ENGULA DE GOELA ABAIXO A SUA VONTADE. Não esqueçamos que a maioria dos SERVIDORES RECEBEM GRATIFICAÇÕES CONTROLADAS PELA BOA VONTADE DOS ADMINISTRADORES (REDAF, REDAD, E OUTRAS SIGLAS QUE ESCRAVIZAM A TODOS, QUE NEM MESMO PODEM ADOECER OU SE APOSENTAR QUE PERDEM A TUDO ISSO.
    Na terceira não preciso dizer mais nada, É SÓ VER A REAÇÃO POSTADAS POR MUITA GENTE NO PORTAL CT, COM AS DECLARAÇÕES FEITAS PELO SECRETÁRIO. A INDIGNAÇÃO É MUITA GRANDE DE TODOS OS SERVIDORES PÚBLICOS DO TOCANTINS, OU , IMAGINO QUE SEJA ISSO MESMO, SENÃO COMO PODERIA TER ACONTECIDO ESTE ATO NO DIA 28 DE NOVEMBRO.
    E o POVO propriamente DITO, O que acha o POVO do TOCANTINS?
    Teve POSTAGEM QUE NOS CHAMARAM DE MARAJÁS, A QUEM INTERESSA ESSA POSTAGEM?
    De duas uma: OU O GOVERNO ESTADUAL NÃO TEM COMO PAGAR REALMENTE O QUE É DE DIREITO E ACORDADO NO INÍCIO DO ANO; OU NÓS ESTAMOS A VER NAVIOS COMO ACONTECEU NOS OITO ANOS GOVERNADOS PELO ENTÃO GOVERNADOR ATUAL, juntamente com a metade do GOVERNO DE SEU SUCESSOR, ME LEMBRO MUITO BEM DA GREVE EM QUE ESTIVE NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA E TIVEMOS QUE NOS ABORRECER COM O ENTÃO PRESIDENTE DA MESMA CÉSAR HALUM, ONDE ELE FOI PARA A TRIBUNA E NOS RENEGOU TUDO QUE NÓS REQUERIARMOS…
    E, COMO SE FOSSE NUM PASSE DE MÁGICA: APARECEU CARREIRA ÚNICA, PCCR, ESCRAVISMO SINDICAL, LEIS DE DATA-BASE, LEIS DE ADICIONAL NOTURNO; ENTRETANTO FICAMOS NO MATO SEM CACHORRO:
    - COM A CARREIRA ÚNICA VEIO A ADI;
    – COM O PCCR VEIO OS RETROATIVOS , QUE VIRARAM RETROPASSIVOS PARA ALGUMAS ENTIDADES BANCÁRIAS ESCOLHIDAS PELO GOVERNO;
    COM A DATA-BASE VEIO A ILUSÃO SINDICAL, ILUSÃO DOS SERVIDORES NÃO REPRESENTADOS;
    A GRATIFICAÇÃO , SÓ RECEBEMOS O QUE E QUANDO QUEREM;
    - O ADICIONAL NOTURNO ACREDITO QUE NÃO VAI SAIR DO PAPEL;
    – E OS TODOS PODEROSOS DOS SINDICATOS FICAM A NOS ENGANAR PARA TODO SEMPRE, Enganam dizendo que estar tudo certo com o GOVERNO; Enganam que existem solução para os REMANESCENTES; Enganam até eles mesmos, que não sabe realmente O QUE QUEREM: OU É NOS REPRESENTAR COM FIDELIDADE E LEALDADE, OU É CONVENCER A TODOS DE SUAS FRUSTAÇÕES POLÍTICAS.
    Está claro que as propostas feitas pela CHAPA VENCEDORA não FOI CUMPRIDA, E NEM VAI SER.
    Então pergunto a todos que estão indignados com o que estar acontecendo:
    COMO MUDAR A TAL SITUAÇÃO: COMO VAMOS EVOLUIR O SINDIFISCAL?
    O tempo não para … OU SERÁ MELHOR DEIXAR QUE OS MESMOS TOMEM CONTA DAS NEGOCIAÇÕES TRABALHISTA QUE TANTO PODEM NOS ATINGIR?
    SE NÃO TEMOS REPRESENTANTES DE FATO, TEMOS QUE PENSAR EM NOMES QUE PODEM NOS REPRESENTAR, E ISTO É PARA ONTEM …
    Não quero ficar só dando milho aos pombos, Eu prefiro ser a METAMORFOSE AMBULANTE.

  98. Caio França de Oliveira.

    Caro
    Armando,

    Realmente muitos colegas vem reiteradamente citando o fato da malversação dos cofres do Sindifiscal. A sua nota me fez lembrar de nosso movimento em Araguaína. Contra o Sindifisco levantamo-nos junto com a categoria, posicionamos, fizemos a assembléia em Palmas, arrecadamos dinheiro, movemos ADIN. Foi um movimento espontâneo, legítimo, nascido das bases. Não houve, naquela época, qualquer denuncia sobre malversação de dinheiro, acordos espúrios, ou coisas assim. Somente boa vontade, coragem e desprendimento. Interessante que lembro-me de você, de sua participação e contribuição e não me lembro deles. Creio que à época e a posterior, eram somente perseguidores e ainda não estavam travestidos de “defensores”. Confesso que vejo tudo isso com uma certa tristeza. A Casa Sindical deveria ser a sede da confraternização, companheirismo e camaradagem e em vez disso a fizeram uma casa onde se trama o benefício de alguns e seus apanaiguados em detrimento de toda a categoria fiscal. Será que teriam a coragem de abrir a contabilidade de lá para uma Auditoria Independente dos últimos cinco anos? Quem não deve, não teme; não é mesmo? E o Conselho Fiscal, será que seus membros estarão dormindo tranquilos? Será que tem conhecimento total dos rigores da Lei no caso de comprovada malversação de recursos públicos? Bem, isso para eles podem ser meros detalhes de somenos importância.

  99. Isaque Cairo

    Prezados Companheiros
    A patética nota ” o setor financeiro da SEFAZ informou que o REDAF será creditado PROVAVELMENTE amanhã ( 30.11) ” fato que não ocorreu, reiterando o PROVAVELMENTE como algo, via de regra, irrealizável, somente serve de alerta à valorosa categoria para os desmandos desta trupe que ocupa a direção de nossa entidade.
    Sequer são capazes de obter informações precisas acerca de nossos interesses junto às autoridades constituídas, neste caso específico o Secretário de Fazenda, para fugir das informações imprecisas implícitas num PROVAVELMENTE recalcitrante.
    A farsa acabou, o Governo do Estado detrata-os publicamente, demonstrando o inequívoco despreparo e falta de representatividade capaz de mobilizar qualquer reação, ainda que mínima.
    Quanto a famigerada proposta reverberada pelo fantoche ( palavra mui bem empregada pelo Armando ) seguiu para o ralo da história, antevendo o rumo que deverá seguir em breve esta patota.
    A altivez da categoria aviltada, mais um direito lesado e suprimido sem desculpa plausível sem qualquer pejo, denotam os destroços em que se transformou nossa estrutura sindical.

  100. A palavra PELEGO significa: uma manta de pele que se coloca no lombo do burro para que este possa suportar – sem reclamar – o peso colocado em suas costas.

    Assim, os patrões usam alguns trabalhadores para “amaciar” a carga de trabalho imposta à classe trabalhadora. Trabalhadores estes que, por não terem sentimento de classe e para obter vantagens pessoais (ser liberado para o sindicato, promoções, etc…), se infiltram dentro do sindicato a serviço dos patrões ou pela execução de projetos estritamente pessoais.

    Sindicatos são entidades privadas, dotadas de autonomia, constituídas por vontade da categoria e tão somente para a defesa dos interesses classistas. Somente os filiados podem exigir mudanças, decidir numa assembleia as ações da entidade, aprovar ou não a prestação de contas, eleger uma diretoria etc.

    Temos acompanhado o desempenho do NOSSO SINDICATO nos últimos seis anos e o que vemos é essa letargia, essa inoperância, um completo faz de conta. Churrasquinhos, cerveja, tapinhas nas costas (inclusive nas costas do governo), viagens onerosas, malabarismos contábeis, presentinhos para apaniguados, ações ardilosas para se manter no poder, gastos abusivos (às vezes com coisas que nada tem a ver com o cotidiano do sindicato), prestações de contas “lapidadas” por um conselho fiscal tecnicamente inoperante… Enfim, tudo isso monta a roupagem ideal, o jeitinho capcioso de se gerir uma entidade sindical.

    Companheiros de árduas lutas, urge extirparmos este tumor cancerígeno do nosso meio, abandonando essa ingenuidade, o comodismo, esse entreguismo (desistência), e especialmente, não nos abatendo diante das dificuldades criadas por aqueles que querem o eterno continuísmo da mamata a qualquer custo. Violações e má conduta, não podem e não devem mais ser toleradas!

    Somente com um engajamento responsável e vigoroso, poderemos recuperar os basilares do NOSSO SINDICATO, ameaçados e perdidos pela ação de pessoas que ignoram princípios éticos e desmontam a solidez construída em duros anos de luta e muitas vitórias. Arregacemos as mangas e partimos para cobrar austeridade, transparência, vergonha na cara e decência, que faltam aos que dirigem o nosso sindicato nos últimos anos. Nosso dinheiro não é capim para boi manso comer deitado! Eu NÃO SOU PROPRIEDADE DELES e não admito que me representem. E você?

    “…Não adianta olhar pro céu, com muita fé e pouca luta. Levanta aí que você tem muito protesto pra fazer… Até quando você vai ficar usando rédea, rindo da própria tragédia?” (Gabriel O Pensador)

  101. Pobre Sindifiscal.
    Construído com tanta LUTA, OBSTINAÇÃO, IRRESIGNAÇÃO e ATREVIMENTO em tempos muito difíceis, onde ousar contestar era motivo para se correr muito perigo e certeza de que ações persecutórias estariam porvir. Hoje, aos destroços, fruto da sanha engabelante do famigerado Zé do Bigode e seu sonho megalomaníaco de um dia ser político, o NOSSO SINDICATO é sinônimo de inexpressividade, marasmo e inoperância, ficando à reboque de outras entidades representativas de classes de servidores públicos do TO. Zé do Bigode não perde a pose.Articulou e colocou na presidência uma alma penada que se sujeita ao papel de marionete teleguiada. É patético ver o descaso para com o atual presidente, pois a assessoria de comunicação de maneira proposital, quando há negociações ou qualquer tipo de evento, produz as fotos sempre destacando Zé do Bigode e relegando o fantoche à plano secundário (não seria demais lembrar que o diretor de comunicação, Gildo Ferro é da nociva REPÚBLICA DE ARAPIRACA e portanto um dos bispos do Edir Macedo de Bigode). Como não tem mais objetivo plausível de luta, nem credibilidade junto aos que pensam, Bigode se socorre da questão dos remanescentes de Goiás para tentar fazer média com inocentes, mesmo sabendo antecipadamente tratar-se de luta inglória sem nenhuma chance de obtenção de êxito.Enquanto isso: REDAF em atraso, Data Base sem nenhuma perspectiva de ser paga e suspeitas e mais suspeitas de malversação de recursos pairando no ar.O FISCO é o TESOURO de um ESTADO SOBERANO, por isso sempre foi muito bem tratado, pois através de sua ação busca-se a consecução da consolidação do bem comum perseguido pelo estado.A atual gestão do Sindifiscal conseguiu a vergonhosa proeza de nos reduzir a meros espectadores, sem vez nem voz, tendo que nos contentar com qualquer migalha que for negociada pelo Sisepe. As manchetes do site não nos deixam mentir: “Sindifiscal “espera” que o governo atenda aos servidores”. ACORDEM COMPANHEIROS!!!VAMOS RESGATAR A NOSSA DIGNIDADE E CAPACIDADE DE LUTA!!!. SINDICATO NÃO PODE SERVIR DE PLATAFORMA PARA INTERESSES PESSOAIS NEM PARA CATAPULTAR DESPREZÍVEIS PRETENSIOSOS.TODA UMA CATEGORIA PODERÁ PAGAR CONSEQUÊNCIAS DRÁSTICAS POR NÃO TER REAGIDO A TEMPO.

  102. “O termo ou jargão “meu povo” remonta ao caudilhismo da Era Vargas e não é adequado hodiernamente ao referir-se aos representados em Assembleia Geral Estadual, pois poderia expor ao ridículo toda uma categoria. O pronome possessivo “meu” indica posse, propriedade, titularidade, numa esclarecedora inversão de valores, vez que, os representados, sim – por direito e razão – é que poderiam dizer: “nossos representantes”! “

    Grande Caio, também fiquei sabendo do acontecido na Assembleia Geral do dia 28/1, fato que nos envergonha, essa exposição medíocre e desprovida de preparo para tal. O que terão dito as demais categorias, ao ouvirem as asneiras ditas no microfone?
    Dizem que “o costume do cachimbo é que entorta a boca”. É isso, meus caros. O que aconteceu ali, foi por esse motivo.
    Estão doutrinados, mal acostumados a olharem somente para os próprios interesses, que não se deram conta de que estavam diante de um todo, da massa, do total, que representa a máquina propulsora do nosso estado.

    Fanfarrões! Peçam pra sair!

  103. Isaque Cairo

    Grande Naves.
    Seja bem vindo a este espaço, aqui a opinião é verdadeiramente livre. Quanto as duas questões , vejamos:
    REDAF – esta excrescência remuneratória, fica clara a importância de incorpora-la aos vencimentos ontem. O atraso reflete a total incompetência da diretoria do NOSSO sindicato, sequer uma nota publicam.
    DATA BASE – questão importante , mas menor diante dos nossos desafios, atrelar a negociação a outros sindicatos significa estar com eles no que deliberarem, resta saber se com a canhestra representatividade que possuem levarão o FISCO a paralisar atividades ( refiro-me a representatividade do sindifiscal ) , os anos de subserviência e beija-pés deixaram-nos totalmente desmobilizados e desacreditados, desacreditados de nos mesmos, eis a contribuição deste grupo que aí está.
    Como marionetes do poder podem mobilizar uma classe tão valorosa é questão a ver.

  104. Caro Everton, totalmente irresponsável e insana a postura dessa diretoria, diante da data-base. Se acham estrelas de espetáculo e brincam de fazer fotos emolduradas pela falta de vergonha na cara que é peculiar. O circo está armado e a lona é furada. Até quando esses saltimbancos?
    Sobre o REDAF, está bem claro que é “ordem superior”. Segurar para demonstrar “poder” e causar caos na vida dos servidores que ele nunca teve respeito, ainda mais depois da decisão da assembleia geral de ontem. Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

  105. Everton Naves

    Olá colegas, a manifestação do SINDIFISCAL em relação à proposição de percentual da data-base foi ridícula e infelzmente personifica a qualificação daquela diretoria….propor pagamento dos retroativos para 2014? Isso porquê se trata de irrizórios + ou – 7%…imaginem quando estiverem negociando aumento salarial real (se chegar a este ponto!)…com toda certeza podem esperar parcelamentos para 2020….Sem contar que ficam se expondo e queimando cartucho com mixaria (esta demanda tem que ser direcionada pelo SISEP)…..alguém sabe me dizer porque esta demora no pagamento do REDAF ? Abraço a todos!!!!

  106. Isaque Cairo

    Prezados Companheiros.
    Reafirmando o que já havia manifestado em texto anterior em relação a total insegurança jurídica provocada pela ADI 4214 e possíveis resultados em um tribunal superior eivado por novidades escatológicas, convido os ilustres companheiros a observarem o texto do link abaixo;

    http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=21274

  107. José Alberto Costa de Oliveira

    REMANESCENTE DE GOIÁS COM ORGULHO – MEU SLOGAN ” APOSENTAR JAMAIS, MORRER TRABALHANDO SIM”.
    Eu gostaria que as entidades classistas que tanto batem nesta tecla de retorno de remanescentes ao IGEPREV, desse um basta neste banho de ilusões fictícias, de que jamais acontecerá. As últimas palavras sobre o assunto, foram do Secretário de Administração atual. ” A PEC que tramitou na Assembléia Legislativa é inconstitucional e o impacto é de R$ 180.000.000,00. A imagem convencional do aposentado que passa os dias descansando, vendo TV e improvisando pequenas atividades para matar o tempo está se tornando uma fotografia desbotada do passado. Com o aumento da expectativa de vida e os avanços da medicina, a maior parte dos brasileiros que hoje chegam à idade de aposentar forma um contigente de pessoas bem dispostas, saudáveis e com muito a oferecer ainda à sociedade. Jamais quero passar o dia de pijama, ao clarear de uma janela ver o dia passar. Nós remanescentes de Goiás se aposentar, o orçamento será muito reduzido. Tudo isto manter a mente ativa é a melhor prevenção contra a diminuição das capacidades cognitivas do cérebro e contra doenças degenerativas que afetam a terceira idade como: Infarto, angina e seus amigos, avc, diabetes mellitus, enfisema pulmonar e bronquite crônica, mal de alzheimer e outras demências, doença cardíaca hipertensiva, peneumonia, osteoartrose e catarata, incluindo também a malvada da cachaça. A maioria das doenças podem ser prevenidas ou adiadas com um estilo de vida saudável e tratamentos adequados. Mas geralmente não é possível evitar completamente a doença, e uma vez que a pessoa tenha, é para sempre. Eu como remanescente de Goiás, sabendo do impossível e irreversível quadro de retorno ao IGEPREV, lutarei até o fim contra minha própria saúde, porque minha aposentadoria só acontecerá com minha falência total de órgãos – A MORTE.

  108. Antonio da Silva

    O sindicato mais atuante nos últimos tempos e que está DANDO AS CARTAS
    está com uma enquete interessante vejam o link abaixo, confiram os resultados:

    Você concorda com a posição do SISEPE-TO em lutar
    pelo pagamento da Data Base ainda para este ano?

    http://www.sisepe-to.org.br/sindicato/index.php?option=com_poll&id=3:voce-concorda-com-a-posicao-do-sisepe-to-em-lutar-pelo-pagamento-da-data-base-ainda-para-este-ano

  109. claudio murilo

    Caro colega Isaque sabias palavras as suas, inicial de mais de 20 mil supera qualquer expectativa e arrebanha pessoas de alto grau intelectual para concorrerem as vagas existentes, mais no fisco com esse nosso salario inicial qualquer mortal com curso supeior mesmo feito nas “coxas” virão tentar a sorte em nosso estado.

  110. claudio murilo

    Essa questão do igeprev é realmente preocupante, ele ser pior que o inss é de deixar qualquer futuro aposentado “cabreiro” como diz o dito popular, esperemos que o que foi bem escrito pelo colega Antonio Fernandes possa ser implantado o mais breve possivel, a questão da administração ser feita pelos proprios “donos do dinheiro” quer dizer nós os funcionarios, quem sabe assim na proxima vez que o colega escrever seja “igeprev muito melhor que inss”(que deus permita isso),

  111. Isaque Cairo

    Prezados Companheiros.
    Duas notícias que quase não repercutiram no imprensa tocantinense, sempre solícita quando se trata da disseminação de fuxicos, sobretudo no campo político partidário, podem abrir margem para a solução da “crise” de liquidez no Estado.
    A primeira é referente a declaração do Ministro da Fazenda que estudará através de corpo técnico específico uma forma de compensar as Unidades Federativas que sofrerem queda nos repasses do FPE em função das renúncias fiscais da União.
    A segunda, mais auspiciosa ainda é sobre a redistribuição de royalties do petróleo já a partir de 2013, apesar da grita dos estados do Rio de Janeiro e Espirito Santo, alguns bilhões de reais deverão ser repassados aos estados não produtores e obviamente nossas combalidas finanças estatais receberão parte desta significativa “transfusão”.
    Sem dúvida duas belas notícias para o Tocantins e sobretudo para seus servidores que poderão obter sem tantas idas e vindas seus direitos legais, sempre postergados às primeiras ondas de qualquer “marolinha”.
    Em tempo, a Defensoria Pública do Estado está com inscrições abertas para o cargo de Defensor Público Substituto, salário inicial , R$ 20.677,85, repare-se , SALÁRIO INICIAL. Seria interessante que os nossos colegas que acreditam estar sendo otimamente remunerados que observem o montante inicial da carreira do fisco no PCCS e que a nossa remuneração após 18 anos de lutas está onde está.
    Convido lembrar também que na grande maioria das Unidades Federativas a remuneração de seus auditores fiscais supera as remunerações da nem sempre prestigiada classe dos Defensores Públicos. Efetivamente, companheiros, paramos no tempo.
    Ou derrotamos a esfinge da mentira ou seremos devorados.

  112. Edes Divino de Oliveira

    Cada dia fico mais satisfeito com a criação desta Associação.

  113. claudio murilo

    Em tempo, também de repente todo mundo começou a se preocupar com a segurança nos postos fiscais, isso depois do colega e presidente Wanderley Noleto visitar o comandante da PM, caro colega Noleto comece a pedir aumento, infraestrutura, adicional-noturno, subsidio, quem sabe o seguem nessa tambem e saiam da inercia.

  114. claudio murilo

    Em tempo parabens ao colega Caio pelos sempre brilhantes artigos que eles coloca no site.

  115. claudio murilo

    Caro colega Isaque, infelizmente ainda temos varios colegas que dizem que “agora estamos ganhando bem”, creio que essas pessoas não tinham perpectivas na vida de ganhar isso,há não ser no fisco motivo esse não saberem o real valor dos salarios, eles não vislumbram que no futuro não muito distante se não for reposto as perdas com ganhos reais, voltaremos ao salario minguado, outros dizem “mais um juiz está ganhando 19 a 21 mil como poderemos ganhar mais que eles”, minha resposta é uma só, que eles briguem pelo salario deles, o fisco pode sim ganahr mais que juiz, promotor e qualquer categoria juridica, só não poderemos ganhar mais que desembargadores, caso nosso teto seja algum dia o deles, infelizmente nossa categoria ainda é composta de pessoas que vinculam esse aumento que tivemos a uma pessoa do sindicato, como se não fosse o momento propicio e sim a pessoa propicia, como se essa pessoa não tivesse passado pelo crivo da eleição por vontade propria, recebesse salario pago pela entidade para isso, resumindo ele tivesse feito um favor a categoria, ele teve seu valor como presidente, mais há muito não mais cumprem seu papel de interlocutor com o governo, negociador, e general de um exercito que aguardam suas ordens sem ao menos balbuciar alguma palavra de ordem, colegas quem conseguiu tudo até o presente momento fomos nós integrantes da categoria, foi aquela greve de 2004 que assustou o governo da epoca, hoje estamos desmobilizados e creio que greve não seria mais a solução, pois de 2004 a 2010 tempo que levou para ganharmos esse pccs nada fizemos de greve mais, vejam bem foram 6 anos esperando e nada de pressão com esses mesmos que hoje ai estão no sindicato, por esse motivo não acredito em greve mais, só daqui a 6 anos, tempo que demos ao nosso amigo governador da epoca.

  116. Isaque Cairo

    Amigo Caio.
    Parabéns por mais este irretocável artigo, sem dúvida os lobos espreitam em toda parte e quando nos comportamos como dóceis ovelhinhas acontece o que assistimos hoje em relação à categoria.
    Uma questão interessante a comentar é a data-base 2012. Primeiro estava tudo acertado, acordo assinado e tudo mais, ressalve-se que tudo girou em torno dos “acordos” inerentes aos problemas do Sisepe e às respectivas progressões dos administrativos, classe valorosíssima mas sem as salvaguardas constitucionais das carreiras da administração tributária. Posteriormente, já não havia mais recursos, reduziu-se o FPE, a arrecadação caiu, o Palmeiras será rebaixado, o Obama reeleito, enfim, o diabo à quatro. Resultado prático, aumento dos custos 2013 à vista, escolas, faculdades, planos de saúde, transportes, IPVA, IPTU, ITR, supermercado, funcionários domésticos, simplificando, tudo aumentará ao raiar da aurora do novo ano.
    Mas a magra reposição da data-base, que os sindicatos alardearam que já estava resolvida, está sob os humores das receitas , que incrivelmente, sempre estão em declínio de alguns tempos pra cá.
    As alegações do Governo do Estado, embora não possam ser negadas pelos fatos, fere princípios legais, princípios tão gritados nos últimos tempos, mas no Brasil , sob os aplausos da mídia, os princípios legais parecem estar de pé somente quando afetos ao ato de punir e suprimir garantias, notadamente populares.
    Uma outra questão que há muito ocorre a revelia da categoria é a questão do congelamento do valor do REDAF, ressalve-se que o PDAF ( acho que é assim que escreve ) é um valor percentual aplicado sobre os vencimentos daqueles que fazem jus, logo, a cada correção de tabela de vencimentos, há automaticamente, correção do PDAF.
    Mas nós servidores fiscais , apesar de garantia constitucional de precedência sobre outras carreiras, recebemos, quando a meta é atingida, congelados R$ 2.700,00 há tempos imemoriais.
    Definitivamente há incompetência na gestão de nossos direitos, sejamos claros, estamos à beira do abismo e caminhamos sorrindo. Os problemas se avolumam e nada é definitivamente resolvido, até negociações irrelevantes e de fácil solução ficamos a reboque de outros sindicatos, há muito nada protagonizamos.
    Caminha-se abertamente para o congelamento de salários que tanto prejuízo já nos causou, apesar do teatro das reuniões e reuniões em que nada ocorre e nenhuma solução se desenha.
    A aguardar então.

  117. Sobre o concurso para mais PM’s, eis:

    http://conexaoto.com.br/2012/11/07/lelis-pede-mais-vagas-no-concurso-da-pm-aragao-diz-que-pedido-ja-foi-feito-e-negado-pelo-governo

    O Detran (em Palmas e em todo o estado) está abarrotado de PM.
    No sede do Comando Geral, idem!
    Será que eles conhecem a palavra REMANEJAMENTO?

  118. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    REVISÃO DO IGEPREV EM FAVOR DOS REMANESCENTES:
    REALIDADE OU EMBROMAÇÃO?

    VEJA O QUE DIZ A CONSTITUIÇÃO ESTADUAL DO TOCANTINS:
    “Art. 26. A Constituição pode ser emendada mediante proposta:
    I – de um terço, no mínimo, dos membros da Assembléia Legislativa;

    § 4º. A matéria constante de proposta de emenda rejeitada ou havida por prejudicada não pode ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa.

    Art. 27. A iniciativa das leis complementares e ordinárias cabe a qualquer membro ou comissão da Assembléia Legislativa, ao Governador do Estado, ao Tribunal de Justiça do Estado, ao Procurador-Geral de Justiça, aos Cidadãos, na forma e nos casos previstos na Constituição Federal e nesta Constituição.
    § 1º. São de iniciativa privativa do Governador do Estado as leis que:

    II – disponham sobre:

    c) servidores públicos do Estado, seu regime jurídico, provimento de cargos, estabilidade e aposentadoria de civis, reforma e transferência de militares para a reserva;”

    Vejo que muitos se dizem SALVADORES DA PÁTRIA quanto O RETORNO DOS REMANESCENTES DO GOIÁS PARA O IGEPREV: DEPUTADOS, SINDICATOS, ADVOGADOS, ATÉ MESMO O EX-PRESIDENTE DO IGEPREV QUE CAIU EM JULHO DESTE ANO, que pediu exoneração do cargo espontaneamente, ou seja, QUANDO QUEREMOS FAZER ALGO PARA NOSSOS FILHOS , AS VEZES NEM PRECISAMOS PROMETER, FAZEMOS SEUS GOSTOS COM TODO PRAZER E ALEGRIA.
    Notei que foi feito uma portaria pelo EX-GOVERNADOR CARLOS GAGUIM, para que providenciasse um ESTUDO PARA O RETORNO DOS REMANESCENTES, no entanto, COM ESTES ESTUDOS NÃO SE CHEGOU A LUGAR ALGUM. Notei também , que toda reunião DOS SINDICATOS com o ex-presidente do IGEPREV, O MESMO SE DECLARAVA EM FAVOR DA CAUSA; ENTRETANTO, É SE ESTRANHAR SUA SAÍDA REPENTINA DO CARGO.
    NÃO VAMOS NOS PROTEGER DO SOL COM UMA PENEIRA. TEMOS QUE TER A CONSCIÊNCIA QUE TUDO, E TODO PROCESSO PARA O RETORNO, O QUANTO ANTES DOS REMANESCENTES AO IGEPREV , TEM QUE PARTIR DO CHEFE DO PODER DO EXECUTIVO; NÃO ADIANTA QUE OS DEPUTADOS TENHAM INTERESSES, É PRECISO QUE O GOVERNO QUE CONVENCEU AOS SERVIDORES PÚBLICOS DO ESTADO DO GOIÁS AO OPTAREM POR FICAR NO ESTADO DO TOCANTINS; NÃO SEI O QUE FOI PROMETIDO , acho que deve ter sido UMA COISA BOA para que TODOS FICASSEM AQUI, pois se não, O ESTADO TERIA FICADO COM NENHUM SERVIDOR.

    EM SUMA TUDO PASSA PELO ENTÃO GOVERNADOR DO ESTADO DO TOCANTINS:
    1 – FOI QUEM CONVENCEU AOS SERVIDORES DO ESTADO DO GOIÁS FICAREM NO ESTADO DO TOCANTINS;
    2 – FOI EM SUA OUTRA GESTÃO, QUE EXCLUIU AOS SERVIDORES NÃO CONCURSADOS (LEI 1246/2001) DO IPETINS; (TAL LEI FOI REVOGADA PELA LEI 1614/2005 – LEI DO IGEPREV – TENDO A EXCLUSÃO DADA CONFORME , inciso I, do parágrafo 3º, do Artigo 4º);
    3 – AGORA É A VEZ DE SE FAZER JUSTIÇA, EM SUA NOVA GESTÃO, PARA QUE TODOS OS REMANESCENTES VOLTEM AO IGEPREV, TENDO ASSIM A POSSIBILIDADE DE APOSENTAREM , SEM TEREM PREJUÍZOS FINANCEIROS , E AUXÍLIO DOS PLANOS DE SAÚDE.

    Agora ficam as perguntas no ar?
    – QUANTO VAI CUSTAR AO ESTADO PARA ESSE RETORNO?
    – QUEM VAI CUSTEAR TODAS AS DESPESAS NECESSÁRIAS?
    – O IGEPREV TEM A CONDIÇÃO ORÇAMENTÁRIA PARA ESSE RETORNO?

    * Só saberemos as respostas a partir do momento que SE FIZER JUSTIÇA PARA COM TODOS REMANESCENTES DO GOIÁS.

    “Até a criança se dará a conhecer pelas suas ações, se a sua obra for pura e reta.” Provérbio- 20,11.

  119. De acordo com o secretário da administração e presidente do Igeprev, Lúcio Mascarenhas, quando foi interpelado na última reunião (dia 31.10 – data base) pelo presidente do Sintet, José Roque, sobre posicionamento do governo em relação aos remanescentes, respondeu o secretário: “ é necessário definir quem é e quantos são os remanescentes. A PEC que hoje tramita na Assembléia é inconstitucional e não deve ser aprovada”, afirmou Lúcio Mascarenhas.
    Ainda segundo o secretário, a PEC gera despesa e o legislativo não pode gerar despesa. “Trazer esse pessoal de volta ao Igeprev geraria um custo patronal de cerca de 180 milhões”, disse o secretário. Matéria publicada no site do Sintet no Link: http://www.sintet.org.br/pt/noticias/2012/10/31/sintet-cobra-parecer-da-secad-sobre-remanescentes-de-goias/
    O filiado e grande “guerreiro” José Alberto Costa de Oliveira (maninho) já havia advertido nossos colegas remanescentes sobre o show de aberração em cima desse tema. Disse maninho: “O impacto nas contas do Estado com a volta dos remanescentes. Isto virou slogan nas campanhas do impossível e irreversível”, “ O tempo dirá. Nossa volta pela justiça é impossível”, em sua opinião aqui no OPINE AQUI no dia 24.05.2012.
    Temos que procurar propostas e soluções para nossos colegas remanescentes que sejam exequíveis e reais dentro das possibilidades do Estado com Transparência e honestidade e não com pirotecnia, panfletagem e projetos impossíveis. Asfeto está de portas abertas aos nossos colegas remanescentes de Goiás.
    Abraço a todos.
    Wanderley Noleto

  120. Isaque Cairo

    Amigo Paulo
    Aquele velho “presidente” líder daquele des-governo, foi o artíficie dos oitos anos de congelamento dos salários dos servidores públicos.
    Praticamente criminalizou o exercício profissional estatal no Brasil, e cassou a maioria dos direitos conquistados após décadas de luta.
    É com assombro que ainda ouço servidores públicos defender com garras e dentes aquele período negro da história nacional. Nem nos anos de chumbo se aviltou tanto uma classe de trabalhadores.
    Grande abraço.

  121. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    AINDA LEMBRO MUITO BEM DAQUELE VELHO PRESIDENTE QUE SE APONSENTOU AOS 43 ANOS DE IDADE, E, LOGO APÓS SE ELEGER FICAMOS BOQUIABERTOS COM SUAS FRASES PRECONCEITUOSAS. Falava essa tal pessoa que os APOSENTADOS ERAM VAGABUNDOS. QUE OS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS CAUSAVAM PREJUÍZOS AO ERÁRIO PÚBLICO. FELIZMENTE SE FOI , ENTÃO PASSAMOS , NÓS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS A TER UMA MELHOR QUALIDADE DE VIDA. NÓS, POR EXEMPLO DO FISCO TOCANTINENSE QUE LOGO APÓS ASSURMIMOS O CARGO, COM A ASSOMBRAÇÃO DE SERMOS DEMITIDOS APÓS A VOLTA DO FUTURO GOVERNO … EU PELO MENOS ERA HUMILHADO PELOS VELHO COMPANHEIROS JÁ EXISTENTES NESTE ESTADO, QUE Quando fevereiro chegar saudade já não mata a GENTE. ENTRETANTO , FICAMOS NESTE ESTADO PARA PROPORCIONAR , OU PODERMOS AJUDAR QUE O TOCANTINS SE TORNASSE CAPAZ DE SER INDEPENDENTE EM SUA CAPACIDADE CONTRIBUTIVA. Recebíamos no início em torno de 22 SALÁRIOS MÍNIMOS, E TUDO ISSO FOI EVAPORANDO ATÉ QUE SE TORNOU APROXIMADAMENTE UNS 06. Com toda LUTA , com GREVES , com TRABALHO, E NISSO PODEMOS DIZER , MUITO TRABALHO, VOLTEMOS AO PATAMAR DE SERMOS RESPEITADOS EM TODO BRASIL, COM DIGNIDADE, ISTO É, COM UMA PROFISSÃO IMPORTANTE E UM VENCIMENTO CONDIZENTE COM O QUE FAZEMOS. E , agora fiquei um pouco receoso ao ler a REPORTAGEM DO SENHOR SECRETÁRIO LÚCIO MASCARENHAS NO PORTAL CT; se é o que ENTENDI DIREITO , ELE FALOU QUE NÓS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS DO TOCANTINS TIVEMOS AUMENTOS DE SALÁRIOS NOS GOVERNOS ANTERIORES SEM SER LEVADO EM CONTA AOS INVESTIMENTOS QUE O ESTADO TERIA QUE FAZER, OU SEJA , AUMENTOU A FOLHA DE PAGAMENTO, E OS INVESTIMENTOS DO ESTADO DIMINUIRAM. PRINCIPALMENTE EM 2010, QUE AS ALTERAÇÕES EM NOSSOS PCCR FORAM FEITOS SEM NENHUM CRITÉRIO. OS OUTROS GOVERNOS FIZERAM, E ELES ATUALMENTE TEM QUE PAGAR. Pobre de nós FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, que quando temos algum MOTIVO DE FICARMOS FELIZES COM O RECONHECIMENTO DE NOSSOS VALORES, FICAMOS SABENDO QUE SOMOS OS RESPONSÁVEIS PELA CRISE FINANCEIRA EXISTENTE HOJE NO ESTADO. Agora nos resta rezarmos para que não diminua o FPE DO ESTADO, por que se não , ficaremos sem a DATA-BASE TAMBÉM PARA MAIO DE 2013. EXISTE DUAS FORMAS DE GOVERNAR UM ESTADO: 1ª – GOVERNAR EM FAVOR DA INICIATIVA PRIVADA PARA QUE ELA BUSQUE COM A LIVRE CONCORRÊNCIA UMA MELHOR DISTRIBUIÇÃO DE RENDA ; 2 ª – MOSTRAR QUE O ESTADO É FORTE, E PARA TANTO VALORIZAR SEUS SERVIDORES PÚBLICOS, PARA QUE ELES PRESTEM UM MELHOR ATENDIMENTO AOS SEUS CLIENTES, POSSIBILITANDO UMA MELHOR EDUCAÇÃO, UMA MELHOR SEGURANÇA, UMA MELHOR APLICABILIDADE DA LEIS TRABALHISTAS, TRIBUTÁRIAS, PENAIS, PREVIDENCIÁRIAS , E TUDO QUE FOR NECESSÁRIO PARA QUE VIVAMOS EM TEMPO DE PAZ E ESTABILIDADE. A TEMPO, como ficou dito pelo nosso AMIGO ISAQUE CAIRO , TOMARA QUE O STF TEM A MESMA LINHA DE VOTO COM A QUE FOI DADA AO MENSALÃO, ISTO É, A MAIORIA DOS SENHORES MINISTROS VOTEM JUNTO COM SEU BARBOSA, AO CONTRÁRIO DO SENHOR DIAS TOFFOLI, QUE ENQUANTO ADVOGADO GERAL DA UNIÃO FOI CONTRA A LEI 1.609/2005, E SÓ COM ISSO TEREMOS MAIS ALEGRIA E TRANQUILIDADE PARA EXECUTARMOS NOSSO SERVIÇO. PARA QUEM NÃO SABE DIAS TOFFOLI É O RELATOR DA ADI DO FISCO TOCANTINENSE. ” Quando alguém cria delicadamente o seu servo desde a mocidade, por derradeiro ele quererá ser seu filho” Provérbio-29,21.

  122. Caio França de oliveira

    prezado colega isaque,

    faço de suas palavras, as minhas.

    Não temos hoje objetivo mais premente. que o abordado por você. Parabenizo sua lucidez. Poderíamos analisar a possibilidade de criar um núcleo jurídico para analisar e dar sugestões sobre essa e outras situações.

    Abraço,

    Caio França

  123. Isaque Cairo

    Prezados Companheiros.
    Valho-me deste espaço para comentar acerca do que creio ser o mais grave desafio de nossa categoria neste momento. Aproveito para tanto a passagem do Dia do Servidor Público e que para nós representa também ( para a maioria dos colegas ) o completar de 18 anos dedicados ao FISCO TOCANTINENSE.
    Enfim, após 18 anos de FISCO , temos concretamente uma carreira questionada em processo constitucional cujo resultado do desfecho da ação é de todo incerto. Eis aí o resultado do imobilismo ou aquilo que pode ainda ser pior, a mobilização instrumentalizada para o atingimento de objetivos nem sempre claros, nem sempre visíveis e as vezes , nem sempre de utilidade para a categoria, tais como o alinhamento político partidário recente. Fazer política sim, pois que sem esta, como desenvolver os projetos fundamentais para a classe como um todo, mas aparelhar e manietar uma entidade e por via de consequência, a categoria inteira, parece-me uma atitude nociva e inoportuna, como mostraram os fatos.
    Alguns companheiros equivocadamente creem que o STF não revogaria a Lei que instituiu a carreira única por esta causar prejuízos insuportáveis aos cofres do Tesouro Estadual, uma vez que tal decisão teria o condão de invalidar possíveis créditos constituídos por agente considerado incapaz. Com este argumento pífio, alardeiam que a demora em levar ao pleno a causa possa de qualquer maneira nos favorecer. Ou enganam-se ou desejam enganar, nas duas hipóteses , obviamente, observa-se o quão temerário é deixarmos em mãos tão inadequadas os destinos de nossa categoria e sobretudo, das nossas famílias.
    O STF não invalidaria os créditos já constituídos, pois que, pode considerar invalidados apenas os atos praticados após a sentença, ou seja, ex nunc e assim os créditos estariam validados, em consonância, inclusive, com o que prescreve o princípio da presunção legal que protege a Administração Pública.
    Em síntese, restaria talvez cerca de dez anos para reverter um quadro sombrio e em plano político extremamente adverso.
    Imagino que uma nova legislação que reestruturasse as carreiras do FISCO, compatibilizando os interesses de suas duas estruturas reais como atores do processo resultaria em ganhos imediatos, freando , sobremaneira, possíveis reveses capazes de causar um prejuízo irrecuperável. Alguns dirão e pensarão ser mera parvoíce tais escritos, por entenderem que o julgamento não terá como ser desfavorável, mas confiar no STF hoje em dia é como deixar voar o pássaro da mão e tentar agarrar aos dois que voam.
    Grande abraço.

  124. Paulo Piauí, meu considerado, tudo bem? Um forte abraço!
    Muitíssimo pertinente o seu comentário acerca dessa densa cortina de fumaça, no que tange à administração do nosso dinheiro junto à instuições financeiras que sequer sabemos (e temos o direito de ser informados com total transparência) como foram constituídas, como agem e quem está infiltrado em suas entranhas. Tem muita coisa obscura por aí.
    Por enquanto, estamos à mercê dessas ações cabulosas que estupram o nosso futuro classista e nossos bolsos, mas vamos dar passos largos rumo à decência, à moralidade e à transparência com as contas do nosso sindicato.

    “Aprendi através da experiência amarga a suprema lição: controlar minha ira e torná-la como o calor que é convertido em energia. Nossa ira controlada pode ser convertida numa força capaz de mover o mundo.” (Mahatma Gandhi)

  125. Isaque Cairo

    Amigo Caio,

    Embora extemporâneo, gostaria de voltar a comentar acerca de seu texto sobre o que chamou de “julgamento do século”, extemporâneo pois como se percebe, passado o período eleitoral a imprensa deixou de bombardear os cansados eleitores com os intermináveis debates do Supremo Tribunal Supremo de Salém.
    Joaquim de Torquemada Barbosa, por não mais esconder sua sanha de justiçamentos, pode finalmente viajar para Alemanha e Marco Aurélio ( Collor ) de Mello já pode verbalizar que não há tempo para chegar ao fim do julgamento.
    Para quem ainda ilude-se acerca da seriedade e justiça do STF, vide o escárnio do “super-homem” Joaquim de Torquemada, quando sorri ao rejeitar argumentos da defesa técnica, para com inexcedível júbilo , incompatível em absoluto com a discrição que deve pautar a atividade jurisdicional, apenar de forma inclemente e com a faca entre dentes. Sucumbiu o STF ao mundo das celebridades instantâneas de 15 minutos.
    Mas , passadas as eleições e confirmada a acachapante derrota daquilo que se chama oposição, sobretudo na principal cidade brasileira, parece ter perdido o “julgamento” da ação penal 470 seu objeto principal, influir veementemente na vontade do eleitor.
    Enfim, voltemos a nossa vidinha. Fiz uma pequena lista de final de ano com as promessas da diretoria do Sindifiscal, só para relembrar a categoria, segue:

    I – Pagamento da ação de horas-extras após a consumação do acordo da ação dos policiais militares;

    II – Retorno dos remanescentes ao Igeprev;

    III – Aumento do REDAF para R$ 3.000,00;

    IV – Pagamento do adicional noturno;

    V – Recebimento da data base em novembro de 2012;

    Isso só para começar. Enquanto isso a categoria dorme e “eles” se esquivam da proposta de realizar o Encontro Estadual do Fisco.

    Grande abraço.

  126. PAULO JOSÉ LIMA DA SILVA

    Existem coisas nessa vida que não podemos obter no momento por causa de um impedimento legal. Isso é o que está sendo alegado quanto a DATA-BASE, O GOVERNO diz que quer pagar, mas não pode por existir insuficiência de caixa. NO ENTANTO, em março disse que que poderia, ou imaginava que poderia nos pagar a DATA-BASE NO SALÁRIO DE OUTUBRO. Estranho , POR QUE os SINDICATOS NÃO EXIGIRAM DO GOVERNO A CERTEZA QUE FOSSE PAGO AGORA , POIS TODOS SABEMOS QUE O ESTADO NÃO ESTÁ TOTALMENTE SUPERAVITÁRIO, O ICMS AUMENTA, NO ENTANTO, O FPE NÃO ACOMPANHA ESTE AUMENTO. Como posso negociar alguma coisa sem ter a certeza que vai acontecer? COMO PODE O GOVERNO DIZER QUE VAI PAGAR, SEM TER A CERTEZA QUE VAI RECEBER RECEITA PARA ESSE PAGAMENTO? AGORA FICAMOS MAIS UMA VEZ A VER NAVIOS , E TAMBÉM SABER QUE OS OUTROS PODERES JÁ ESTÃO RECEBENDO ESSE AUMENTO. PRECISAMOS SABER NEGOCIAR , PRECISAMOS TER A CERTEZA QUE IREMOS RECEBER A COISA NEGOCIADA. SE O PROBLEMA DA DATA-BASE É O MÊS (MAIO) QUE O GOVERNO QUER PAGAR AS DATA-BASES DOS TRÊS PODERES, ENTÃO ESTÁ NA HORA CERTA DE MUDAR A LEI , E EXTERMINEMOS DE VEZ ESSE TAL RETROATIVO, QUE AGORA PASSOU A CONHECIDO LEGALMENTE COMO RETROPASSIVO.. OU SEJA, EU TENHO DINHEIRO A RECEBER LEGALMENTE , NO ENTANTO, RECEBO MESES DEPOIS SEM AO MENOS TER O DIREITO DE QUALQUER ACRÉSCIMO, E AGORA, TENHO QUE PAGAR JUROS PARA INSTITITUIÇÕES FINANCEIRAS QUE NÃO TENHO VÍNCULO COM ELAS. E o mais estranho, é QUE DIZEM POR AÍ, PARA EU PEGAR AGORA , E PAGAR OS JUROS PARA ESSAS INSTITUIÇÕES, PORQUE CORRO O RISCO DO GOVERNO NÃO CUMPRIR O PAGAMENTO DO RETROATIVO. Eu preciso de uma segurança no meu ORÇAMENTO, PORQUE MUITOS PRECISAM QUE EU CUMPRA COM MINHAS PROMESSAS, E, ELES NÃO ACEITAM QUE EU DER UM PRESENTE QUE É PARA O NATAL, SOMENTE NAS FESTAS JUNINAS… Se o GOVERNO não pode pagar por causa da LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL, os SINDICATOS NÃO PODEM ACEITAR QUE EU SEJA OBRIGADO A RECEBER UM DIREITO ADQUIRIDO, E PARA TANTO, TENHO QUE PAGAR JUROS A INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS QUE NÃO SÃO OFICIAIS. E POR FALAR EM BANCOS , já existe o caso DO BANCO CRUZEIRO DO SUL, que faliu , e agora quem tem direitos a receber, tem que entrar na JUSTIÇA para recebê-los; tem o caso do BVA, que recebeu investimentos NOSSO, ATRAVÉS DA PREVIDÊNCIA ESTADUAL DO TOCANTINS, E PARA QUEM AINDA NÃO SABE, fiquei sem entender, POR QUE TODO INVESTIMENTO DO SINDIFISCAL está no SICREDI, que fiz uma busca no GOOGLE, e percebi que é UMA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA ADVINDA DE COOPERATIVAS. AGORA, não sei o que fazer com o MEU SALÁRIO, POIS O QUE EU TENHO A RECEBER TENHO QUE PAGAR JUROS , O QUE ESTÁ SENDO DESCONTADO PARA MINHA APOSENTADORIA foi INVESTIDO EM UM BANCO (BVA) QUE TEVE INTERVEÇÃO DO BANCO CENTRAL, E O QUE ESTOU CONTRIBUINDO PARA QUE SEJA DEFENDIDO OS MEUS DIREITOS TRABALHISTAS, ESTÁ SENDO JOGADO NUMA INSTITUIÇÃO QUE NÃO É OFICIAL (BANCO DO BRASIL E/OU CAIXA). JÁ basta em ficarmos a mercê dos BANCOS EM NOSSO DIA A DIA, POIS TODOS PRECISAMOS DOS CARTÕES DE CRÉDITO; TODOS PRECISAMOS FINANCIAR UM BEM; QUASE TODOS NÓS TEMOS QUE RECORRER A UMA CONSIGNAÇÃO, SEJA NO SALÁRIO, SEJA NO IMPOSTO DE RENDA OU NO DÉCIMO-TERCEIRO SALÁRIO. OBSERVAÇÃO: 1 – NÃO PROMETA NADA A NINGUÉM SEM TER A CERTEZA QUE ISSO VAI SER CUMPRIDO;
    2 – CUIDEMOS BEM DE NOSSOS DIREITOS COLETIVOS , PARA QUE NOSSOS DEVERES INDIVIDUAIS SEJAM CUMPRIDOS JUNTO A NOSSA FAMÍLIA E CREDORES…

  127. Edes Divino de OLiveira

    Esta na hora de levantar dados durantes estes meses de redução da carga horaria do pessoal que trabalha em expediente para conseguir como os demais estados expedientes das 07 as 13 ou das 12 as 18 hs

  128. claudio murilo

    Armando não te conheço pessoalmente, mais me dê a liberdade de cumprimenta-lo por palavras tão bem colocadas, reflete como um espelho a realidade, ainda mais nesse momento de alteração da data-base, com certeza todos os sindicatos irão aceitar, isso foi um proposta feita no começo do governo atual, passar a data-base para maio, todos bateram o pé, mais com toda certeza ficará para maio e a data-base será mesmo maio de cada ano, não há ideologia mais nos sindicatos, tudo começou com o parcelamento dos aumentos(foram feitos nos governos anteriores), dai pra frente toda protelação é aceita, abriu “jurisprudencia” para isso, que deus nos ajude.

  129. Grande Armandinho, me permita subscrever seus comentários?!
    Cada palavra dita, foi milimetricamente precisa.
    Parabéns, companheiro!

    Obs: Da próxima vez, passa pó de vidro, ok?

  130. Companheiro Serjão.
    É com grande satisfação que tenho lido seus sábios, precisos e incontestáveis comentários neste legítimo ESPAÇO DO FISCO ESTADUAL TOCANTINENSE.É com tristeza que vejo alguns colegas se deixarem levar por discursos sofismáticos, cujo o único objetivo é o engabelo de incautos, caminho mais curto e eficiente para se obter a perpetuação no poder de uma entidade sindical construida com muita luta e obstinação mas que hoje está adstrita aos interesses de uma certa REPÚBLICA DE ARAPIRACA, de interesses sinistros e que estupra princípios basilares da democracia como o da alternância de poder.Comparo, hoje, o Sindifiscal à Igreja Universal do Reino de Deus, onde existe um certo Edir Macedo de bigode com alto poder mistificador que é auxiliado por diversos bispos e obreiros que propagam seu discurso e vende suas falsas promessas, enquanto isso vivemos na iminência de uma surpresa negativa que poderá afetar nossa vida financeira. Mas não nos entristeçamos. O caminho alternativo foi encontrado!!! Nossa entidade nasce forte, com base sólida e participativa em torno de interesses comuns a nossa categoria que é a mola propulsora para o desenvolvimento do Estado do Tocantins. A cada dia ganhamos mais e mais adeptos das nossas propostas que nos batem a porta e se aglutinam a luta que já se prenuncia como certa de obtermos a vitória que será de todos. Quanto aos sofismáticos, esses sofrerão o amargor do esvaziamento decorrente das decepções pelas promessas não cumpridas.
    Um forte e caloroso abraço!!!

    “MARCHE SENHOR PRESIDENTE. O SENHOR QUE É DA TERRA DAS EMBOSCADAS!!!”

    Frase do célebre Renato Américo de Araújo Filho em denodo ímpar, durante uma assembléia em Palmas.

  131. Caio França de oliveira

    Caro
    Colega Edes

    A Vitória é de todos nós. Principalmente sua, devido a enorme contribuição para que esse projeto se tornasse realidade. Trabalhou, acreditou, confiou e nunca mediu esforços nesse sentido. Aqui fica registrado a nossa gratidão, a você e a muitos outros que contribuíram anonimamente. Porém a completa legalidade é apenas o 1º passo de uma longa jornada.
    Abraço,
    Caio França.

  132. Em nome da ASFETO tenho a grata satisfação de me dirigir a todos os filiados e categoria para comunicar a aprovação da LEI 2.629 (Declaração de utilidade pública Estadual) de 11 de outubro de 2012, publicada no Diário oficial do Estado no dia 23 de outubro de 2012. Parabéns a todos os filiados por mais essa conquista na certeza de que estaremos incansavelmente lutando em defesa de nossos interesses.

    Grande abraço,

    Wanderley Noleto
    Presidente

  133. Edes Divino de OLiveira

    Parabéns, acabo de ler no diário oficial a lei que tornou a associação utilidade publica

  134. Vejam tudo sobre a troca do comando da PM, no site http://www.portalct.com.br
    A carência é de mais ou menos 2.000 (dois mil) soldados e o governador autoriza concurso para 300 (trezentas) vagas. Serrá que está bem informado? Será que é bem assessorado?

  135. claudio murilo

    A noticia sobre a troca de comando foi retirado do site roberta tum. Vamos cobrar isso da sefaz.

  136. claudio murilo

    Naquela região de fonteira Goias/Tocantins está ocorrendo muitos roubos, como vimos recentemnte foi pego um caminhão com carga roubada no posto fiscal de Jaú, desbarateamento de quadrilha proximo a divisa, roubo de gado etc, se não há policiamento pelo baixo quantitativo de militares então a sefaz deveria ao menos terceirizar a segurança nos postos fiscais, pedimos que a asfeto intervenha junto a sefaz para que isso seja de pronto resolvido, ou policiamento ou segurança terceirizada o que não podemos é nos colocar em perigo todos os dias ao tentar fiscalizar algum veiculo em transito sem saber sua verdadeira procedencia.

  137. A ASFETO sensibilizada e solidária com os colegas do Posto Fiscal Talismã devido ao assalto ocorrido na madrugada de hoje, informa a todos que envidará esforços no sentido da retirada dos caixas eletrônicos daquela unidade.
    Neste momento coloca-se inteiramente à disposição dos colegas que ali desempenham as atividades de fiscalização.
    Wanderley Noleto
    Presidente

  138. Caio França de oliveira

    Prezado Colega Sergio:
    A) o artificio de dizer que são “segredos” reivindicações classistas, desmerece, reduz e diminui a nossa categoria. Esse nível de argumentação nos nivela por baixo e seria hilário, não fosse deprimente!

    B) Sobre nossas ações jurídicas, creio ser o nosso calcanhar de aquiles. Creio também haver muita podridão nisso. Mas a escuridão só prevalece onde não há luz.

    C) Sobre nosso doente plano de saúde, por gentileza, veja a carta que mandei ao Editorial de “O Popular”, o maior jornal de Goiás, solicitando sua publicação:

    Sr. Editor,
    A saúde no Brasil está em caos completo. Isso não é novidade para ninguém. O problema é agora os planos de saúde e seus prestadores de serviços também entraram em caos. A Unimed, que já foi padrão de excelência em atendimento e plano de saúde em nosso país, é um triste arremedo de seu passado glorioso. Seus excessivos controles de gastos e falta de adequada fiscalização em seus prestadores de serviços penalizam sobremaneira seus usuários. Tudo parece formatado para dificultar a vida de quem precisa de seus serviços. Ou se não o é, pelo menos fica explicitado que o usuário não é a prioridade de seus serviços. A razão de meus reclamos é especificamente O Centro de diagnóstico por Imagem, Av. D, 840, Setor Oeste e sua médica Juliane A. Rocha Miranda, CRM7044 em um procedimento endoscopia digestiva baixa, colonoscopia, em que essa profissional pelo exame trata os pacientes com vocação nazista, uma vez que não é dado ao sofrido paciente oportunidade de particularizar sua situação, sendo que originário do Estado do Tocantins, com particularidades próprias, tendo que vir fazer exames e retornar a origem. Tendo chegado em Goiânia sábado, sentindo muito mal, fui obrigado a ficar até hoje, 3ª feira (03-10) sem me alimentar, tomando laxante, para no final essa profissional de saúde me dizer que teria de fazer o procedimento sem anestesia por falta de acompanhante.
    De nada valeram minhas argumentações que poderia ligar para meu filho me buscar, chamar um táxi, minha esposa estava presente, que estava sediado em residência minha no Setor Oeste e poderia ir caminhando, etc. A referida profissional foi irredutível e num acesso de impotência rasguei os exames e joguei na sala de atendimento.
    Não sei se o modo de agir dessa senhora é uma orientação da instituição para que se economize anestesia ou se é parte de sua equivocada compreensão, mas de mim sei que jamais faria esse procedimento brutal, pois pago antecipadamente o plano de saúde no exato objetivo que possa ter um melhor atendimento.
    Já tendo feito uma endoscopia no Hospital Samaritano sei que é sensato exigir a presença de um acompanhante para que o paciente se recupere da anestesia e não tenha que sair dirigindo, mas por outro lado, ressalte-se que os pacientes são consumidores e merecem tratamento adequado e consonante a suas de suas necessidades. Mormente os que trabalham e laboram fora de Goiás.
    Vou formalizar queixa junto ao setor do governo do Tocantins responsável por esse convênio, afinal, de Palmas até Goiânia é no mínimo mil quilômetros e quem vem aqui para tratar não vem passear. Tenho a felicidade de ter uma residência aqui, mas e quem não tem? Teria de ficar indefinidamente em um hotel?! Penso seriamente em meus colegas de trabalho que aqui chegam mendigando atendimento à Concessionária de Serviços de Saúde em uma posição indigna e deprimente para quem já pagou antecipadamente pelos serviços a que reclamam.
    Vamos demandar também um plano de saúde adequado à categoria fiscal de nosso Estado, em que sejamos tratados com dignidade, respeito e consideração. Ressalte-se, contudo, a gentileza do corpo de funcionárias no atendimento inicial aos pacientes.
    Caio França de Oliveira Dir. Financeiro da ASFETO-Ass. Func. Fisco-TO Goiânia, 04 de outubro de 2012

    D) Temos o direito mínimo de gritar quando estamos apanhando. Por isso esse espaço é a “menina dos olhos da ASFETO” e direito de uso de todos os nossos associados. Fraternais Saudações. Caio França.

  139. Sérgio Rocha Lima

    Trabalhamos sem segurança nos postos fiscais e os fiscais aptos a portarem armas,não são autorizados a isso. Seguinte,é melhor a gente ficar pianinho,pois,corremos o risco de sermos mortos ou se matarmos alguém(pressumindo-se legítima defesa) estaremos orfãos mesmo !! Agora duro mesmo é o dilema:Se formos abordar e descobrirmos ilícitos,seremos provaveis alvos de bandidos ,se não formos abordar alegando insegurança,poderemos ser enquadrados em descumprimento de função !! E agora???

  140. claudio murilo

    Com respeito ao novo assalto ao posto fiscal motivado pela existencia do banco do brasil, conversei com o colega auditor que estava na supervisão e o relato foi de momentos de terror, gostaria que a asfeto entrasse na briga para que retirem a agencia do banco do brasil de lá do posto fiscal, senão com certeza ocorrerão novos assaltos.

  141. Sérgio Rocha Lima

    Não me admirarei se esse “carrapatos do poder” na próxima eleição,colocarem o ex-presidente,para novo presidente e aproveitar o atual presidente e mais alguns para comporem na chapa,pois,o precedente foi aberto !!!

  142. Sérgio Rocha Lima

    Antes que alguém fale que estou paranoico,vou lembrar do assalto e agressão que um colega(J.Neto) sofreu no pf esperantina ; do tiroteio que culminou com pms baleados no pf transamazonico(cb Elias e um sd ) ; mais recentemente,de um colega(Robispierre Melo Xavier) assaltado num pf móvel-trailler(Garganta) ; de um fiscal(Miraldino Pereira )recentemente sequestrado e deixado em Barreiras-BA) e por último,o assalto de hj ao pf Talismã !! Será que esperam um defunto,para tomarem providências? Se num quer dar porte de arma para auditor ,ponha uma segurança decente !!

  143. Caro Sérgio, a situação chegou a um limite insuportável.
    O Sindi-letargia trabalha no escuro, ninguém sabe das ações, tudo é resolvido a portas fechadas e sob uma densa cortina de fumaça.
    No meu entender, chega disso! Vejo esse silêncio ensurdecedor de muitos colegas e fico pasmo em notar como são tão lenientes e ingênuos.
    Não há como dizer que as últimas gestões foram satisfatórias, a não ser que tenha dado muito resultado para assuntos particulares de alguns diretores que lá estão.
    Foi debatido nas últimas eleições sindicais, que o atual governo não negociaria nada com o nosso sindicato, pela presença de um determinado diretor na chapa que ganhou. E aí está o resultado: já se vão quase dois anos e a inércia domina o cenário.
    Essa mesmice, essa pelegagem é de dar nojo!

  144. Sérgio Rocha Lima

    Em tempo: Cadê minha grana que o sindifiscal disse que eu e mais muitos ganhamos das horas extras,desde que o Siqueira era malvado com a gente ? Como vou comprar minha mansão aqui em Fortaleza,se esse dinheiro não sai?

  145. Sérgio Rocha Lima

    Devido ao grande êxito que os dirigentes do sindifiscal teve em proteger as informações das ações que dizem interesse a gente,inclusive não deixando vazar nada de importante em tempo para a classe ,venho sugerir que o mesmo ofereça o curso de criptografia e segredo de informações para a ABIN e o FBI. Claro que cursos pagos,para poder ter mais caixa para fazer mais festas e churrascos !!!

  146. Sérgio Rocha Lima

    Será que o sindifiiscal não vê que em vez de brigarmos para aumentar valor de redaf ou fec,devemos lutar pelo aumento do subsídio !! O redaf pode ser tirado a qualquer hora e a fec(papéis,produtividade,chamem como quiser) pode ser modifiicada. A única parte que nós temos segurança jurídica(pois não pode diminuir ou ser colocada em níveis inatingíveis é o subsídio !!!). O subsídio era que deveria ser objeto de aumento !!!

  147. Belíssimo texto, Caio! Você foi incisivo e eficiente.
    Abraço.

  148. Sérgio Rocha Lima

    Precisei de uma consulta médica aqui em Fortaleza-CE e me foi negado !!! Tive que pagar por fora(particular) !! Lindo,um auditor fiscal não ter nem um plano nacional,né sindifiscal?

  149. SÉRGIO ROCHA LIMA

    O pior não é perdermos aqui no Tocantins. A bem da verdade,raramente ganhamos por aqui (alguém tem idéia do pq ?). O quê me irrita é ser tratado como um débil mental,que fica sem saber,se ainda pode ser ajuizado algo no STJ e se positivo se isso vai ser feito ou o sindicato reconhece ser isso causa perdida(por julgar procedente a decadência)?

  150. SÉRGIO ROCHA LIMA

    Pq o sindifiscal não fala que por decurso de prazo (DECADÊNCIA) perdemos a ação do MANDADO DE SEGURANÇA Nº 4783/10,da equiparação da data-base de 28,40%(que todos servidores,menos nós receberam), http://www.tjto.jus.br/pautas/arquivos_pautas/Pauta%20n%C2%BA%2011%208%C2%AA%20ordjud%209%C2%AA%20ordadm%2002062011.pdf (página 2) , e depois o embargo declaratório,http://www.tjto.jus.br/diario/diariopublicado/1534.pdf (página 4 e 5) ??

  151. SÉRGIO ROCHA LIMA

    Me vem a mente um acontecido no P.F.Estreito,lá pruns 10 ou mais anos atrás,em que questionei a um “colega” sobre as decisões do sindicato(nesse tempo a gente mandava um representante) e ele me disse que nada podia revelar por ser segredo !!!!!

  152. Será que o Sindi-letargia administra nosso dinheiro desse jeito??? Todo ano eu contribuo obrigatoriamente e agora a LRP abriu as portas para muita gente cobrar isso, nem que seja judicialmente.

    Confiram o que diz o Artigo 592:

    Art. 592 – Aplicação da contribuição sindical

    Art. 592 – A contribuição sindical, além das despesas vinculadas à sua arrecadação, recolhimento e controle, será aplicada pelos sindicatos, na conformidade dos respectivos estatutos, usando aos seguintes objetivos: (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976) (Vide Lei nº 11.648, de 2008)

    ……….

    II – Sindicatos de empregados: (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    a) assistência jurídica; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    b) assistência médica, dentária, hospitalar e farmacêutica; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    c) assistência à maternidade; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    d) agências de colocação; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    e) cooperativas; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    f) bibliotecas; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    g) creches; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    h) congressos e conferências; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    i) auxilio-funeral; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    j) colônias de férias e centros de recreação; (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    l) prevenção de acidentes do trabalho; (Incluída pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    m) finalidades desportivas e sociais; (Incluída pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    n) educação e formação profissional. (Incluída pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    o) bolsas de estudo. (Incluída pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    § 1º A aplicação prevista neste artigo ficará a critério de cada entidade, que, para tal fim, obedecerá, sempre, às peculiaridades do respectivo grupo ou categoria, facultado ao Ministro do Trabalho permitir a inclusão de novos programas, desde que assegurados os serviços assistenciais fundamentais da entidade. (Redação dada pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    § 2º Os sindicatos poderão destacar, em seus orçamentos anuais, até 20% (vinco por cento) dos recursos da contribuição sindical para o custeio das suas atividades administrativas, independentemente de autorização ministerial. (Incluído pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976)

    § 3º O uso da contribuição sindical prevista no § 2º não poderá exceder do valor total das mensalidades sociais consignadas nos orçamentos dos sindicatos, salvo autorização expressa do Ministro do Trabalho. (Incluído pela Lei nº 6.386, de 9.12.1976.

  153. Caio França de Oliveira

    Continuando minhas pesquisas sobre recursos públicos achei uma pérola, vejam:

    Art. 552 da Consolidação do Trabalho – “Os atos que importem em malversação ou dilapidação das Associações ou entidades sindicais ficam equiparados ao crime de peculato, julgado e punido na conformidade da legislação penal” (redação dada pelo Decreto-Lei n. 925, de 10.10.1969)

    É ou não é uma pérola?!

    Abraço a todos,

    Caio França.

  154. claudio murilo

    Fis­cais da De­le­gacia Re­gi­onal de Ca­talão apre­en­deram na BR-050, que corta o mu­ni­cípio, dois ca­mi­nhões car­re­gados de cer­vejas ava­li­adas em R$ 150 mil, ad­qui­ridas em Minas Ge­rais sem pa­ga­mento de ICMS para Goiás. Os dois con­tri­buintes foram au­tu­ados e terão que pagar aos co­fres pú­blicos R$ 52 mil entre multa e im­posto. A mer­ca­doria foi li­be­rada logo após o auto de in­fração.

    Um dos veí­culos es­tava com 500 caixas de cer­veja em gar­rafas sem nota fiscal. O outro, car­re­gado com mais de 4.500 caixas de cer­veja em latas, apre­sentou nota fiscal ele­trô­nica des­ti­nada a con­su­midor final, porém em quan­ti­dade in­com­pa­tível para o con­sumo pró­prio.

    O de­le­gado de Fis­ca­li­zação de Ca­talão, Celso Pedro da Silva Pe­reira, ex­plica que quando a em­presa ad­quire cer­veja em outro Es­tado como se fosse para con­su­midor final, Goiás deixa de re­ceber o ICMS de­vido pela subs­ti­tuição tri­bu­tária. Essa prá­tica já é co­nhe­cida e está sendo com­ba­tida pela Sefaz. Os fis­cais de Ca­talão foram aci­o­nados por po­li­ciais ro­do­viá­rios fe­de­rais. A ope­ração foi re­a­li­zada na noite da útima quarta-feira.

    Noticia essa acima veiculada no diario da manha no dia 05.10.2012, o posto fiscal da BR 050 divisa goias/minas gerais foi fechado, imagina quanto foi a sonegação depois do fechamento, pois quem identificou o problema foi a PRF como diz a noticia, gostaria que fosse publicado essa materia com comentarios na capa do nosso site para que alguns que ainda acham que fechamento de posto fiscal não traz prejuizo ao estado, pois através da nota fiscal eletronica tudo é possivel controlar, esquecem da não emissão de nota ou notas destinadas a consumidor final, podem tirar varias e varias notas com destinatarios em CPF, sonegador cria mecanismos para sonegar a cada tentativa de diminuir, imagina a fronteira aberta então, em goias a sonegação deve estar correndo frouxa onde não tem posto fiscal.

  155. claudio murilo

    Alguem viu a data-base por ai, deve ficar novamente para o ano que vem né, pois não vejo nenhum sindicato de nenhuma categoria dizer nada a respeito, todo ano é assim, pois se tivesse algo já deveria ser lei para pagamento em novembro, quando negociarmos em janeiro, fevereiro ou março sei lá quando, faremos uma “festa” pra comemorar esse tamanho avanço, pois nossos direitos agora deverão ser tidos como avanços, pra que sindicato então.

  156. caio frança de oliveira

    Grande Isaac!

    ” O tempo é o senhor da razão”. Marcel Proust – escritor francês

    Pelo seu texto anterior vê-se que teremos muita matéria para nos digladiarmos. O debate ideológico é fascinante, porém, no momento temos necessidades mais prementes. Seria perca de foco e desperdício de energia travarmos essa celeuma agora. Em todo o caso fica registrado que, apesar de meu ponto de vista ser diametralmente oposto ao seu, respeito-o, sem dúvida. Esse debate não é pequeno e já ocupou os melhores cérebros de nossa Era. Como você mesmo disse, os líderes entre aspas estão preocupados em festejar a vida. Viagens. Sorrisos e tapinhas nos ombros. E vão empurrando com a barriga. Porém esses dias estão contados. Colegas lúcidos e antenados já perceberam a grande empulhação. Em tempo: O nobre Pierre gostaria de falar com você. Se puder mande seu email e tel que o moderador encaminha para ele. Abraço, Caio França

  157. O nobre colega, Caio França é bom de português, mas o que eu não sabia que era bom também em matemática. Encaminhou-me uma equação matemática para acabar com a corrupção em sindicatos pedindo-me analisar e dar meu parecer. Achei genial por que é simples e se aplicada resolverá mesmo o assunto. Vejamos:
    Art. 1º- Em caso de desvio, sumiço ou extravio de dinheiro dos cofres da entidade, peculato, improbidade ou malversação nas contas do sindicato a diretoria (juntamente com o Conselho Fiscal) será compelida a estudar matemática através desta singela equação:

    [(a.288) + (a.71)CP] v (a.138+139+140)CP = (a.315 u 318)CPC = >4#

    a = artigo
    288 = peculato
    71 = crime continuado
    CP = Código Penal
    v = ou
    138,139,140 = calúnia, difamação
    u = união
    315 a 318 = reconvenção
    CPC = Código Processo Civil
    >4 = mais de quatro (quadrilha)
    # = xadrez (artístico ou estilizado)

    Meus caros, é ou não é uma equação matemática poderosa?? Pau neles!!!

  158. Caio França de oliveira

    MISTÉRIO: POR QUE SERÁ QUE A COMANDITA NÃO PROCESSA O GLADIADOR
    FRANCÊS POR CALUNIA E DIFAMAÇÃO?

    Alguém Sabe?

    Caio França.

  159. Isaque Cairo

    Caro Companheiro Caio França.

    Estou e estarei sempre a disposição da luta. Quanto as divergências, imagino que o semblante afetado, mais condizente com os justiçamentos cometidos por fascínoras do porte de Virgulino Lampião, que manifesta o “ilustríssimo” relator não é condizente com as tradições de nossa Corte Maior. Não se aperfeiçoa o processo judiciário o ar de fim dos tempos com que o “paladino” julga enganar a sociedade inteira.
    Mas isso é de menor importância, pelo menos agora, para os pobres e desvalidos
    AFRE III , que com tamanha desmobilização , amordaçamento do contraditório e fotografias com sorrisos em profusão dos “líderes” da entidade mor, fatalmente nos deixará em xeque muito antes que imaginemos.
    Grande abraço.

  160. Caio França de oliveira

    Salve Isaac!
    Meu supervisor predileto!
    O contraditório é inerente à dialética. Claro está que temos divergência de fundo ideológico. Talvez seja por eu valorizar em demasia o Estado Democrático de Direito. Ruim com a Justiça, pior sem ela. Se me permitido for gostaria de apresentar uma citação mui grata a mim: “posso não concordar com uma só palavra do que dizes, mas defenderei até a morte, se preciso for, o direito de dizê-las.” – Voltaire.Pelo que depreendo de seu texto somos concordes no essencial e isso é o bastante, mesmo por que o debate ideológico é exaustivo e poderia nos mobilizar a todos desviando-nos da motivação principal. Vá ajuntando argumentos aí pois voltaremos ao tema em que você discordou.

    In fine, como diz você, outra citação:”vamos tirar a nossa unidade na AÇÃO, dentro de nossa diversidade de pensamento”- anônimo.
    Mudando assunto; Tagua …bons tempos aqueles!

    Em tempo: cadê o maninho?
    Caio França

  161. PS: Peguem o número do CNPJ do Sindichurrasco e observem nas notas fiscais eletrônicas. As compras que foram feitas ao longo dos últimos 4 anos. Uma verdadeira farra, uma pouca vergonha! E o conselho fiscal assina embaixo e aplaude. É preciso intervenção do Ministério Público. Pessoas precisam responder por esses desmandos.

  162. Nobre colega Caio França, obrigado pela lembrança e aplaudo suas considerações acerca da postura do Sindichurrasco.
    Urge que arregacemos as mangas e vamos à luta, companheiros! Dias e dias passam, meses, anos… já se vão quase dois anos do mandato do atual governador e não avançamos nada. Inércia, letargia, “pelegagem”, covardia… tudo está parado, calado… mas com um propósito sujo.
    Onde estão as vozes e atitudes daqueles que lutaram bravamente nos últimos 18 anos para conseguirmos nossos anseios? Acredito piamente que a diretoria do Sindichurrasco precisa ser pressionada fortemente, precisamos reivindicar atitudes de verdadeiro cunho sindical, que é essencialmente a defesa dos nosso interesses trabalhistas. O que vemos é uma onda de tapinhas nas costas, que está tudo bem, que o governo vai mudar isso e aquilo, que estamos esperando de braços cruzados algo cair do céu e transformar as coisas.
    Pergunto: O QUE A NOSSA CATEGORIA JÁ CONSEGUIU A NÃO SER PELA FORÇA DE MOBILIZAÇÃO E COM MUITA BRIGA? Nunca conseguimos nada! Nada foi nos concedido com respeito ao que prescreve as leis. Sempre tivemos que ir atrás, brigar, bater forte nas portas do governo e cobrar com rigor o que nos é devido.
    Entretanto, de uns seis anos para cá, o Sindichurrasco foi transformado numa espécie de escritório particular, onde a categoria só tem participado, deixando em poder da diretoria, muita grana e nada mais. Sem contar que os conselhos fiscais ao longos desses anos também foram simplesmente inoperantes.
    Será que não temem serem destituídos e serem submetidos ao crivo dos rigores da lei?
    É isso que precisamos fazer: bater na porta e exigir ação, exigir atitudes condizentes com uma entidade que representa uma categoria como a nossa.
    O Sindicato foi transformado numa bandeira política, num instrumento de auto-promoção. Tudo isso com um orçamento de dar inveja a outros sindicatos.
    Sugiro que tomemos atitudes já! Estou à disposição.

  163. Isaque Cairo

    Prezados Companheiros,
    Há muito não manifesto opinião, uma vez que faço minhas as razões elencadas pelo companheiro Claudio Murilo em seu último post. Por fim, decidi como melhor caminho o afastamento do sindicato, por este ter se tornado um mero instrumento de promoção pessoal de poucos em detrimento da causa mor, a causa coletiva que deveria ser seu móvel único.
    Obviamente, mais uma vez serei tisnado com a pecha de radical, oposicionista, oportunista ou coisas que tais. Na estrutura montada, questionar é ato de suprema insubordinação, heresia somente sanada com a fogueira da difamação. Entretanto, espero em breve que a mesma fogueira sirva para calcinar as vaidades daqueles que tramam no breu das tocas.
    Aqui manifesto-me em agradecimento ao texto mui bem escrito pelo ilustríssimo companheiro Caio França, com quem tive o privilégio de trabalhar na longínqua Taguatinga, tão bela e esquecida região. Mas , com a devida vênia , discordo em parte do teor do manifesto no que se refere ao chamado “julgamento do século”, por considera-lo um embuste indigno da tradição da Magna Corte. Valho-me da ilustríssima entrevista do Professor Wanderley Guilherme dos Santos, um dos principais cientistas sociais brasileiros da atualidade, no jornal Valor ( da mídia grande ) reproduzida na íntegra no http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2012/09/21/wanderley-despe-o-stf-e-um-julgamento-de-excecao-sim/, em que expõe as vísceras deste abjeto julgamento, como também nos parcos conhecimentos de direito obtidos na universidade, tal julgamento, repito, indigno da tradição da Magna Corte, tem em seu relator a odiosa condição de inquisidor ao invés de magistrado, sorrindo ao executar o que deveria ser o mais constrangedor ato de um julgador, condenar qualquer réu.
    Ademais, observemos que o julgamento da referida ação penal em plena concomitância com o período , outro embuste, de eleições municipais, pela maneira fascista que se desenrola e é alçado a condição de Big Brother pela mídia conservadora e golpista, termina por beneficiar enormemente a determinados partidos e candidatos ditos de oposição. Notadamente reacionários.
    In fine, ressalve-se a manifesta ação de compra de votos levada a cabo pelo então Presidente Sociólogo ocorrida à época da votação da emenda constitucional que aprovou a reeleição, com o fito único de beneficia-lo. Bem como as ações privatistas que alienaram o patrimônio público brasileiro ao troco de meias patacas podres, devassadas através de uma magnânima obra totalmente documentada do jornalista Amaury Ribeiro. Este sim, o evento de maior índice de corrupção , lavagem de dinheiro, malversação de recursos públicos, peculato e formação de quadrilha da história republicana brasileira.
    Mas o cerne do texto de companheiro Caio França, não trata do julgamento da ação penal 470, onde seu “ilustre” relator faz-se de Tomaz de Torquemada. Mas sim a ordem legal que transforma a gestão sindical, por entender que parte dos recursos postos a disposição da entidade revestem-se de status de recursos públicos, restringindo sobremaneira a margem de manobra de utilização destes recursos por parte dos diretores sindicais, deixando-os , inclusive, expostos a sanções duríssimas e reduzindo a zero ou próximo a isto a possibilidade de utilização de subterfúgios contábeis e fiscais.
    Belíssima contribuição e documento fundamental para a construção da categoria que queremos, pelo menos nós, que não nos contentamos com o paupérrimo panis et circenses dirigido a apresentado pela nossa entidade mor.
    Estamos desmobilizados, vitimados por estratégias obscuras que nunca avançam no sentido de dotar a categoria dos recursos minimamente necessários a execução das atividades, sequer segurança possuímos, mas o espetáculo não pode parar.
    Por fim, as ressalvas à atividade da Magna Corte, não são em absoluto, uma defesa de práticas espúrias nem mesmo defesa de determinadas agremiações partidárias, mas um alerta ao processo de ditadura judicial que inaugura-se na República , onde a democracia, mesmo a burguesa, é tão frágil e menina, ainda, sofre com mais esta afronta. Não esqueçamos que esta mesma Magna Corte detém em suas mãos imprevisíveis o futuro de nossa categoria e por via de consequência, de nossos amados familiares. Atentos fiquemos portanto.
    Um fraterno abraço.

  164. Comungo aqui com as preocupações de nossos colegas Murilo e caio, nossa
    situação é de mobilização e não de gastos com festas e churrascos. Colegas atentem para o que está acontecendo o sindifiscal está gastando muito com publicidade da entidade em vez de gastar com mobilizações, e desde janeiro não existe nada de concreto a não ser propaganda nos jornais e na roberta tum e ate em um jornal recém criado e patrocinado pela entidade, sendo distribuído de forma gratuita. Vamos exigir transparência na luta sindical ou então será luta politica. Publicidade da entidade não está nos objetivos do sindicato e sim nos de promoção pessoal. A categoria sobrepõe a entidade e não o contrario. Precisa mostrar ações e não retóricas.

  165. claudio murilo

    Obrigado caro amigo e colega Caio por lembrar de meu nome, porém desde que sai do sindifiscal não tenho feito comentarios ou desagravos ao sindicato, pois na epoca que era filiado minhas opiniões eram tidas como subversivas, nenhuma era tida como apropriada para o momento de luta, minhas opiniões eram somente de oposição assim achavam eles, mais a diferença de oposição sindical com outra qualquer é que se o quadro se der mal eu tambem estarei nesse mesmo barco, e isso eu nunca quis ao contrario queria sempre o melhor pra nós e consequentemente para mim, motivo esse de não mais usar espaços para divulgar erros ou acertos de nosso sindicato, vou usar esse nosso espaço para chamar a reflexão os colegas, que nós avançamos isso é inquestionavel, porém demorou demais, poderia ter sido ainda mais, pois nosso governador siqueira campos poderia sim e ganhou a eleição, como sabiamos as portas estariam fechadas ao sindicato e que tudo ficaria parado nesses 4 anos,(sindicato é sindicato não se mistura com politica favoravel a esse ou aquele candidato) porém acreditavamos assim achando que voltaria aquele siqueira campos antigo, esse novo é mais maleavel e com o acompanhamento das pessoas certas poderemos conseguir algo mais como disse o caio, periculosidade, adicional noturno, horas-extras, começar a negociar o subsidio incorporando o redaf, por isso convoco os colegas a refletir sobre isso, festejem bastante nesse dia 22.11.2012, depois vamos cair na real e ver se no ano que vem teremos algo a comemorar, a data-base está chegando e ai como ficará, vamos refletir colegas sobre tudo que temos e o que podemos ainda alcançar para que nossa carreira unica seja de fato uma carreira unica e tipica de estado, com a remuneração adequada e a forma de auferi-la seja conforme todas as carreiras tipicas de estado, nada de redaf, produtividade, esas coisas que podem ser alteradas ou dificultadas a bel prazer, parabens a nós pelo dia, mais nada de baixar a guarda e dar a cara a tapa.

  166. Caio França de oliveira

    A VIDA É UMA FESTA!

    Ou pelo menos é isso que pensa a festiva direção do Sindifiscal. Festa e carne assada na campanha eleições sindical. Festa na (inauguração?) da nova sede. Festa em comemoração ao dia Auditor. Ao um colega mais atento que se dê a pachorra (e desgosto) de puxar as notas fiscais eletrônicas da entidade verá surpreso pela quantidade de caixas de cervejas, refrigerantes e outros do gênero, o quanto essa ilação é próxima de uma realidade veraz. Um incauto colega poderia ainda supor tratar-se de uma obrigação estatutária. O Sindifest, oops, Sindifiscal , ou melhor sua direção, bem poderia ter outras preocupações, assim como caracterizar a insalubridade, a periculosidade, horas extras, e enfim outras coisas do gênero e somente depois dedicar-se ao que creem sua atividade principal: festejar. Não sou contra as “festas” como se pode parecer à primeira vista, pelo contrário, elas são imprescindíveis à vida. Porém haverão de convir: com a consciência do dever cumprido seria muito melhor em nos entregarmos aos prazeres da existência (entre eles carne assada e cerveja gelada, certamente.), sobretudo com o dinheiro próprio, pois é muito fácil (mas não é correto) viver fazendo festas com dinheiro de outrem. E enquanto isso não acontece, vamos vivendo com o “Sinditur” entre picanhas, rosbifes e um bom malte, cervejas estupidamente geladas, com certeza. Bom dia a todos. Em tempo – aos desavisados : “ responsabilidade” não é sinônimo de omissão!
    “Dedico esse singelo texto ao lúcido José Alberto (maninho), ao combativo Pierre e ao indefectível Cláudio Murilo além de a todo auditor que antenado com nossas necessidades faz uso intimorato do direito constitucional de opinião, mesmo sabendo que será caluniado, vituperado, perseguido, difamado, insultado e outras coisas parecidas”.

    Caio França
    20/09/2012

  167. Pertinente as considerações do ilustre colega Eraldo. O fato é que estamos jogados às moscas nos postos fiscais. Situações de puro vexame, sentir na pele o descaso, negligência e total irresponsabilidade deste governo para com as condições de trabalho da nossa categoria. Uma categoria que é porta de entrada de receita, de recursos que suportam o desenvolvimento do nosso estado e somos tratados dessa forma? Contribuintes zombando das nossas caras, não respeitam o nosso trabalho, nos desafiam, tripudiam e continuam sonegando debaixo do nosso nariz, pois os veículos estão sucateados nos postos fiscais, não temos internet para fazer um trabalho de fiscalização arrojado, não temos policiais para dar segurança. Quando aparece policial é um só e este é proibido pelo seu comando de sair em diligência da fiscalização sozinho. Também nunca vi um policial fazer plantão noturno em posto fiscal e somos obrigados a enfrentar o perigo com a cara e a coragem, sem ao menos termos porte de arma. A água para beber regrada, invasão de insetos de toda espécie, lâmpadas queimadas, banheiros entupidos, torneiras quebradas, chuveiros estragados… e criou-se o mau costume de que nós temos que meter a mão no bolso e mandar arrumar as coisas ou então as Associações Regionais que se virem! Inadmissível, vergonhoso! Precisamos nos mobilizar e mudar esse cenário, já!

  168. Colega Murilo, concordo com você no quesito importância vital para a fiscalização o trabalho dos auditores nos postos fiscais e auditorias. Ademais é notória a perda de arrecadação, aumento da sonegação fiscal, fraudes, reutilização de danfes, etc. quando se trata de não valorizar as unidades fixas de fiscalização e fechamento de postos como fez o fisco de Minas Gerais. São nessas unidades que se inicia todo o processo de controle de documentos e mercadorias adentrando e em trânsito pelo Estado detectando todas as irregularidades possíveis. Nada substitui verdadeiramente o auditor em seu trabalho físico e manual de fiscalização. Lógico que investimento em infraestrutura, tecnologia e condições de trabalho são primordiais para o bom desempenho e aumento da receita. Aparelhar melhor os postos fiscais e demais unidades de fiscalização não é despesa e sim investimento, pois o resultado é automático. Enfatizo aqui as operações de fiscalização que tem sido realizada recentemente pelos postos fiscais de nosso Estado e o trabalho no controle da safra que tem sido muito eficaz apesar da falta de infraestrutura. O fisco do Estado do Ceará e Rio de Janeiro comprovadamente justificam os últimos investimentos feitos em suas unidades trazendo mais receita beneficiando o Estado, Municipios e sociedade.
    Abraço a todos. Wanderley Noleto

  169. claudio murilo

    É uma utopia que o sped funcionará diminuindo a sonegação, só será mesmo para a contabilidade eletrônica, menos papeis e mais dados eletrônicos, a natureza agradece, porém o erario publico continuará indefeso caso não haja investimentos na area de fiscalização, nos funcionarios de carne e osso, nas estruturas fisicas, na inteligência fiscal dando suporte ao auditor, na verificação fisica das mercadorias, scanner nos postos fiscais para verificação dessas cargas, as maquinas jamais substituirão o ser humano, elas nada mais do que darão suporte para que o trabalho seja direcionado e seja mais eficaz e assim diminua a possibilidade de sonegação, o ser humano fabrica as maquinas e eles mesmos conseguem burlar essas maquinas.

  170. claudio murilo

    Tenho visto uma boataria e até opiniões em outros sites sobre uma questão que dizem tratar de fechamento de postos fiscais no estado do Tocantins, só porque outros pouquissimos estados fecharam, inclusive MG, mais não fecharam todos, e arrumaram uma encrenca com o fisco e a opinião publica, e alias todos que fecharam já amargarram uma queda na arrecadação, pequena para esses estados que são grandes produtores e grande consumidores, mais na ordem de 5 a 10% em substituição tributaria e icms normal, ora imaginem se algum governante do tocantins seria irresponsavel a tal ponto de amargar uma queda muito maior pois somos 95% consumidores, só para ilustrar essa opinião, a dias atrás foi identificado que havia empresas no estado do MA queestavam utilizando empresas laranjas, traduzindo abriam inscrições em cidadezinhas bem pequenas para obter a inscrição estadual e o cnpj e depois emitiam notas fiscais eletrônicas para essas cidades e descarregavam em outros estados, pressupondo que o Tocantins estava entre esses estados, tanto que foi feito operação para reprimir essas operações em conjunto com o MA, pois registrando as danfes na entrada do Tocantins e não confirmando o registro na saida do estado poderemos verificar que essa carga não chegou ao destino, se não houvesse posto fiscal a “porteira” estaria aberta para essas e outras falcatruas que trariam prejuizo ao erario publico e as famosas “danfes canceladas” as quais os postos fiscais fazem ações fiscais de valores consideraveis, inclusive com destino a outros estados, não haveria governo tão irresponsavel para arcar com um retrocesso desses, mais precisamos e acabar com a radio boataria que dizem que haverá um sistema de informatica com programas que controlaram o transito das mercadorias, parece piada controlar mercadorias que passam com danfes canceladas, sem danfes, com quantidade maior que a informada etc e tal, então vamos acabar com essa historia ridicula e que pessoas repassam a outras dizendo ter ouvido e não dizendo a fonte, e assim outras vão repassando, traduzindo essa e verdadeira definição de boato, e boato são todos inveridicos, porém incomodam pois muitas pessoas acabam acreditando e ficam perguntando e tem até motoristas de caminhão perguntam isso, pois ouviu de alguem que não verificou a fonte e entrou nessa, então fica aqui a verdade, postos fiscais no Tocantins não fecharão tão cedo, no futuro só Deus sabe, futuro esse de pelo menos 15 anos, abraços a todos.

  171. Caio França

    Caro maninho: Fico muito feliz quando alguem como você conta uma história do nosso passado no fisco. Alguns fatos, algumas situações, vão sendo consumidos pela longa noite do tempo, viram fábulas, lendas, fantasias ou imaginações e onde ficariam registradas não fosse a boa vontade de alguns bons colegas lembrando a trajetória de nossa categoria. O pior maninho é que tudo hoje vai se parecendo como “estórias” e não fatos verídicos de um rico passado em que homens e mulheres anônimos ombrearam com galhardia e destemor a construção do Estado do Tocantins. Causa-me desconforto grave ver esses mesmos heróis na atualidade, mendigando uma aposentadoria digna, justa e mais do que merecida. Continue escrevendo.
    “Há homens que lutam um dia. E são bons.
    Há homens que lutam muitos dias. São muito bons.
    Há homens que lutam muitos anos. E são melhores ainda.
    Porém há aqueles homens que lutam a vida inteira. Esses são os imprescindíveis.” (Bertold Brecht)
    Abraço, Caio França.

  172. claudio murilo

    Caro colega jose alberto acrescente nessa ficção o adicional noturno, essa lei que foi aprovada e nunca cumprida e muito menos cobrada por quem deveria “nos defender” nos nossos direitos adquiridos e não cumpridos. Vamos chamar o batman para nos defender.

  173. José Alberto Costa de Oliveira

    “CONTE UM CONTO”
    A história de um Posto Fiscal – hoje fechado.

    “POSTO FISCAL MANGAL”
    Nome este denominado e advindo das centenárias mangueiras que ali existiam, antes das temidas moto-serras da Prefeitura Municipal de Pedro Afonso. Ficava
    situado à margem direita do Rio Tocantins, precisamente a 304 Km da capital Palmas, na cidade de Pedro Afonso. Era um local de trabalho denominado Posto Fiscal interno. Tão bom era o local para descansar, que em épocas atrás, era mantido dois Auditores Fiscais, numa folgada escala de 05 x 10. Lembranças que não falham, um certo dia um dos colegas que ali trabalhou, comentou que quando por lá passa, as lágrimas descem, é pura saudade. Muitos que trabalharam ali, fantasiavam seu conto: A história do tatu, do tamanduá-bandeira, da cascavel, da jibóia, do mambira, haja até alguém que afirmava ter visto o lendário nêgo-d’água,
    pois o Posto Fiscal ficava no barranco do rio, no porto da balsa. Um colega e amigo nosso, que só trabalhou nesse Posto Fiscal, residindo na mesma cidade, a 200 metros do local de trabalho, conseguiu a maior e inesperada façanha, levantada por sua entidade classista, à época, um valor nada irrisório, em torno de
    R$ 140.000,00 (cento e quarenta mil reais), entre diárias e horas-extras atrazadas.
    Enquanto que o humilde local de trabalho, o referido Posto Fiscal, tinha sua avaliação em aproximadamente R$ 6.000,00 (seis mil reais). Horas-extras estas também có-irmã da volta dos remanescentes de Goiás, ao IGEPREV. É ou não é filme de ficção? Filme este com propaganda para ser rodado todo início de ano.

  174. Caro colega murilo, vamos acompanhar e debater aqui esse assunto, pois
    se for negociado diferentemente das outras categorias será uma aberração.
    Abraços

  175. claudio murilo

    Pelo que li no site da roberta tum, salvo contrario, o quadro geral e outras categorias tem progressão e promoção, progressão a cada 2 anos e promoção a cada 3 anos, a progressão 5% e a promoção 23%, e a data-base todo ano conforme todos recebem, e nós do fisco só temos a progressão em 2,5% e nada de promoção até hoje, agora que as categorias vão sentar em uma mesa de negociação será que estavamos incluidos nessa e negociaremos algo comum a todos, ou estaremos de fora e ficaremos a ver navios e só a espera da data-base? E porque não estavamos incluidos quando foi negociado com as outras categorias? Categoria diferenciada não pode ser a resposta.

  176. Noleto,
    Caro amigo, meus parabéns pela sua nova jornada a frente da presidência da ASFETO. E lembrando que o mais importante na vida e não ter medo de vivê-la, batalhando por aquilo que você acredita. Assim define o pensador Augusto Cury:
    “Construí amigos, enfrentei derrotas, venci obstáculos, bati na porta da vida e disse-lhe: Não tenho medo de vivê-la”

  177. Caro amigo Pierre,

    Agradeço seu apoio e manifestação e sempre estaremos juntos na defesa dos interesses de nossa associação.
    Obrigado por participar, grande abraço,

    Wanderley Noleto

  178. Rander Oliveira

    Sabemos das grandes dificuldades enfrentadas por essa categoria, e nada mais justo termos uma entidade deste nível para nos amparar. O objetivo da ASFETO visa consolidar cada vez mais nossa união. É um grande prazer saber que, o colega Wanderley Noleto assumiu a presidência desta entidade, temos conhecimento dos bons trabalhos realizados por ele, e acreditamos que mais uma vez ira desenvolver um trabalho brilhante.
    Parabéns para a ASFETO e ao nosso novo presidente Wanderley Noleto.

  179. A IMPORTÂNCIA DE UMA ASSOCIAÇÃO

    A sociedade foi criada a partir de um “grupo de pessoas com semelhanças étnicas, culturais, políticas e/ou religiosas ou mesmo pessoas com um objetivo comum”.
    A definição de associação está intimamente ligada ao conceito de sociedade, pessoas que estão num mesmo complexo social com semelhanças e objetivos comuns. Uma associação reúne pessoas físicas ou jurídicas com intuito de aumentar as oportunidades e ampliar as condições para o grupo alcançar aquilo que almeja, superando as dificuldades e gerando benefícios a todos os associados.
    Nesse contexto, associar é manter-se participativo dentro de uma verdadeira sociedade democrática, possibilitando o acesso à informação, a interação, a cooperação mútua, o assistencialismo de seus associados e o crescimento cultural.

  180. Primeiramente, gostaria de parabenizar aos colegas que tiveram a determinação e força de vontade nesse projeto.Visto que houve uma inenarrável luta e superação de todos obstáculos para a criação de uma associação estadual.

    Agradeço a todos que acreditam e confiam nesse trabalho.

    Abraço.
    Elisangela

  181. Robispierre

    Grande Noleto, parabéns pelo desprendimento em assumir o comando da nossa Associação. É com ações de vanguarda, com honestidade e competência que alavancamos a Asfeto. Acreditamos nesse projeto e estaremos juntos sempre! Conte com o meu apoio irrestrito. Um forte abraço!

  182. Caio França

    Prezado Maninho, entendo sua indignação. É muito triste ser traído por quem confiamos. As suas palavras traduzem toda a sua revolta diante não só da omissão, mas do escamoteamento da verdade, da instrumentalização e manipulação dos mais fracos e vulneráveis em benefício próprio. Um dia Maninho, eles se sentirão constrangidos ao olharem a categoria de frente, nos olhos, a quem tanto prejudicaram com suas farsas e mentiras. “O tempo é o senhor da razão.” – Marcel Proust, escritor francês.

  183. claudio murilo

    Parabens ao colega Wanderley Noleto por estar a frente da associação nesse momento de criação e consolidação de nossa nova entidade, nova em todos os sentidos, na forma de gestão, na forma democratica com a qual queremos que seja gerida, e que será, novas ideias e abertura para sugestões e debates, qualquer um poderá opinar mesmo não estando associado, porém só seremos fortes quando unidos, e associar faz parte dessa união, conclamamos todos a participar desse sonho antigo que agora se materializou.

  184. VILMAR CARLOS RODRIGUES

    Ola gente boa, fiquei muito contente com esse site, ele tem uma jeito de transparência e isso nos leva a crer, que são as pessoas que estão por trás desse projeto transparente, que rechaçar qualquer forma de manipulação com o dinheiro público, por que a mensalidade que pagamos a qualquer tipos de entidade que trabalha em prol de uma comunidade é zelar pelos bens dos associados. aqui sentimos esse desejo, a nos empregnar em nossos sentimentos. Nessa oportunidade quero convidar você que esta pensando a filiar em nossa associação vem pra você também faze parte dessa nova etapa em nossas vida, depois de tanto tempo aqui trabalhando nesse Estado, não fique com dúvida, pode ter a certeza que vamos construir uma nova fórmula de gerenciar a colaboração financeira em prol da categoria de Auditores deste Estado. Vamos revolucionar a forma de gerir o nosso patrimônio que é você.

  185. É com muito prazer que me dirijo a todos os AUDITORES REMANESCENTES DE GOIÁS, convidando-os a buscar uma nova página para nossas ambições. Voce que é remanescente tem que filiar-se nesta associação. São novos rumos, novas idéias e novas esperanças. Sou lotado na Regional de Palmas, eu busquei minha filiação porque conheço o caracter das pessoas que dirigem a mesma, também pela intenção que abrem novos caminhos para o associado, principalmente nós que navegamos em alto mar sem velas e sem remo. Já pagamos muito o SINDIFISCAL para nos enganar, com manchetes em nossa página. O impacto nas contas do Estado com a volta dos remanescentes. Isto virou slogan nas campanhas do impossível e irreversível.Chegou a hora de voce procurar novos caminhos, o caminho da negociação política séria, com pessoas que buscam interêsse da classe e não de classes. Confio nos dirigentes classistas desta associação. O tempo dirá. Nossa volta pela justiça é impossível.

    Atenciosamente,

    José Alberto C.de Oliveira (maninho)
    AUDITOR FISCAL

  186. É com muito orgulho que me reporto ao colega Carlos Solimar para prestigia-lo pelo grande serviço prestado para a SEFAZ e o Estado do Tocantins, conduzindo com muita competência o Núcleo do Simples Nacional. Muito Justa a homenagem a esse colega que com coragem e determinação, apresentou e desenvolveu esse trabalho.
    Grande abraço Solimar, você merece!!!!.
    Wanderley Noleto

  187. Caio França - Diretor Tesoureiro

    A colega Vera Regina demonstra em seus dois sintéticos textos duas das maiores preocupações da associação. A 1a diz respeito a previdência privada que poderemos criar e a 2a sobre a comunicação entre partícipes de nossa categoria. Um outro exemplo para que todos possam verificar é previdência dos funcionários da Caixa Econômica Federal. Inclusive o prédio da CEF que abriga sua agencia na Avenida Anhanguera em Goiânia pertence a essa associação. É funcional, inteligente e abriga a maior agencia do Estado. Sobre a nossa comunicação, ah!, Vera, essa é impagável! Abraço a todos, em especial a nossa amiga Vera Regina. Caio

  188. O Associativismo

    A busca de ações que vislumbrem concretizar interesses comuns capazes de promover o desenvolvimento social através de práticas associativas vem se perpetuando ao longo dos tempos. Por isso, a compreensão do processo de transformação e consolidação das bases de determinados seguimentos sociais locais vem se organizando pelo associativismo como um conjunto de iniciativas fortes para o enfrentamento das diferenças e para a promoção do desenvolvimento social, uma ação que vem sendo apresentada pelo reconhecimento de sua importância com objetivos que possa melhorar a qualidade de vida do cidadão como plano de saúde, assistência odontológica, seguro de vida, facilidade de crédito com juros baixos, Clubes Recreativos, entre outros, são benefícios que conseguiremos com facilidade se tivermos uma instituição própria e organizada, com capacidade de influenciar no comportamento político do Estado e da sociedade, depende apenas da nossa união e organização para alcançarmos os avanços inseridos neste contexto.

    Antonio Fernandes Gomes
    Diretor Presidente
    Delegacia Pedro Afonso

  189. aparicio vieira da fonseca

    Em primeiro lugar quero agradecer ao ilustre amigo e companheiro “Wanderley Nunes Noleto”, pelo convite de poder participar, juntamente com os demais já filiados, e com certeza, com muitos que virão filiar-se, a “ASFETO”, que já nasce com o requinte de uma grande instituição, que tem por objetivo supri a lacuna que estava faltando a nossa categoria, pois tenho certeza que os caros amigos que estão junto com o amigo, Noleto, só querem o melhor para toda a nossa categoria. Portanto, caros amigos vamos junto levantar esta bandeira, que assim como disse: Noleto, é uma comquista de todos. Parabéns pela coragem e determinação, e que Deus esteja sempre presente em todas as nossas decissões. Um forte abraço a todos.
    Aparicio V. da Fonseca
    Delegacia Regional de Miracema

  190. Caro amigo Moisés,
    É com satisfação que recebemos sua opinião neste espaço. Faz tempo que não nos vemos não é verdade? A ASFETO fará com que essa distância entre os colegas acabe de uma vez por todas, pois o nosso lema é: UNIÃO E FORTALECIMENTO” e nossa entidade está de portas abertas para todos os auditores, indiscriminadamente. A respeito do plano de saúde informo que está em fase de negociação e que tão logo concretize divulgaremos. Quanto ao nome da ASFETO a diretoria também discutiu esse assunto e que todas sugestões serão analisadas.
    Agradecemos sua participação! Venha fazer parte dessa família, filie-se e convide nossos colegas para filiar também.

    Wanderley Noleto
    Diretor Social

  191. Vera Regina de Oliveira e Silva

    bom dia, a criação desse espaço para conversarmos sobre os nosos problemas, conversarmos com os colegas tanto pela troca de conhecimentos como também e sobre as nossas deficiências e eficiências profissionais,
    será o nosso portal de voz e quem sabe até mesmo nossa vez de melhorarmos os nosso conhecimentos profissionais, melhorarmos o nosso relacionamento, pois trabalhamos no mesmo órgão e até na mesma delegacia e passamos anos, sem nos vermos, esse portal será com certeza uma ferramenta utilitária para diminuir as distância entre os auditores e demais colegas e até mesmo amigos que conquistamos nas Delegacias ao longo desses anos.

    Vera Regina
    Delegacia Taguatinga

  192. VERA REGINA DE OLIVEIRA E SILVA

    Antes os de emitir minha opinião quero dar a vocês os parabéns pelo brilhante trabalho de constituir e fazer funcionar uma associação para nossa classe profissional, e quero dizer que me coloco não somente minha opinião, mas também me coloco à disposição para ajudar no que for preciso.
    Minha opinião é que deve ser buscado um trabalho de pagamento de uma previdência privada, para quando estivermos aposentados, e com a perda da produtividade, produtividade esta que fará muita falta na nossa receita, será uma forma de compensação dessa receita.
    podemos até mesmo criar um instituto para captarmos outras entidades do governo estadual para serem nossos participante, mas sob a nossa gestão, temos aí também prefeituras de municípios grandes que podem também estar sendo nossos clientes. qualquer dúvida sobre a constiutição posso estar ajudando nessa consttituição
    Vejam a Associação dos Funcionários do Banco do Brasil criaram a Brasil Previ, e que hoje é uma das entidades desse classe que mais crescem no Brasil. podemos ter uma previdência de grande importância para o nosso Estado.

  193. claudio murilo

    Gostaria tambem de parabenizar nosso “chefe” e colega João Abadio Oliveira e Silva pelo ingresso na nossa associação, mais um a acreditar que foi dado o pontapé inicial para fortalecer ainda mais nossa categoria, pois em varios estados da federação existe o sindicato e a associação do fisco, cada um atuando em sua area e quase sempre os filiados(no sindicato) são os mesmos associados(na associação) abraços.

    Claudio Murilo
    Delegacia Alvorada

  194. Caio França

    Colega Murilo ainda bem que temos partícipes como você que está antenado e postando informações que não tínhamos antes. Pois bem, se alguém puder nos responder sobre essas duas questões ficaríamos felizes. Quero deixar como um Norte orientador de nossa missão o seguinte lema: “Vamos tirar nossa unidade na ação, dentro de nossa diversidade de pensamento.” Isso vale dizer que teremos como escopo a busca de resultados como convergência aglutinadora dos objetivos maiores de nossa categoria, até onde nos permita a lei! Abraço a todos, Caio.

  195. claudio murilo

    Faço a mesma pergunta do colega Caio, a quantos anda nosso adicional noturno? Se alguem souber nos esclareça, pois há muito já fazia essa cobrança sem obter uma resposta concreta, 3 anos da aprovação da lei e 3 anos sem receber, e outra pergunta deixarei no ar, pelo que li e interpretei, posso estar errado ou a reportagem estar errada não sei, mais vi que as outras categorias tem uma progressão de 5% e nós do fisco 2,47%, por que essa diferença?

  196. MOISES JOSÉ

    parabéns pela iniciativa, estou analisando para aderir.
    quanto ao plano de saúde o desejo de muiiiiiiiitos auditores é ter uma unimed nacional; tem alguma possibilidade? quanto ao nome ASFETO ficou feio, poderia ser AFETO, trasmite uma sencação de união, amor , afetividade. Mas em tudo valeu trabalho.
    att moises
    drr gurupi

  197. Pierre

    Alô companheiros! É com muito prazer que venho até aqui, deixar o meu recado, em nome da honestidade, da moralidade e do espírito de cooperativismo – basilares da nossa Associação. Que venham os bons frutos dessa brilhante iniciativa. Um forte abraço a todos.

  198. Caio França

    Parabéns ao nosso moderador Wanderley, o site está bom e esse espaço será de muito valia em explicitar nossa opinião sobre os mais diversos assuntos que nos afetam em nosso cotidiano. Conheço diversos colegas que não se animam em sair de suas residencias para uma reunião, mas ficarão bem à vontade defronte a um computador para opinar. O debate bem intecionado é salutar e esclarecedor, além proporcionar informações que talvez não tenhamos acesso devido nosso ritmo de vida e exiguidade de tempo, uma vez que não ficamos em casa e nem no trabalho. É um incessante vai-e-vem. Por exemplo, eu pergunto: A quantos anda nosso adicional noturno? alguém poderia informar-me? abraço a todos, caio.

  199. Caros colegas,
    Opine neste espaço, ele foi criado para todos os auditores.
    Abraço,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *