Destaque, Geral

MALVERSAÇÃO HISTÓRICA!

dinheiro-no-raloA ASFETO desde sua criação (2011) vem denunciando a prática de improbidade e malversação da verba sindical do Sindicato da categoria fiscal, onde as  contas  carecem auditoria e esclarecimentos.

Casos como a construção da obra faraônica, os gastos com combustíveis que dava para dar duas voltas ao mundo no ano de 2011 (sem sequer neste ano saírem de Palmas para visitarem Postos Fiscais) compra de presentes como calças jeans feminina e gastos com consertos de automóveis que supostamente não pertencia ao patrimônio da entidade, empréstimos com finalidade duvidosa de mais de meio milhão de reais no banco Sicredi, festas e churrascos em época de eleições sindicais, pagamentos de viagens para litorais nordestino para diretores, alguns escolhidos colegas filiados e seus familiares, dentre várias outras.

 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL

A ASFETO, que sempre se bateu pela  lisura e combate diuturnamente falcatruas de todos os tipos e matizes (aliás foi criada com esse objetivo),  denunciou no TCU-Tribunal de Contas da União a falta de segregação da contribuição sindical, o que culminou na obrigatoriedade do cumprimento legal da contabilização da verba da contribuição anual que nunca ocorria nas prestações de contas do sindicato, doravante passou a discriminar em seu balanço e balancete a referida contribuição apertando um pouco mais o cerco aos gastos indiscriminados desta verba pelo sindicato.

Importante ressaltar, não fugindo ao tema foco desta matéria, que nos últimos dias tem surgido uma associação gestada por integrantes e apoiadores da diretoria sindical, será que viria fazer e praticar as mesmas manobras financeiras com dinheiro da categoria, através de mais contribuições do suado e corroído subsídio por perdas acumuladas de direitos com mera campanha de plano de saúde e cooperativismo para construções de imóveis  em substituição ao sindicato? Seria superveniente, para que existiria então?   

GASTOS SEM PREVISÃO LEGAL OU ORÇAMENTÁRIA

Muito provavelmente, por dissensão entre grupos históricos que por lá vicejam e se digladiam tendo em vistas tão só os seus objetivos e ambições pessoais, muito das vezes, com padrões avessos à moralidade e a honestidade,  motivou-se  disputa pela primazia na gastança desvairada,  pois o conselho fiscal do SINDIFISCAL acaba de publicar  nas redes sociais, em grupos de whatsApp, pareceres e notificações ao sindicato pedindo justificativa e ressarcimento aos cofres da entidade de valores pagos a passagem aérea de ex-diretor do sindicato, eventos que não tem a ver com a gestão sindical, pagamentos de aluguéis para moradia do Presidente, curso de oratória, aluguel de auditório fora do sindicato que possui espaço para eventos, valores estes que somados dariam para devolver muito dinheiro cobrado em verbas extras para pagamento de honorários, pareceres jurídicos os quais são lançadas dúvidas nestas criativas contabilidades das prestações de contas apresentadas ao Conselho Fiscal nestes  últimos 08 anos.                                                                                                            

 NOTORIEDADE EXTEMPORÂNEA?

Assim com a divulgação das atas das ultimas reuniões do Conselho Fiscal expondo em relatório a situação critica em que vive as contas do SINDIFISCAL, causa muito estranheza o fato de os Conselheiros serem os mesmos de outrora e somente agora vem à tona neste momento, devendo também ao SINDIFISCAL esclarecer essa questão, em vista de que a publicação ora denunciada já é de conhecimento público.

Questões: Será que já é efeito das próximas eleições sindicais? Promoção pessoal antecipada de conselheiros que nunca se manifestaram, mesmo em casos considerados de gravidade expressiva?  Querem parecer que são a desejável mudança para ficar exatamente como está? Ó, céus, de tapeações estamos cheios!

Quantas falsas e oportunistas “oposições” já vimos nesses tempos passados? Oportunistas traidores inescrupulosos que tentam fazer parecer “legitimas oposições” quando lhes interessam, compõem com a diretoria sindical, sem pejo, pudor ou escrúpulo!  Vade Retro!

Em tempos de vacas magras, sem contribuição sindical, sem contribuições extras e ainda amargando a oportuna denúncia publica de assunto amplamente denunciado pela ASFETO em suas mais de 100 matérias e mais de 3000 mensagens em seu site nos comentários e no OPINE AQUI, post’s estes que geraram 18 ações criminais contra membros da Associação promovidas pelo advogado do sindicato, diga se de passagem nenhuma prosperou, provando ser verdade as denuncias prolatadas, há de se indagar se serão punidos nos rigores do Estatuto e de legislação própria  para o caso, com destituição da diretoria ou outras mais sérias penalidades, ou se simplesmente tratar-se-á de mais um golpe de sensacionalismo e pirotecnia para promoção de grupos que atuam dentro e fora do sindicato, com o velho e já manjado golpe de dividir para reinar!

A Diretoria.

7 Opiniões

  1. Isaque Cairo

    Tais ações, repetidas ad nauseam, acabarão por matar a entidade. Obviamente, refiro-me a morte física, pois a alma já está totalmente corrompida , pois que, vendida a Mamom, nada mais produz de útil, transparente e edificante para os mortais contribuintes da entidade.

    Muito se cobra dos que calam, escrevo raramente, pois cansa e há uma vida a tratar além das demandas infinitas do fisco.

    Mas que dizer então dos apoiadores contumazes desta dinastia que se apoderou da representação ?? São muitos, aguerridos e algumas vezes agressivos defensores de todas estas mazelas. Quando mudarão ?? Por que mudariam ??

    Cansa a todos tal ambiente. E falam de união !!! Como ??? Entre a faca e o pescoço ??

    Por fim, um abraço a todos os companheiros indignados que como eu, não fazem da vida uma cruzada, nem alimentam inimizades ou ofensas inúteis e descabidas, apenas cansados, buscam cuidar de si mesmos e de suas famílias, espoliadas por um mar de desgraças que se abate sobre todos.

  2. Carlos Freire

    É muito triste tudo isso que vem acontecendo com o nosso sindicato, vexatório.

  3. Aparicio Vieira da Fonseca

    É por isso, que fica a pergunta, até quando a categoria vai tolerar este desmando?
    Após tantas falcatruas, ainda há colegas que os apoias.

  4. Robispierre Xavier

    Eis aí a pontinha do iceberg do que temos abordado e denunciado ao longo que quase uma década.
    As vísceras da podridão começaram a saltar para fora do corpo, pois certamente já não cabem em si.
    Seria uma guerrinha interna? O fato é que está documentado; é prova contundente do desmando e da bandalheira que corre nas entranhas desse sistema sujo que foi edificado nos últimos 16 anos.
    Melhor seria entregar uma faca bem afiada para cada um deles e trancá-los numa sala de 2x2metros.

  5. “Madeira torta, até a cinza é torta!” ditado popular
    Quais são os valores (critérios) que orientaram a escolha dos dirigentes antigos e atuais da direção sindical tocantinense? Sabem? Vamos tentar:
    a) Honestidade, desprendimento, vocação classista;
    b) Conhecimento de causa, determinação, confiabilidade;
    c) Interação com a categoria, urbanidade, coleguismo;
    d) Conveniência de antigos diretores em eleger sucessores para não ver suas contas/falcatruas sendo auditadas por órgão isento/imparcial?
    Como essa questão é muito difícil de se deslindar ou resolver, ganha um doce quem acertar, é só ir na sede do sindicato buscar!
    A Asfeto é instrumento da categoria em reafirmar sua posição de se bater pela lisura e transparência de gestão, representação real e indiscutível, legitimidade de propósitos, coerência em todas as ações e nos mínimos detalhes!
    Somos previsíveis na atuação graças a um corpo de escol, valorosos amigos, colegas e companheiros de luta de valorização de nossa categoria! Sinto superior orgulho desse grupo fazer parte, os verdadeiros heróis dessa batalha, os Associados de nossa agremiação! Parabéns a todos vocês que confiaram e disseram a si mesmos “Nós podemos, nós faremos!”

  6. José Cirilo

    Por falha minha, não conheço o estatuto do sindicato, no entanto, já sugeri desfiliação em massa, coletiva. Não sei qual será a atitude da diretoria e como ficará tal situação. Sei que é um montante de contribuição significativa. Não temos assistência em todas as necessidades. Não temos representatividade. Não temos apoio nas nossas demandas, enfim a minha contribuição está no galinheiro, gerenciados pelas raposas.

  7. Marcos Maciel

    Fica mais uma vez provado que já passou (e muito) da hora de mudança da diretoria como um todo. É inaceitável a falta de respeito que esse grupo tem com as finanças da instituição e consequentemente com a categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *