Migração de Banco de Dados

Quando um sistema de informática é substituído por outro, é necessário realizar a migração dos dados contidos no banco de dados legado para o novo. Esta migração demanda grandes esforços, pois a estrutura das tabelas é diferente nos dois bancos. É necessário que exista um programa chamado sincronizador para fazer este trabalho. As migrações de bases de dados demandam tempo e esforços no qual os dois sistemas funcionam ao mesmo tempo. A Secretaria da Fazenda do Tocantins irá realizar este empreendimento  e precisará contar com a compreensão e colaboração dos seus servidores.

O trabalho de migração é bastante complexo e exige muito controle por partes dos analistas de sistema que se responsabilizarão por ele. O banco de dados atual possui dados que não serão migrados para o banco de dados futuro. Já este terá dados que hoje não são usados. A migração ocorrerá na intercessão entre os dados iguais dos dois conjuntos de dados: o novo e o atual. Uma vez decididos quais dados serão migrados, será necessário mapear o caminho que cada dado deverá percorrer. Isto porque o desenho das tabelas não é o mesmo. Há diferentes relacionamentos, dependências, níveis e formatos de dados. Tudo isto exigirá a elaboração de uma política de migração e muito planejamento para que todo o processo seja executado da melhor forma.

Possivelmente, o processo de migração dos dados irá levar dois anos. Durante este tempo os dois sistemas serão usados. Um para trabalhar os dados antigos e o outro para trabalhar com os dados novos. Até que o novo sistema termine paulatinamente de receber as informações oriundas do sistema atual.  Os servidores da SEFAZ/TO usarão os dois sistemas e reportarão qualquer inconsistência. O novo sistema irá trabalhar no ambiente web e isto trará modernização para a Secretaria, mas será preciso paciência até que tudo esteja concluído.

Migrar dados é uma atividade complexa e faz parte de um projeto maior que é a construção do novo Sistema de Administração Tributária (SAT) da SEFAZ/TO. Quem for realizar este trabalho terá que conhecer muito bem a estrutura das tabelas dos dois sistemas: o legado e o novo. Está é o fator mais importante de todos: conhecer as tabelas que são e serão usadas. O uso de um bom software de migração é importante, mas o fator determinante do sucesso deste empreendimento é o conhecimento das tabelas que serão migradas. Este é o ponto mais importante neste trabalho.

Cláudio Loredo – AFRE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *